Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sexo não tem idade

por jl, em 04.07.17

sexo.jpegOlá.

Sempre ouvi dizer que à medida que as pessoas vão envelhecendo começam a perder um pouco das capacidades cognitivas. Pois bem se quer manter o seu cérebro bem activo esqueça o Centrum e toca mas é a praticar sexo. Pelo menos é o que me parece do artigo seguinte. Cá vai então:

Para além de todas as vantagens, o sexo também nos torna mais espertos

Um novo estudo junta mais um motivo para à já longa lista de benefícios do sexo: estimula o funcionamento cerebral, particularmente a partir dos 50 anos.

Particularmente em pessoas mais velhas, ter relações sexuais com regularidade pode ser um óptimo estímulo para a actividade cerebral. É a conclusão de um estudo da Universidade Conventry, no Reino Unido, que analisou 73 participantes com cérebro idades entre os 50 e os 83 anos.

A equipa de investigadores questionou os participantes – 28 homens e 45 mulheres – sobre a sua actividade sexual: os resultados indicaram que 37 tinham relações sexuais todas as semanas, 26 tinham uma vez por mês e 10 responderam que não tinham. Será que algum tinha Alzheimer? E falta saber dos 37 se algum é mentiroso!

A investigação, publicada no The Journals of Gerontology, concluiu que ter sexo com regularidade influenciou positivamente em testes de fluência verbal – por exemplo, dizer o máximo de palavras começadas pela letra F num minuto. A função cerebral dos participantes que tinham sexo todas as semanas recebeu mais 2 pontos do que aqueles que só tinham relações uma vez por mês e mais 4 pontos em comparação com os que nunca tinham. Ou seja fazer sexo mais vezes dá para dizer mais palavras começadas por F, que interessante.

Não foram identificadas diferenças quanto ao desempenho dos participantes em testes de memória, linguagem e concentração. Mas nos testes visuais, nomeadamente ao realizar uma cópia de um pictograma complexo, os participantes que tinham sexo com mais frequência também se destacaram. Pois, quando se vê algo que interessa, não se esquece.

O estudo não é conclusivo sobre o facto de existir uma associação directa entre as relações sexuais e a inteligência. Mas os autores acreditam que o sexo está associado à secreção de hormonas – como a dopamina e a ocitocina – que transmitem sinais para o cérebro. Se fosse assim o Einstein fazia sexo três vezes por dia.

Acho que temos de reformular a maneira como olhamos para o sexo na terceira idade. As pessoas não gostam de pensar que os idosos têm sexo, mas precisamos de desafiar esta concepção ao nível da sociedade e olhar para o que a actividade social pode fazer nas pessoas. Especialmente os filhos, não pensam ou fazem de conta que não pensam que os seus pais ou avós fazem palhaçadas mas tudo isto faz parte da vida e o sexo é mais um complemento de uma vida em comum.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:18

Isto é que é um salto radical

por jl, em 04.07.17

bungee.jpg

Boas.

Quando se ouve dizer alguém a dizer que dou já aí um salto, por norma não é de estranhar. Mas quando se diz que vai fazer um salto mortal a expectativa é maior. O grande problema é quando o salto mortal é mesmo levado à letra.

Mau inglês do professor acaba em morte após salto

Vera Mol, de 17 anos, percebeu que devia saltar quando o instrutor lhe disse para não o fazer.

Mau inglês do professor acaba em morte após salto

Vera Mol, uma jovem holandesa de 17 anos, atirou-se da ponte de Cabezon de la Sal, localizada na província espanhola do norte de Cantabria, após ter percebido a informação "agora salta", ao invés de "não saltes" dada pelo instrutor. Na verdade, o fraco inglês do professor acabou por ser a causa da morte da jovem, que saltou, sem pensar duas vezes. O homem foi acusado de causar a morte da adolescente holandesa. Juízes do tribunal de Cantabria dizem que este deveria ter verificado a identificação da jovem para garantir que Vera era maior de idade (se tivesse mais um ano então já poderia saltar sem corda), acrescentando que o seu inglês era, de facto, "muito mau".

Além disto, a ponte também não estava apta para realizar bungee jumping, de acordo com a regulamentação espanhola. A Flowtrack, empresa onde o instrutor trabalhava, afirmou que foi um acidente. Até aí tudo bem, mas a jovem falecida é capaz de não achar grande piada.

Martijn Klom, funcionário da empresa, reforçou a ideia de que a morte da menina foi causada por um mal-entendido. De acordo com Klom, a jovem menor de idade estava amarrada pela corda, mas esta não estava presa na ponte. 

Daquilo que eu vejo um instrutor desta área antes de aplicar os seus conhecimentos nos saltos, deve tentar aprender é línguas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:20


A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Comentários recentes


Mensagens




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D