Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Estar sempre atento

por jl, em 02.07.17

paul-humphrey.jpg

Boas.

Quando vi este artigo pensei duas vezes em coloca-lo aqui mas depois decidi em que seria melhor publica-lo. E fiquei na dúvida, porque os homens têm um orgulho enorme e colocar os seus problemas ao seu médico sentem vergonha. O caso que aqui falo não se trata disso mas que ao menos desperte as nossas mentes de machos latinos.

Homem morre de cancro no pénis por causa do seu tamanho

Mãe do jovem de 37 anos ficou devastada pela forma como a doença do filho não teve tratamento possível.

Paul Humphrey tinha 37 anos e morreu após uma luta contra o cancro. O homem foi diagnosticado com uma doença rara em seu pénis, em Setembro do ano passado. Por essa altura, ele estava pesando 267 quilos e sua condição de obesidade mórbida impediu que a doença fosse diagnosticada mais cedo. Quando os médicos a detectaram, já era tarde demais.

Este homem ainda perderia cerca de 38 quilos durante os tratamentos, mas acabou por falecer agora, não resistindo à agressiva doença. A mãe de Paul está devastada com a sua perda. Ela não está aceitando a morte do filho, como é natural para cada pai.

No entanto, Linda Humphrey, de 58 anos, acredita que o final de seu filho poderia ser bem diferente.

Ela contou como o jovem estava se queixando há vários anos de dores em seus genitais e que os médicos nada poderiam fazer, por causa do seu tamanho. Como ele pesava 267 quilos, não podia entrar no tomógrafo, porque simplesmente não cabia na máquina.

Infelizmente, os médicos também não foram capazes de detectar a doença por outros meios, e o cancro continuou a desenvolver-se. Quando foi descoberto, a doença já estava em estágio terminal e após alguns meses, Paul acabou falecendo.

Durante anos, Linda tentou convencer o filho para perder algum peso, mas sempre sem sucesso. Porém, com a doença, ele ainda conseguiu perder 38 quilos, mas não conseguiu vencer essa batalha. Ele teve o seu pénis removido, mas a doença era terminal.

Ele sangrava muito, mas disseram que não poderia fazer nenhum teste, pois ele era muito grande para os exames de ressonância magnética e tomografia computadorizada", contou Linda, em declarações citadas pelo jornal britânico Daily Mail.

Depois da remoção do órgão, ele acabou sofrendo várias infecções. Como o seu corpo estava fraco pelos tratamentos, ele não conseguiu lutar contra elas. Depois de apenas oito meses de luta contra esse tumor, Paul morreu no final da semana passada.

Ele era tratado na família como o ‘’bom gigante’’ e deixou a todos devastados. A mãe contou que, mesmo sabendo desde Outubro que a doença não tinha cura, acreditava que ele pudesse viver por mais tempo. Linda recordou suas últimas palavras, quando ela se despediu, na noite em que ele morreria. "Eu te amo, mãe", disse Paul, palavras que Linda vai recordar para sempre.

A família vive um momento difícil com a perda deste filho, e a mãe lamenta que o diagnóstico tenha demorado tanto.

A saúde é o que de melhor podemos ter e embora na vida haja muitos imponderáveis, somos nós os primeiros e os principais responsáveis pela preservação da mesma.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:29



A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Comentários recentes


Mensagens




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D