Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ó Maria avisa antes

por jl, em 26.10.16

AAjo09F.jpgBoas.

Que esteja tudo bem aí desse lado. Ontem li uma notícia que me chamou a atenção. Cá vai ela:

 

Por que saíram as mulheres islandesas todas do trabalho às 14:38?

As trabalhadoras da Islândia saíram do trabalho mais cedo nesta segunda-feira, como forma de protesto contra a desigualdade salarial em relação aos homens. Isto porque, em comparação os colegas do sexo masculino, e num dia de trabalho de oito horas, as mulheres começam a trabalhar de graça a partir das 14:38, segundo o jornal Iceland Review. Foi a esta hora que ontem saíram do trabalho.

Segundo um relatório da Comissão Europeia de 2013, as mulheres recebem menos 18% do que os homens na Islândia pelo mesmo emprego. Assim, as islandesas saíram do trabalho cerca de uma hora e vinte minutos mais cedo.

O dia 24 de Outubro não foi escolhido ao acaso. Nesta mesma data, em 1975, as mulheres na Islândia não trabalharam para mostrar a importância da mão-de-obra feminina para a economia do país. 90% das mulheres aderiram ao protesto, incluindo as domésticas, que não fizeram as tarefas de casas nem cuidaram dos filhos naquele dia, e todas foram para as ruas protestar.

Bancos, lojas, fábricas, escolas e teatros fecharam naquele dia por falta de trabalhadores e voos foram cancelados por falta de assistentes de bordo. A data ficou conhecida como "o dia de repouso das mulheres".

Este ano, as mulheres abandonaram o emprego a partir do momento em que começaram a trabalhar de graça, tal como fizeram em 2005 - quando saíram às 14:08 - e em 2008 - quando abandonaram o serviço às 14:25.

Olhando para trás, é possível perceber que, a cada ano, as mulheres acrescentam pouco mais de três minutos de trabalho ao salário. Se a tendência se mantiver, apenas em 2068 os homens e as mulheres vão receber salários iguais.

Outra forma de ver a questão da desigualdade é perceber a partir de que altura do ano as mulheres deixam de ser pagas. Segundo o jornal islandês Grapevine, que cita dados de um estudo da Expert Market, por ano, as islandesas começam a trabalhar de graça a partir do dia 10 de Novembro.

O mesmo estudo diz que, por ano, as portuguesas deixam de ser pagas pelo trabalho no dia 13 de Novembro.

Sendo eu homem sei reconhecer com facilidade que as mulhere,s para além do seu trabalho externo ainda tem outra vida em casa. Mas se a minha Maria fizer greve um dia destes ela que avise, ou me deixa o jantar já pronto ou tenho que ir a Mc' Donalds.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:19



A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Comentários recentes

  • Aninhas

    Em PORTUGAL perde-se o emprego, pr ficar em casa a...

  • Sérgio Ambrósio

    Infelizmente, a RTP, SIC e TVI têm programações de...

  • Aninhas

    :-):-). Esqueceu-se da dor da P. D. I. Gostei de l...

  • Anónimo

    Nem vale a pena comentar... Para Besta só lhe falt...

  • Maribel Maia

    Considero que todos os animais devem ser bem trata...


Mensagens




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D