Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

13
Nov16

Brincar às escondidas

jl

pros13.jpgBoas.

Que esteja tudo aí por esses lados hoje venho aqui deixar uma notícia que me faz lembrar os tempos de miúdo. Aqui vai a notícia:

Fugiu da cadeia e escondeu-se debaixo da cama da irmã

Um condenado por tentativa de homicídio que escapou da prisão de Pentonville, norte de Londres, na passada segunda-feira, foi encontrado dois dias depois escondido debaixo da cama da irmã (que grande esconderijo), com uma perna partida e o cabelo pintado.

Matthew Baker e o seu companheiro de cela, James Whitlock, terão conseguido fugir da cela depois de terem cortado as barras com ferramentas feitas de diamante.

Baker, de 28 anos, que partiu a perna durante a fuga, foi encontrado pela polícia em casa da irmã, escondido debaixo da cama, mas Whitlock continua foragido (ou seja, o inteligente).

A irmã de Matthew, Kelly , foi acusada de colaborar com o seu irmão fugitivo ao abrigá-lo durante quatro dias e irá a tribunal dia 9 de Dezembro. Kelly, de 21 anos, terá comprado tinta preta, que o seu irmão usou para pintar o cabelo ruivo.

Matthew  foi considerado culpado por tentativa de homicídio em Outubro, depois de ter esfaqueado um homem.

Eu sinceramente quando li o título recordei uns anos porque só estava a ler a parte em que o fulano estava escondido debaixo da cama da irmã. Mas estava a falar de uma situação ocorrida nos tempos de infância. Agora depois de fugir da cadeia ir para casa é capaz de não ser grande ideia. Digo eu.

13
Nov16

Trágico

jl

img_818x455$2016_11_12_23_23_57_575586_im_63614589Boas.

Hoje venho aqui deixar aqui uma notícia que vinha do Correio da Manhã de hoje e que é sempre triste. Cá vai:

Atropelamento mata jovem

Equipa da VMER surpreendida ao reconhecer menino, filho de uma colega do hospital.

Atravessava a rua em direcção à paragem de autocarro

O alerta chegou às 10h26 e de imediato uma equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital Pedro Hispano seguiu para o local. Um menino acabava de ser atropelado na rua de Gondivai, em Leça do Balio, Matosinhos. Ao chegar, a enfermeira ficou em choque: a vítima era o filho de uma colega e amiga. Estava prostrado, em paragem cardiorrespiratória. Tiago não resistiu. Tinha 13 anos. Ao que o CM apurou, o adolescente seguiria a ouvir música nos auscultadores. Atravessava a rua em direcção à paragem de autocarro quando foi atingido por um carro. A condutora travou bruscamente, mas já não conseguiu evitar o embate. "Ele começou a correr e atravessou a rua. A mulher travou, mas não adiantou. O capô e o vidro do carro ficaram destruídos", conta ao CM Rui Brito, testemunha do acidente. O rapaz foi assistido pela equipa médica e uma das socorristas reconheceu-o: era o filho de Eduarda, também enfermeira no Pedro Hispano e que integra equipas de VMER do INEM. A mãe foi avisada e acorreu em auxílio do filho. Vizinhos contam que, apesar de totalmente abalada, também tentou ajudar no socorro. "Eu tinha ido à mercearia e, quando voltei, vi o aparato todo. Os pais estavam em choque, choravam agarrados um ao outro. Reparei que a mãe ainda entrou na ambulância e foi buscar os aparelhos todos de socorro", afirmou a moradora Maria Cardoso. Tiago foi transportado, acompanhado pela mãe, para o Hospital de São João, no Porto. Acabou por não resistir aos graves ferimentos. O caso deixou em choque toda a estrutura do Pedro Hispano e o próprio INEM, que mobilizou psicólogos e publicou uma extensa nota de condolências no Facebook: "É uma chamada que nunca, mas nunca, estaremos preparados para receber. É um dia profundamente triste para o INEM", pode ler-se na nota.

Ao contrário do que se disse em primeiro lugar a mãe do miúdo não estava de serviço mas é daquelas coisas inimagináveis para qualquer Pai. E mesmo no Hospital Pedro Hispano nota-se uma tristeza na cara dos profissionais porque é daquelas coisas que marca sempre.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D