Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Tadinho de mim

por jl, em 13.03.17

bebe.jpg

Boas.

Há uns séculos atrás os escravos por norma eram de raça negra, mas com o evoluir dos tempos essa epidemia abrangeu todas raças e credos e coitadito de mim, eu sou um desses contemplados mas aqui vai um artigo que exemplifica mesmo isso. Aqui vai ele:

Como são os pais portugueses? Brincam com os bebés, mas também cuidam

Um estudo sobre a parentalidade, promovido pela marca Dodot, revela que 88% dos homens portugueses realizam tarefas relacionadas com os cuidados do bebé todos os dias e que 0,00001% dos homens (neste caso, EU) são uns escravos, coitaditos.

Como são os pais portugueses? Será que passam mais tempo com os seus filhos do que no passado? E realizam as tarefas necessárias para cuidar dos seus bebés?

A Dodot promoveu um estudo que revela que 84% dos pais portugueses diz ter usufruído da baixa de paternidade com os seus bebés e que 74% acredita estar hoje mais envolvidos na paternidade do que estavam os seus pais. Sendo que no meu caso falo, as esposas eram domésticas numa larga maioria, ao contrário do que hoje ocorre.

Segundo os resultados do inquérito, revelados em comunicado enviado à imprensa, diariamente 87% dos pais portugueses brincam com os seus bebés, 49% mudam as fraldas 81% mudam regularmente (e alguns, neste caso sou também o «feliz» contemplado tem sempre o TuliCreme à sua espera, 55% dão as refeições e 51% vão deitá-los ou adormecê-los.

Parece que finalmente os padrões estão a mudar e, hoje em dia, um em cada dois ‘papás’ assume tarefas do cuidado diário dos seus filhos.

“Passear ou ir ao parque” é a actividade preferida que os pais desenvolvem com os filhos (55%); Dois em cada 10 preferem adormecer ou acordar os seus bebés; Um em cada 10 pais afirma que o banho é o seu momento preferido. Apenas 6% reportaram gostar da hora das refeições. Especialmente quando se tem que dar sopa voadora!

Dentro do grupo de pais que mudam as fraldas aos seus bebés todos os dias ou regularmente, 87% usa algum truque para realizar esta tarefa, sendo que 67% opta por conversar tranquilamente com os filhos, um terço gosta de apostar em risos e cócegas, 30% tenta distrair os bebés com brinquedos e um quarto dos pais gosta de cantarolar, segundo concluiu o estudo.

Praticamente metade dos inquiridos diz que gostaria de passar mais tempo com os filhos. Pois!!

Os pais ajudam muito mais hoje em dia, mas enquanto homem admito perfeitamente que as mulheres fazem Muito mais daquilo que nós fazemos. Para além dos filhos, tem o seu emprego, tratam da casa, olham também por nós e com o tempo que sobra (uns vinte minutitos) ainda olham por elas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:48



A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Comentários recentes

  • Nuno

    Obrigado pela partilha

  • Kikas

    Boa tarde.Gostei muito do artigo. O Reader´s Diges...

  • vibradores

    No final de Alcabo é o que toca a cada 28 dias.

  • Maribel Maia

    Ou será que os ladrões são um grupo de miúdos gulo...

  • Aninhas

    28 filhos? Valha-me santo cristo! E todos da mesma...


Mensagens




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D