Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Comer ovos ou não?

por jl, em 15.07.17

ovo.jpgOlá.

Hoje enquanto estava a ver a Net lembrei-me do Hulk, porque sempre ouvi falar nas histórias do Incrível Hulk e desta vez estava um artigo que nos falava do Incrível Ovo e atenção que não ficava verde. Mas cá vai então:

Os incríveis ovos

Os ovos são altamente nutritivos e sempre disponíveis, não admira que os ovos sejam considerados um superalimento. Agora começo a ver o porquê da minha sogra ter tido um galo que andava sempre a cheirar o sítio de onde os ovos vinham. E nada de pensamentos maliciosos. O bicho andava sempre a ver as caixas dos ovos do Pingo Doce.

Um único ovo contém 6g de proteína de grande qualidade, com todos os aminoácidos de que precisamos, e 12 diferentes vitaminas e minerais, incluindo os carotenoides luteína e zeaxantina (ao ler isto o pessoal até deve pensar que sou estilo biólogo!!), que podem reduzir o risco de degenerescência macular, uma das principais causas de cegueira nos mais idosos.

A maioria das pessoas já não precisa limitar o consumo de ovos ao contrário do que sempre se ouviu! Porquê?

Não há qualquer relação clara entre os ovos e o risco de doença cardíaca, segundo a professora Maria  Fernandez (Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos).

Em cerca de 75% da população, o colesterol dos ovos não aumenta o colesterol do sangue. A professora  ainda defende que comer ovos parece afectar o modo como o colesterol trabalha no organismo, tornando menos provável a formação de placas nas artérias.

Seria bom que realmente existissem conclusões definitivas, porque se começar a morfar ovos de certeza que depois vai aparecer um estudo a dizer que os ovitos fazem mal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:54

Um problema que poderá afectar qualquer um

por jl, em 15.07.17

apetite.jpgOlá.

Hoje venho aqui falar de uma questão que nunca se me colocou mas que acho importante falar porque mais cedo ou mais tarde poderá afectar qualquer pessoa.

Dez coisas que podem diminuir o apetite

A falta de apetite é um sintoma que podemos ir desvalorizando durante algum tempo.

Apesar de poder não ser nada de grave e se dever apenas ao ambiente que nos rodeia, em alguns casos pode indicar algum problema de saúde, por isso deve estar sempre atento.

Calor. Muitas pessoas vêem o seu apetite reduzido nos dias de maior calor. Por acaso isto é daquelas coisas que mais ou menos influencia sempre um pouco a nossa vontade de comer.

Stress. O stress deixa o corpo num verdadeiro turbilhão de hormonas, o que pode resultar no aumento da tensão arterial e da pulsação e na perda do apetite. Para não stressar tome uns calmantes!

Problemas na tiróide. A tiróide é uma glândula responsável pele produção de hormonas que controlam o metabolismo, qualquer desregulação nesta glândula pode levar à perda ou ao aumento do apetite. Ter muita atenção a esta situação.

Medicação. Vários medicamentos utilizados no tratamento de várias condições podem ter como efeito secundário a supressão do apetite. Um dos que poderão afectar bastante é aqueles receitados para que o apetite diminua.

Depressão. Muitas pessoas com depressão reportam perder o apetite. Portanto, se anda triste há vários meses e perdeu o apetite, talvez seja tempo de consultar um especialista. Ou um Nutricionista ou um Psicólogo.

Alergia ao glúten. A doença celíaca ou intolerância ao glúten provoca muitas vezes diarreia, dor abdominal e indigestão, mas também pode resultar numa perda de apetite. Porque é que há 20 anos ninguém ouvi a falar disto e hoje em dia parece quase moda?

Apanhou um parasita. A giardíase é uma infecção intestinal provocada pelo parasita Giardia lamblia, geralmente provoca perda de apetite, mas também dores, náuseas, indigestão e fadiga. Este parasita às vezes fazia jeito para uns diazitos. Isto é que era dieta.

Doença intestinal. As doenças intestinais como colite ulcerosa ou doença de Crohn provocam a inflamação do intestino. Os sintomas são: dores de barriga, diarreia, fadiga, anemia e perda de apetite. Já sabe se andar de caganeira poderá ser por culpa do crohn!

Doença de Addison. É uma doença rara que afecta as glândulas adrenais, que são responsáveis por produzir hormonas de stress como a adrenalina. Os sintomas são: fadiga, perda de apetite, fraqueza muscular e sede aumentada. Conheço alguns em que o Addison afectou bastante na parte da sede.

Um vírus. A perda de apetite é um dos sintomas de hepatite, uma infecção viral no fígado. Agora falando muito a sério, tenha sempre atenção ao seu corpo e aos sinais que este poderá transmitir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:09


A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Comentários recentes

  • Aninhas

    Em PORTUGAL perde-se o emprego, pr ficar em casa a...

  • Sérgio Ambrósio

    Infelizmente, a RTP, SIC e TVI têm programações de...

  • Aninhas

    :-):-). Esqueceu-se da dor da P. D. I. Gostei de l...

  • Anónimo

    Nem vale a pena comentar... Para Besta só lhe falt...

  • Maribel Maia

    Considero que todos os animais devem ser bem trata...


Mensagens




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D