Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

08
Jul15

Singularmente: vocês

jl

foto0129.jpg

 

Foram cerca 9 meses de intenso namoro, de desejos mútuos, de imagens criadas na minha cabeça. Semanas e semanas de grande felicidade, onde toda a gente que nos envolvia desejou e desenhou imenso este momento. E agora ouvir-te chorar, sentir-te nos meus braços, ter o coração a palpitar por ti. E por muito que queira dizer, todas as palavras serão poucas para conseguir descrever aquilo que sinto por ti.

Amo-te e estas palavras são em plural.

04
Jul15

Se beber vá para casa a pé

jl

18021_787561904674864_6455877955960541955_n.jpgOlá.

Em anexo a este artigo está uma imagem deveres interessante e que fala sobre o beber e o conduzir. Sei que é também um pouco estranho ter uma frase de que a decisão de quem o leva a casa é sua e ter uma imagem com um carro da GNR, uma ambulância e um carro fúnebre a ilustrar essa frase.

Mas acho que hoje em dia o mais importante é ser falado nem que seja pelos maus motivos. E no que diz respeito ao consumo de bebidas alcoólicas o «problema» não é só de quem as consome, o problema também poderá ser dos outros

04
Jul15

Ponto sem vírgula

jl

Sem Título.pngOlá. Deixo aqui uma noticia que em Portugal acho que não se passaria.

Mulher não paga multa por falta de uma vírgula

Uma mulher conseguiu escapar ao pagamento de uma multa de parqueamento, argumentando a falta de uma vírgula no seu bilhete que indicava as restrições de estacionamento. 

Andrea Cammelleri emitiu uma senha de estacionamento em Ohio, na cidade de West Jefferson. A lei da mesma cidade enumera uma série de viaturas que não podem permanecer estacionadas por mais de 24 horas, incluindo “veículos motorizados caravanas”.

Devido à falta de uma vírgula entre a palavra “veículos motorizados” e “caravanas”, Cammelleri, alegou, em sua defesa, que a sua carrinha pick-up que conduzia não correspondia à descrição imposta e que, por isso, nenhuma lei tinha sido violada.

O tribunal acabou por decidir a favor da cidadã. O juiz Robert Hendrickson alegou que a lei não podia ser aplicada naquele caso, advertindo as autoridades locais a incluir a vírgula nas senhas de estacionamento dos parquímetros se quiserem proibir o parqueamento de tais viaturas, nomeadamente, veículos a motor e, também, caravanas.

Tenho dúvidas que neste país algum cidadão tivesse razão num caso destes, mas como hoje em dia tudo é possível temos que ser crentes.

03
Jul15

A bondade ainda mora cá

jl

uu.jpgOlá. Hoje deixo aqui um artigo que nos fala da bondade na mais pura essência.

Deram-lhe 5 mil dólares mas sem-abrigo doou o dinheiro.

A polícia canadiana deu uma ajuda para encontrar o sem-abrigo, cuja boa ação chamou a atenção da imprensa.  

No mês passado, um sem-abrigo de Victoria, no Canadá, encontrou 2.400 dólares. Apesar das suas dificuldades, optou por dar o dinheiro à polícia, na esperança de que o dono fosse encontrado.

O site Victoria Buzz deu destaque ao assunto e o dono, a quem o dinheiro fazia falta, acabou mesmo por ser encontrado. Mas Mike Kelly, fundador do Victoria Buzz, não se ficou por aqui e decidiu dar início a uma campanha no site GoFundMe, para que este sem-abrigo tivesse oportunidade de ver a sua boa ação recompensada financeiramente. O objetivo era angariar 2.400 dólares. Conseguiu mais do dobro.

Cinco mil dólares depois, Mike Kelly partiu em busca do homem, e acabou mesmo por encontrá-lo, com a ajuda da polícia canadiana. Mas quando chegou a hora de lhe dar o dinheiro, este sem-abrigo disse não. Preferia que o dinheiro fosse para uma instituição de caridade, a Our Place, que dá comida e abrigo a pessoas necessitadas.

O dinheiro não era tudo para este homem. E, a Mike Kelly, este sem-abrigo explicou mesmo que o seu sonho era um emprego. E até escreveu uma nota (imagem acima) a doar o dinheiro, nota essa partilhada em comunicado da polícia do Canadá.

Os cinco mil dólares foram assim por caridade. Entretanto, o fundador do site Victoria Buzz continua o seu caminho, na tentativa de ajudar este sem-abrigo: e já pediu aos leitores que possam ter propostas de trabalho que as enviem. Tudo para dar uma nova oportunidade a este homem.

Quem pouco tem, dar ainda aos outros é um ato de louvar. Até porque estamos numa sociedade em que cada vez mais se vê o oposto. Quem mais possui, mais tenta ficar com aquilo que se fosse distribuído pela maioria das pessoas mais felizes elas seriam. Eu sei que isto é sonhar de olhos abertos, mas simplesmente é o que me vai na alma.

02
Jul15

Cuidados com bebés

jl

naom_559550e246da5.jpgBoas. Estando eu à porta de ter um bebé lá em casa ando mais alerta para as notícias que a eles dizem respeito. Por isso aqui vai uma:

O erro que os pais cometem ao tentar proteger os filhos do sol

Nos dias soalheiros é normal que os pais tentem proteger os seus bebés. A primeira reação é pendurar uma fralda de pano, ou até os seus próprios casacos, no carrinho do bebé. Mas um estudo sueco vem agora alertar para os perigos de tapar os carrinhos, especialmente em dias de calor.

Este estudo, conduzido por Svante Norgren, pediatra do hospital pediátrico Astrid Lindgren, na Suécia, concluiu que quando se pendura um pano sobre a capota, “dentro do carrinho fica uma temperatura extremamente elevada” e que o pano faz “um efeito semelhante ao de um termo”. Além disso, a circulação de ar é insuficiente e é mais difícil para os pais passearem os bebés pequenos quando estes vão tapados, podendo assim não se aperceber de eventuais indisposições.

O estudo realizou várias experiências para perceber o quão quente fica o carrinho onde está o bebé. E as conclusões são claras: um carrinho exposto ao sol sem pano que estava a 22 graus atingiu os 34 graus meia hora depois de se colocar uma fralda sobre a capota. Ao fim de uma hora o termómetro marcava 37 graus.

Portanto, quando os pais colocam o pano, em vez de estar a proteger os filhos do calor, na verdade estão a deixá-los desconfortáveis e a colocá-los em perigo devido ao aumento da temperatura.

A pediatra avisa que é preferível tentar circular pela sombra, colocar um chapéu e protetor solar na criança e usar apenas a capota que já vem instalada no carrinho. Esta prática é ainda mais arriscada no caso de recém-nascidos, alerta o mesmo meio.

Contra mim falo e tinha uma ideia pré-concebida que se devia proteger com um pano o carrinho do bebé, mas como se pode ler atrás, esse comportamento não é adequado. Mas como dizia a minha avozinha ”estamos sempre a aprender até morrer, meu filho “.

02
Jul15

Doidos à solta

jl

img_757x426$2015_07_02_02_39_21_470737.jpgOlá. Hoje deixo aqui uma notícia relativa ao dia 1 de Abril. Dia das Mentiras.

Câmara multa socorro na praia Equipas prestavam assistência a 250 crianças em Carcavelos.

Quando o alerta foi dado, pelas 11h10 de terça-feira, foram vários os meios de socorro que se deslocaram de imediato para a praia de Carcavelos, Cascais, para avaliar o estado de saúde e prestar assistência às cerca de 250 crianças que apresentavam sintomas de alergia. No final, os motoristas das viaturas de socorro ficaram incrédulos. Tinham sido fiscalizados e acabaram com uma multa no para-brisas, por estacionamento indevido. Um fiscal da empresa municipal Cascais Próxima multou um jipe dos Bombeiros da corporação de Carcavelos e uma viatura do INEM devidamente identificada. E nem um outro jipe da Proteção Civil da Câmara de Cascais – a empresa fiscalizadora também é municipal – escapou a uma multa, estabelecida entre 30 e 150 euros. O fiscal acabou por recolher as multas, justificando-se: "Só cumpri ordens." Contudo, o comandante dos Bombeiros de Carcavelos fez questão de não entregar a multa. As viaturas encontravam-se numa zona não autorizada de estacionamento, mas só ali estavam porque foram acorrer à emergência na praia.

Noticia gira não é? Só é pena que a data de publicação da mesma seja o dia 1 mas de Julho. É impossível que a água que consumimos diariamente não esteja contaminada com alguma coisa porque isto está tudo a ficar maluco.

02
Jul15

A desigualdade da crise

jl

ferrari.jpgOlá. Espero que por esse lado esteja tudo bem. As notícias da Grécia e da crise económica que se está a viver deixam qualquer um preocupado. Aqui vai uma peça que nos fala precisamente disso:

Um carro de luxo vendido a cada dia

Foram vendidos, nos primeiros seis meses do ano, 219 carros de luxo. O que dá, em média, mais de um carro de luxo por dia.

Tirando a Porsche e a Aston Martin, que venderam menos carros este ano do que em 2014, todas as restantes marcas de luxo - Jaguar, Maserati, Ferrari, Lamborghini, Bentley e Lotus - viram as suas vendas crescer.

Só a Jaguar vendeu 122 carros. E a Maserati, que esteve afastada de Portugal durante vários anos e só regressou em 2014, conseguiu vender mais em meio ano - 14 unidades - do que durante todo o ano passado. Por exemplo, a Lamborghini vendeu, em 2014, um só carro e este ano já vendeu três.

Mas os carros de luxo são apenas uma pequena fatia das vendas do mercado automóvel que começa a sair da recessão dos últimos anos. No primeiro semestre, foram vendidos em Portugal 100 656 novos carros, mais 32,8% que no ano passado.

E então não é de estar preocupado?? Ao ler isto fico com a sensação que a crise só afecta alguns e que a maioria do pessoal deve ter uma impressora de notas em casa. Um dia destes acho que vou deixar aqui o meu NIB à espera de uma alma caridosa.

01
Jul15

A força da perseverança

jl

ng4390643.jpgOlá. Hoje deixo aqui uma noticia que nos faz ver as coisas de outra maneira.

Criança que estuda na rua comove o Mundo

É mais uma imagem a dar a volta ao planeta pelas redes sociais. Um menino que não tem eletricidade em casa, aproveita a da rua para estudar. Um exemplo de força quando não se tem quase nada.

A imagem foi publicada na página de Facebook de Joyce Gilos, que disse sentir-se inspirada pelo menino, que se chama Daniel. A partir daí, sucederam-se as partilhas e o caso chegou à Imprensa.

Daniel foi fotografado numa rua de Cebú, nas Filipinas, um país onde 17% da população não tem acesso à rede de eletricidade, segundo dados de 2010 do Banco Mundial.

Ao jornal "El Comercio", Joyce Gilos disse que "como estudante, ele foi uma inspiração para trabalhar mais. Tenho a sorte de os meus pais me terem podido mandar para a escola. Eu vou estudar para cafés. Este menino mexeu comigo".

Quando andava na escola , enquanto miúdos havia sempre queixas ou dos lugares; ou do giz ou de outras coisas mínimas. Mas quando se vê casos como aquele que está em cima, dá para ver aquilo que se chama força de vontade. Quando aparecem obstáculos na vida não podemos estar a lamentarmo-nos disso. Temos é que saber como o ultrapassar.

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub