Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

21
Ago19

Férias poupadas e divertidas

jl

praia e crianças.jpgBoas.

Estando eu aqui nesta vida dura (que é estar de férias) aproveitei para ver o que tinha saído aqui de notícias e vi uma que achei curiosa e que na qual se falava de cuidados e também de estratégias de poupança a ter quer na praia ou na piscina.

Quando estamos de férias, estamos naturalmente mais expostos ao sol, e se formos adeptos de praia (ou de piscina) ao mar, à areia e ao cloro das águas. Estas actividades fazem com que tenha mais cuidados com o corpo e a saúde, os quais podem ter um impacto na nossa carteira.

Assim deixo aqui alguns cuidados para se ter umas férias divertidas, com o orçamento cumprido.

  1. Protecção solar

Segundo os dermatologistas que tenho ouvido, o protector solar deve ser utilizado durante todo o ano, uma vez que a exposição solar excessiva é o principal factor de envelhecimento da pele. É daquelas coisas que é muito giro ser moreno aos 30 anos, mas aos 70 parecer um carapau seco não tem assim muita graça. Mas voltando ao assunto, este produto é maioritariamente utilizado no Verão e principalmente no período de férias, com as normais idas à praia.

Os protectores (e não bronzeadores) devem ser utilizados tanto por adultos como crianças. Já o factor de protecção deve ser adequado ao tipo e cor de pele, pelo que aconselhamos a um factor mínimo elevado de 30 no corpo e 50 no rosto. No caso das crianças, o protector deve ter o factor mais elevado possível, devido à pele ser muito menos resistente.

E nunca se esqueça que mesmo para os adultos, colocar apenas uma vez protector solar por dia não chega. Deve colocar meia hora antes da exposição solar e repetir de hora a hora ou cada vez que sai da água. Deve cobrir todas as zonas do corpo, não esquecendo pés, costas da mão, rosto e lábios. E não se esqueça que para ter protecção não precisa de pagar uma «fortuna» por um produto de marca.

  1. Roupa de férias

O vestuário é também um aliado importante na protecção solar. Contudo, com o calor, é importante saber que tipo de roupa deve levar: opte por peças leves, confortáveis e de cores claras, sob pena de sentir-se ainda mais quente ao utilizar t-shirts escuras.

Em conjunto com o protector, utilize roupa que se mantenha seca, de maneira a não ferir a pele. Para as crianças, a regra deve ser a mesma, utilizando t-shirts de algodão brancas. Lembre-se também que, tanto adultos com crianças, devem proteger a cabeça com um chapéu de abas largas, para ter o máximo de sombra possível, e usar óculos de sol para proteger os olhos. E não se deixe levar pela publicidade. É tão eficaz uma t-shirt de algodão de marca branca como uma da marca xpto.

  1. Alimentação e hidratação

As temperaturas mais elevadas fazem com que se sue mais e, por isso mesmo, é preciso ingerir mais líquidos para estar hidratado todos os dias.

Também o tempo convida a alimentos mais frescos, por isso pode privilegiar a ingestão de frutas, legumes, saladas e muita água. Para a praia ou piscina, deve ter uma boa geleira para a boa conservação e transporte dos alimentos, de maneira a que mantenha a sua frescura o máximo de tempo possível. Se em casa preparar umas sandes para levar para a praia irá poupar muito mais, sendo que ao mesmo tempo estará muito melhor servido.

  1. Escolha do local

Quando se fala de Verão e de praia, há que falar também de segurança. Escolher uma praia de bandeira azul e vigiada é importante para que tenha dias de qualidade. A existência da bandeira vermelha, amarela ou verde também sinaliza se é boa ideia ir para o mar, que pode estar com remoinhos ou correntes perigosas. E se isto é daquelas regras fundamentais, quando se tem crianças à nossa guarda ainda mais importantes serão.

Em Portugal, existem também zonas balneares em risco de derrocada, pelo que deve respeitar a sinalização e afastar-se desses mesmos locais. A sombra pode saber bem, mas nesses locais poderá ser fatal.

 Na altura dos banhos, lembre-se dos períodos de intervalo entre refeições, para evitar choques térmicos e paragens de digestão.

Estas regras devem também ser passadas às crianças, para que estejam na areia ou no mar em segurança e com o apoio de nadadores salvadores e outros profissionais em casos de crise. E não se esqueça de repetir isto várias vezes, porque as crianças por norma esquecem-se facilmente destes conselhos.

E tenha sempre atenção aos gastos. Por vezes fica mais barato ir para a uma praia a 10 kms do normal, do que pagar estacionamento durante o dia na praia que costuma ir.

20
Ago19

Só há uma condição. Prevenir.

jl

calor e viaturas.jpgBoas.

Agora que o calor chegou aqui à nossa terra, eis que me lembrei de colocar aqui um artigo que fala sobre o calor e a relação deste com os carros.

E isto tem como base um estudo realizado nos Estados Unidos, o qual mediu a temperatura do ar e da superfície de carros estacionados ao Sol e à sombra e calculou o impacto provocado numa criança de dois anos deixada no seu interior durante uma hora. Esta pesquisa alerta para o enorme perigo que é deixar crianças dentro do carro para resolver assuntos rápidos no dia-a-dia.

Será que tinha ideia que um carro estacionado ao sol no verão pode atingir 70 graus no espaço de uma hora? Sabia que a esta temperatura os ovos fritam, as salmonelas morrem ou que uma criança possa sofrer lesões graves ou morrer por exposição excessiva ao calor? Isso é o que foi demonstrado por um estudo realizado pelas Universidades do Arizona e da Califórnia.

O estudo comparou diferentes tipos de carros e como estes aquecem em dias quentes quando expostos a diferentes quantidades de sombra e luz solar por diferentes períodos.

A pesquisa também levou em conta como essas diferenças interferiam na temperatura corporal de uma criança de dois anos deixada dentro de um automóvel.

O estudo quantifica as diferenças de temperatura dentro de veículos estacionados à sombra e ao sol, mas também deixava claro que até estacionar um veículo à sombra pode ser fatal para uma criança pequena.

Anualmente, pelo Mundo fora morrem centenas de crianças deixadas em carros quentes devido a complicações da hipertermia – quando o corpo aquece acima de 40º e não consegue arrefecer. A larga maioria destes casos tem como intervenientes um pai ou cuidador que se esqueceu da criança no carro.

Para carros estacionados ao Sol durante a simulação, a temperatura média da cabine atingiu 46,6 graus só numa hora. Já o painel atingiu em média 69 graus, os volantes cerca de 53 graus, enquanto que os assentos foram para os 50 graus.

Já nos veículos estacionados à sombra, as temperaturas interiores estavam próximas dos 38 graus após uma hora. Os painéis em média atingiram os 48 graus, os volantes 42 graus e assentos 40.

Aliás basta entrar no nosso carro e ver que mal conseguimos tocar no volante. Basta imaginar como é uma criança presa num assento de carro.

Para além disso, num carro nestas condições as pessoas exalam mais humidade no ar e quando isso acontece, uma pessoa não consegue refrescar-se suando porque o suor não evapora tão rapidamente.

 

19
Ago19

Atenção à comidinha

jl

comidinha.jpgBoas.

Depois de muitas rezas, eis que finalmente deram resultado e chegaram as férias. E com esse tempo, o período de descanso finalmente apareceu na minha agenda. E muitas vezes quando vem esse período bem positivo é maravilhoso, mas por outro lado aparecem aqueles quilos a mais na balança é que é um bocadito pior. Mas o que fazer nessas situações?

  1. Comece por definir um objectivo real de perda de peso

Se há dez anos apresentava menos 15kg, mas ao mesmo tempo apresentava um estilo de vida mais activo e saudável, comece por pensar que medidas simples (como caminhadas), pode aplicar ao longo do dia, para se tornar mais saudável. Trace um objectivo real e à medida que se aproxima deste, em termos de resultados de perda, faça uma análise do processo.

  1. Organize as suas refeições e lancheiras

Deve planear as suas refeições, para que não caia em tentações. O compromisso da lancheira permite que esteja mais disciplinada para cumprir com um plano alimentar mais saudável e hipocalórico.

Construa um plano de refeições realizar durante a semana, com pratos equilibrados quer do ponto do ponto de vista calórico e também nutricional.

  1. Beba água ao longo do dia

Tente ter sempre o alvo da ingestão diária de 1,5 litros de água. O consumo deste líquido ajuda a libertar o organismo de impurezas e combate a retenção de líquidos.

  1. Tome o pequeno-almoço em casa

Sem dúvida, esta é a refeição mais importante do dia, pois a sua essência irá definir como o resto do dia será do ponto de vista da fome ou saciedade.

  1. Coma de 3 em 3 horas

Crie horários para realizar uma alimentação mais equilibrada e em quantidades q.b.. Coma pouco, mas várias vezes ao longo do dia.

Este truque simples permite que não exista fome, cansaço ou ansiedade. Sempre que está longos períodos sem comer, a ansiedade e a fome aumentam para a refeição seguinte, obrigando-a por vezes a escolher a sua alimentação erradamente ou a ingerir quantidades bem superiores ao que seria normal.

  1. Reduza o teor de sal que coloca nos seus pratos

A melhor opção serão as ervas aromáticas, até em saladas, sopas, carnes ou peixes. O sal incrementa o sabor da comida e com isso pode incrementar a ingestão de comida.

  1. Comece por reduzir os hidratos de carbono

Ingira menos bolachas, pão, arroz, massas e batatas. Mas atenção não exclua estes alimentos da sua alimentação por completo, porque também fazem falta, mas em quantidades razoáveis.

  1. Prepare lanches saudáveis

Escolha iogurtes magros, gelatinas, fruta ou frutos secos, para realizar pequenos lanches no local de trabalho. Opções leves são óptimas para controlar a fome.

  1. Faça jantares mais simples do ponto de vista digestivo

Dê prioridade à sopa pobre em alimentos como a batata, a cenoura ou a abóbora. Acrescente, caso exista essa necessidade, uma salada variada.

  1. Procure comer em locais calmos

Mastigue muito bem todos os alimentos, de forma a facilitar o trabalho do músculo gástrico e a reduzir as fermentações no intestino. Para comer a correr e com stress já basta o resto do ano.

18
Ago19

Mergulhar em segurança

jl

mergulho.jpgBoas.

Agora que o Verão parece que finalmente está a chegar, as praias são daqueles sítios extremamente concorridos e por consequência, os banhos do Mar são daquelas coisas que quase todos adoram. Mas se por um lado é maravilhoso, por outro (e como tudo na vida) o sair fora dos carris pode trazer vários perigos, até porque os acidentes de mergulho são uma das principais causas de lesão na coluna vertebral, os quais provocam um impacto bastante significativo na qualidade de vida da vítima, que pode ficar tetraplégica ou paralisada nas pernas, e em casos mais extremos, pode morrer.

As lesões em mergulho ocorrem geralmente quando a cabeça bate no solo ou então numa rocha.

Se presenciar um acidente ou suspeitar de uma lesão da coluna, deverá contactar de imediato o 112. Não deverá mover a pessoa, uma vez que qualquer movimento numa coluna já danificada pode causar danos permanentes.

Para prevenir riscos para a sua saúde, tome em conta os seguintes conselhos:

- Não mergulhe numa zona que desconhece e em lugares que não sejam vigiados

- Mantenha-se sempre numa zona supervisionada

- Verificar sempre a profundidade do local e não mergulhe em águas rasas (com menos do dobro da tua altura)

- Ao mergulhar não te atire de cabeça. Entra sempre primeiro a andar e vá-se molhando

- Numa piscina, escolha o local onde vai mergulhar de acordo com as indicações de profundidade do local, respeitando sempre a sinalização e veja se alguém está nessa zona a nadar

- Observe bem de que não existem obstáculos no local onde vai mergulhar, como rochas ou algum banco de areia

- Mergulhe com os braços em extensão e mãos à frente, e isto não é para ter mais estilo, mas sim de modo a proteger a cabeça

- Evite comportamentos de risco, como mergulhar de costas ou então em corrida

- Não beba bebidas alcoólicas antes de mergulhar, se o fizer fique na toalha e protegido do Sol

17
Ago19

Sistema bancário quase igual

jl

bancos.jpgOlá.

Quando se fala em Bancos, muitas vezes vemos que o Inferno não existe só na outra vida, porque o que nós enquanto consumidores passamos nas mãos das entidades bancárias é um verdadeiro Purgatório.

Mas hoje o que venho aqui falar é precisamente o oposto. Um banco ter uma boa atitude para os clientes.

E do banco que venho falar é do norte-americano Chase Bank, o qual decidiu perdoar todas as dívidas de cartões de crédito dos clientes canadianos.

Esta entidade bancária que é detida pela norte-americana JP Morgan & Chase, decidiu sair do mercado de cartões de crédito do Canadá e encerrou todas as contas a partir de Março do ano passado. No entanto, os clientes iriam continuar a fazer os pagamentos dos cartões. E isso aí é lógico.

Mas agora e numa atitude completamente de deixar o normal consumidor de boca aberta, o banco decidiu perdoar todas as dívidas relativas aos cartões. Os clientes com dívidas pendentes no que diz respeito aos cartões já não têm de pagar nada.

O banco não divulgou o montante do perdão nem quantos clientes foram alvo desta oferta.

Vários clientes ficaram chocados ao ver as suas dívidas apagadas pelo banco, sendo que quando contactaram com o banco, o mesmo informou que a dívida tinha terminado. Claro que muitas dessas pessoas só se acreditaram quando receberam uma carta do Banco a informar dessa situação.

Claro que situações como esta são extremamente (e estou a ser simpático) raras, mas se um dia acontecer aqui em Portugal é sinal que o país colapsou!! Até porque aqui quando os créditos são perdoados, falamos sempre de clientes que devem milhões de euros.

16
Ago19

Alimentação e crianças

jl

alimentação e crianças.jpgBoas.

Enquanto Pai, tento fazer tudo para que a minha Pimpolha ande feliz e que esteja bem. Embora saiba que por vezes existe um conflito entre o fazer bem e que ela goste. E quando se fala em alimentação mais isso se nota e nós enquanto Pais somos os principais responsáveis por isso mesmo.

Claro que cada pessoa tem as suas preferências, mas isso não quer dizer que nos tenhamos que transformar em cozinheiros privados das nossas crianças.

Entre outros alimentos saudáveis, tenha sempre em casa quer para elas, quer para nós:

-Fruta fresca

-Vegetais

-Pão e tostas integrais;

-Iogurtes não açucarados, leite e queijos preferencialmente meio-gordo ou magros.

Para não se sentir muito mal e dizer que não, evite ter em casa:

-Fritos de pacote (snacks) e pipocas

-Bolachinhas recheadas

-Cereais (tão na moda) açucarados, barras de cereais e iogurtes com muito açúcar

-Bolos (que hoje em dia são servidos a qualquer altura)

-Pães de massa doce, com recheios doces e croissants

-Rebuçados e gomas (os quais que como se sabe não se ficam só por uma)

-Chocolate, gelados e doces em geral

-Refrigerantes, sumos, leites aromatizados e outras bebidas açucaradas (os quais estão nas nossas mesas de manhã à noite)

Estes géneros alimentícios, com excesso de açúcares, gordura e sal, não devem ser proibidos, mas (e aqui tem que se frisar o mas) devem ser consumidos apenas ocasionalmente, em dias de festa, e mesmo assim em pequena quantidade. É muito mais fácil dizer simplesmente não há, do que não podes.

Muitos pais acabam por ter estes produtos em casa para consumo próprio. Lembre-se que o seu exemplo vale mais do que aquilo que diz. E as crianças como sabem de parvas não tem nada.

Atenção às refeições pré-confecionadas, refrigeradas ou congeladas. Estas preparações costumam ter muito mais sal e gorduras do que as refeições preparadas em sua casa com ingredientes naturais. Utilize-as apenas como último recurso e compare os rótulos das embalagens para escolher as melhores alternativas, ou neste caso as menos más.

Sumos e bebidas açucaradas

O consumo de sumos e bebidas açucaradas pode diminuir o apetite da criança para a próxima refeição. Além disso, estas bebidas têm muitas calorias e açúcares e contribuem para o excesso de peso. O melhor é não tê-las em casa. Guarde-as para dias de festa e em pequenas quantidades, de preferência diluídas com metade da quantidade de água. É que muitas das vezes não se bebe só um copinho de refrigerante e então aí será pior.

A água deve ser a bebida de eleição para satisfazer a sede. Procure servir a água e todos os líquidos num copo de transição até que o seu filho esteja pronto a usar um copo normal. Evite os biberões. Se a sua criança ainda não deixou o biberão, deve deixar até aos 2 anos de idade. Para dar sabor à água, pode sempre acrescentar fruta.

Nada deve ser totalmente proibido

Nenhum alimento deve ser totalmente proibido, a não ser por recomendação médica.

Se a criança vê outras pessoas a comerem alimentos que lhe são proibidos, vai ter muito mais curiosidade e desejo de os comer e é muito provável que exagere na primeira oportunidade que tiver para o fazer.

Se não quer que a sua criança coma regularmente determinados alimentos, não os tenha em casa e dê o exemplo. Em ocasiões especiais, em que outras pessoas estejam a consumi-los, deixe que coma uma quantidade razoável para a idade. Uma vez não são vezes, mas já sabe que não pode ser diariamente.

O seu exemplo vale mais do que aquilo que diz

Os pais exercem as influências mais fortes e duradouras nos comportamentos dos filhos.

É através dos seus exemplos que o seu filho vai começar a formar a sua própria noção do que é certo ou errado também em termos de alimentação. Outras influências virão. Mas aquilo o que vê em casa será sempre determinante. E não se esqueça que quanto mais cedo o exemplo vier, mais ficará no consciente da sua criança.

15
Ago19

Comer com o estômago confortado

jl

comer na cama.jpgOlá.

Que esteja tudo bem aí desse lado.

Ontem à noite já estava a minha pimpolha na cama quando esta se lembrou de dizer que estava com fome. E lá foi ela comer duas bolachas e beber o seu iogurte. E ao viver esta situação lembrei-me de um artigo que li há uns dias e que colocava a questão se seria melhor pior dormir com fome ou comer à noite?

Lembrando-me daquilo que os especialistas diziam, a resposta não era assim tão simples. Até porque segundo opiniões de nutricionistas, para se ter um bom sono, é melhor não dormir com muita fome ou estar com o estômago muito cheio. E isto é assim, porque é difícil conseguir adormecer quando não consegue deixar de pensar no ‘buraco’ que tem no estômago. Contudo, alimentar-se muito tarde pode não ser muito saudável para o nosso corpo.

Isto acontece porque comer antes de dormir causa má digestão, inchaço e sono inadequado. Por consequência, tudo isso resulta em baixos níveis de energia e fadiga. Além do mais, com o passar dos anos, noites mal dormidas potenciam o ganho de peso.

Então, o que fazer nestes casos?

Para descobrir, meça a fome que sente numa escala de um a 10. Um significa que está satisfeito e 10 com um nó daqueles quase insuportáveis. Se vir que está acima de seis, é melhor comer um snack antes de dormir. Mas cuidado com o que come, opte por algum que tenha menos de 200 calorias e não por uma francesinha.

Se classificar a vontade de comer em cinco ou menos, beba um copo de água, um chá ou algo leve e vá dormir. Normalmente a vontade de comer após o jantar não é causada por uma fome verdadeira, mas por um estado de tédio ou de stress.

Mas se realmente sente um ratinho na barriga e a fome à noite aperta mais um pouco, opte então por ingerir um alimento integral e de baixas calorias como uma tosta integral, cereais com bastantes fibras e também poucos açúcares ou um iogurte magro. E isto acontece porque os hidratos de carbono integrais ajudam a libertar serotonina no cérebro, o que faz com que se sinta calmo e pronto para ir dormir.

Se não conseguir mesmo nanar tente ver um episódio da Ovelha Choné. Não dizem que contar carneirinhos dá soninho?

14
Ago19

Limpar o tutu

jl

limpar o tutu.jpgBoas.

Que por aí por esses lados esteja tudo bem. Hoje vou falar daquelas coisas que quer o Zé Trolha ou o Bill Gates não escapa. E não falo de pagar impostos, mas sim de fazer a caquinha. Embora possa parecer esquisito, a Beyoncé também o seu momento do cocó.

Mas o que vou falar aqui embora pareça brincadeira é de como limpar o rabiosque.

Segundo vários gastroenterologias, não existem regras rígidas quando se trata de limpar o tutu – excepto que não se deve fazê-lo demasiado rápido e com força excessiva.

Para cima ou para baixo, papel dobrado ou até amarrotado todos os métodos são válidos. Todavia, especialistas afirmam que algumas pessoas limpam com tanto vigor o dito cujo, que irritam a área anal. Mas isto pode causar condições dolorosas como hemorróidas ou abcessos anais. Quando isso acontece, é recomendado o uso de toalhitas.

Actualmente um número cada vez maior de pessoas desistiu do papel higiénico para adoptar o uso de toalhetes húmidos. mas, se optar por este tipo de limpeza, certifique-se que o produto é composto por ingredientes que não irritam a sua pele.

Mas afinal limpar o rabinho com toalhitas é mais eficaz do que com papel?

Segundo vários médicos, a resposta é sim!

13
Ago19

Nada de exageros com a esponja e o shampoo

jl

lavagem do carro.pngBoas.

Agora que a chuva (finalmente) deu tréguas ao Verão, o bom tempo sempre dá para relaxar um pouco. Isto era eu a sonhar, porque a minha Maria tirou-me logo este sonho e disse-me que o carro tinha que ser lavado. E aquela desculpa de como a camada do pó protege a pintura parece que não resulta.

Mas falando mais a sério sobre a lavagem do carro aqui deixo alguns conselhos sobre os cuidados a tomar com a forma e a frequência com que o faz.

O objectivo de quem estime minimamente o seu carro é ter um veículo sempre limpo, seja por dentro ou por fora, mas muita gente diz que é preciso existir tempo para efectuar essa mesma limpeza.

Mas é preciso ter atenção com os métodos utilizados para a fazer.

A frequência ideal vai variando de acordo com o nível e tipo de sujidade, pois aquele sujo ocasionado pelo excremento de pássaros ou resina natural de uma árvore por um período maior que uma ou mais semanas pode originar que a pintura fique danificada de uma forma irreversível e somente com o polimento será possível eliminar esta marca. Assim que observar este tipo e sujidade, o ideal é retirá-la o quanto antes.

E lavar o carro em demasia pode ser prejudicial? Dependendo do tipo de lavagem sim, pois quando há exposição excessiva ao atrito causado pelas cerdas do lavador automatizado há a possibilidade de causar riscos na pintura. Além disso, deixar resíduo de um produto de limpeza que não é indicado para lavagem de automóveis não é aconselhável, pois ele pode conter ingredientes químicos que favorecem o ataque na superfície da pintura. Se o proprietário do veículo faz questão de lavar o carro com frequência maior que uma vez por semana, o ideal é simplificar com água e um pano e, se necessário, um produto como shampoo neutro.

Esperançado que a minha Maria leia este último parágrafo me despeço.

12
Ago19

multas e coimas

jl

coimas.jpgOlá.

Agora que estamos em plena época de férias, parece que o Verão (finalmente) chegou pelo menos aqui ao Norte do país. E sendo uma altura em que por norma a utilização do carro é muito forte, este ano a crise dos combustíveis abrandou um pouco quer o uso, quer a velocidade com que se andou nestes dias. Mas voltando as coisas ao normal, o velocímetro também sobe na mesma proporção e com isso os radares das forças policiais sorriem.

E o que pode acontecer se for multado? Existem direitos e pagar não é a única solução.

Se cometermos uma contra-ordenação no trânsito, perdemos pontos, e temos que pagar pela infracção e podemos ficar sem carta. Mas, caso não concorde, pode contestar até queb por lei, tem 15 dias para o fazer.

Em alternativa, pode fazer um depósito no prazo de 48 horas, opção que a maioria dos condutores desconhece. Isso permite contestar a infracção em causa, caso não concorde com ela. Se lhe derem razão, o montante que depositou é-lhe devolvido. Caso contrário, ou se decidir não contestar, o depósito converte-se automaticamente em pagamento definitivo.

Mas (e tenha muita atenção a isto) se pagar a coima de imediato, perde a oportunidade de reaver o dinheiro.

Como fazer o depósito

Se decidir fazer o depósito, o agente tem que emitir o respectivo título, dando-lhe indicações sobre o procedimento a seguir. O pagamento pode ser feito numa estação dos CTT ou em postos da rede Payshop. Também pode pagar por multibanco ou homebanking, através da opção “Pagamento de Serviços”. Depois de efectuada a operação, guarde o talão, que servirá como prova do pagamento.

Se, em vez de ser notificado presencialmente, receber a notificação por correio, o prazo de 48 horas para fazer o depósito (ou o de 15 dias para pagar a coima) começa a contar no dia seguinte de ter assinado o aviso de carta registada, ou três dias depois, no caso de ter sido recebida por outra pessoa. Se a notificação for recebida por carta simples, deverá contar 15 dias a partir da data inscrita no envelope.

Defesa em 15 dias

Fazer o depósito, cujo montante corresponde ao valor mínimo da coima, exige a apresentação de defesa no prazo de 15 dias úteis. Para tal, envie uma carta (sempre) registada para a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (A.N.S.R.), cuja morada consta no auto que recebeu.

Para apresentar a defesa, faça uma descrição da sua versão dos acontecimentos e, dependendo do caso, reúna testemunhas que tenham presenciado a ocorrência ou solicite uma cópia do registo fotográfico do radar, por exemplo. Os formulários para o efeito estão disponíveis na página da Internet A.N.S.R..

Caso a A.N.S.R. lhe dê razão, pode então reaver o valor que entregou. O mesmo acontece se não obtiver resposta nos dois anos seguintes à infracção.

Multa ou coima?

Apesar de as duas designações serem, normalmente, usadas de forma indistinta, há diferenças entre as coimas e as multas.

A multa é mais grave, por ter natureza criminal, enquanto a coima é meramente contra-ordenacional. E nós condutores muitas das vezes nem damos conta da diferença.

As entidades que as aplicam também não são as mesmas. Apesar de, em ambos os casos, a acção de fiscalização ser levada a cabo por autoridades como a P.S.P. , no caso da multa, a decisão sobre a pena a aplicar cabe ao tribunal.

Em comum têm apenas o facto de implicarem o pagamento de uma quantia em dinheiro.

Carta por pontos

Tenha também em atenção que de há três anos para cá, além das penas pecuniárias e de eventuais sanções acessórias, as contra-ordenações de trânsito passaram também a ter repercussões na carta de condução dos infractores. Ou seja a penalização é a dobrar.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D