Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Entrevista linda(ó ó)

por jl, em 24.01.17

maria-leal-o-video-da-estreia-em-discoteca.jpgBoas.

Que esteja tudo bem por aí. Hoje enquanto andava a cuscar descobri uma entrevista dessa grande artista que é  a Sra. Dona Maria Leal, a qual referia certas coisas importantes e fundamentais para a vida de cada um de nós. Cá vão então algumas ideias que a senhora referiu:

-Cada vez tenho um maior número de pessoas que gostam de mim. Ao início havia uma curiosidade para saber quem é a Maria. Sinto-me mais acarinhada agora do que ao princípio. Há pessoas que fazem excursões para me irem ver. Lá está, eu também já fui assim, mas tomando a medicação certinha isto vai ao sítio.

-Vou ao Luxemburgo, regresso à Suíça e vou também a França. Vou ser ainda rainha do carnaval de Alte, em Loulé. Tenho três datas para a véspera e dia de Carnaval. Depois, volto à Suíça nos dias seguintes. Em Abril estou no Canadá. Só em três meses passeio por 100 locais. Na Passagem de Ano estive em cinco sítios diferentes... O pessoal anda bem, ou não há mais nada que fazer ao dinheiro?

-Estou em estúdio. Falta só alterar algumas coisas... Como devem calcular, com a agenda preenchida que tenho, não tenho tido tempo para fazer tudo. Em algumas músicas, falta a voz para depois lançar o CD. Meu Deus, ainda vai outro CD da senhora!!

-Qualquer artista tem uma música (Dialectos de Ternura) que vai ficar para sempre na história. Quando a gente se lança e dá um boom, é aquela música que fica. Ai aquilo é uma música? Hummmm.

-Tenho os pés bem assentes na terra. Hoje posso estar em cima, amanhã em baixo. Agora quero cantar. Se não der vou para trás de um balcão. Nada me assusta na minha vida. A mim assusta-me. Ir a uma sapataria e ter lá esta senhora a cantar é um grande susto.

-Foi um amigo que me lançou este desafio da música, o Sérgio Ventura. Ele disse para eu cantar uma coisa minha. Fez a letra e eu gostei. Não conheço este senhor, mas cuidado que deus castiga as pessoas que fazem mal aos outros.

-Num dos meus momentos de lazer a jogar bilhar percebi que estava um homem de uma certa idade a olhar para mim, completamente babado. Eu pensei: ‘Tenho de lhe fazer qualquer coisa’. Ele estava a olhar tanto para mim que já nem estava a jogar bem. Uma colega minha finge que me dá um encontrão e eu tinha o dedo sujo de giz e fui à cabeça dele, que era calva, e fiz-lhe uma pinta. O senhor depois foi para casa, deitar-se com uma pinta. Foi uma brincadeira. Que história tão gira!!!! Ou não.

-Os maus pais desejam-me a maior sorte do mundo mas se lhes perguntarem se era isto que queriam para mim a resposta é: ‘De maneira nenhuma’. Eles até me alertaram que no mundo da música ia haver muita gente a falar mal. Ter uma filha com esta vocação é uma bênção. Especialmente se for longe dos ouvidos!

-Não sei como dancei daquela maneira (no programa ‘Você na TV’). Não consigo fazer. Já tentei a brincar e não consigo. Apareci a fazer figuras. Parece que estava mesmo possuída, só pode. Deus estava do meu lado. Sou muito religiosa. E eu. Quando ela aparece a cantar eu digo sempre: Nossa Senhora ajuda-me.

-Sinto que foi Deus que me iluminou e me possuiu. Antes de lançar o ‘Dialetos’ fui a Fátima pedir para me ajudar. Por incrível que pareça, dez dias depois fui chamada para ir à televisão. Eu acredito na Nossa Senhora de Fátima e agradeço-lhe por estar viva e saudável e pelo meu sucesso. A parte que ela diz que Deus me possuiu não soa muito bem.

-Eu dou grande valor aos palhaços. É das profissões mais dignas deste País. Quando dizem: ‘Ela é uma palhaça’. Se acham que me estão a pôr em baixo, não estão. Pelo contrário. Só me estão a valorizar.  Ainda bem que pensa assim, e de certeza que toda a gente pensa dessa maneira!!

-Sou daquelas pessoas que me apetece ter barriga à mostra e vou de barriga à mostra. No meu dia a dia ando assim. Visto o que quero e deito-me com quem eu quero. Toma!! Não é que isso interesse, mas se a senhora disse, está dito.

-Até vou fazer um tratamento para ficar com uma boca nova. Não dá para ter um tratamento noutro sítio?

-Toda eu sou um vírus, realmente. Devia era curar doenças. Até o do Pride, do strip foi polémico. Gostei de ter um strip só para mim. Mas as pessoas deveriam era beber muita água. Limpa tudo. Até as más-línguas. Este strip foi uma surpresa. Não percebo tanta crítica. Eu fui guiada pelo stripper. Obrigado Senhor, foste tão bom para mim!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:02



A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes


Mensagens




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D