Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sem piada alguma

por jl, em 28.03.17

idosa.jpgBoas.

Para quem tenha duvidas que o Homem descende dos animais irracionais e só mais tarde começaram a ter racionalidade deixo aqui uma notícia do dia de ontem.

Abusou sexualmente da mãe e foi condenado a oito anos e meio de prisão

O arguido foi ainda condenado a quatro anos e meio de prisão por roubo. Crimes aconteceram em Oliveira do Hospital               

O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira a oito anos e meio de prisão um homem, de 53 anos, por ter abusado sexualmente e coagido a mãe, de 70 anos, em Oliveira do Hospital.

Além dos crimes de abuso sexual e de coacção agravada, pelos quais foi condenado a cinco anos e a um ano e 10 meses de prisão, respectivamente, o arguido também foi condenado a quatro anos e meio de prisão por roubo.

O Tribunal fixou, em cúmulo jurídico, a condenação na pena única de oito anos e seis meses de prisão efectiva, tendo absolvido o homem da acusação de prática de sequestro continuado, segundo o acórdão do colectivo de juízes, que foi hoje divulgado e a cuja sessão o arguido foi dispensado de se apresentar no Tribunal, tendo participado na sessão por videoconferência.

"Muito jovem", o arguido foi trabalhar para Espanha, regressando a Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra, depois de 20 anos "sem dar qualquer notícia" e de ter cumprido uma pena de prisão no país vizinho, referia a acusação. Regressado a Portugal em 2014, a coabitação entre o indivíduo e a mãe e o seu companheiro, em Oliveira do Hospital, "não foi pacífica", tendo este sido expulso de casa.

Após a expulsão, o arguido deslocou-se à residência e ameaçou a mãe e o companheiro com um machado, apropriando-se de 300 euros.

O filho da vítima voltou mais uma vez para Espanha, onde foi novamente preso e, depois de cumprir nova pena de prisão, regressou a Portugal, passando a viver na casa da sua mãe, que, entretanto, sofria de "problemas de origem nervosa" e ingeria bebidas alcoólicas com frequência, devido à morte do seu companheiro.

Além de "comportamentos impróprios" ao longo do tempo, o filho da vítima, em 10 de Fevereiro deste ano, aproveitou o facto de a ofendida ter adormecido depois de ingerir bebidas alcoólicas e tomar comprimidos para dormir, para abusar sexualmente da sua mãe.

Nos dias seguintes, o homem manteve “comportamentos impróprios” para com a vítima, circunstância que acabou por fazer com que um dos irmãos apresentasse queixa na GNR, que retirou o arguido da habitação

O homem voltou, no entanto, à residência quatro dias depois, conseguindo entrar em casa, onde ameaçou com uma faca de cozinha um irmão e a sua mãe, agredindo a mãe e colocando-a a ela e ao irmão na varanda de casa, depois de lhes retirar os telemóveis, situação na sequência da qual o homem foi preso preventivamente.

Aqui está uma prova que a evolução em certas pessoas parou no tempo. Quem lhe deu a pena também é melhor fazer uma análise, porque o castigo que uma pessoa como o que esta pessoa viu a ser-lhe aplicada parece uma anedota. E de mau gosto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:48



A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Comentários recentes


Mensagens




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D