Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ai que rico prémio que ele merecia

por jl, em 31.01.18

nao e pai.jpgOlá.

Sabem aquelas notícias que quando se lê se fica com vontade de torcer o pescoço a uma pessoa? Pois bem aqui deixo uma peça que poderá dar vontade disso. Cá vai:

Videovigilância trama pai que tinha deitado o seu bebé para o lixo. Criança tinha nascido há poucas horas.

As câmaras de vigilância do local (Xuanwei, na China)captaram o momento e uma idosa, que assistiu ao acto no mínimo bárbaro do homem, retirou de imediato o bebé do contentor. A criança tinha nascido há cerca de duas horas e a mesma estava embrulhada num saco de papel. Segundo o jornal  Mirror, a mãe da criança estava grávida de oito meses e nunca tinha feito um exame médico. O arguido disse às autoridades que a mulher se queixou com dores de estômago e que o bebé nasceu em casa. Ao pensar que o bebé não ia sobreviver, por estar com a pele roxa, o homem decidiu deitá-lo no lixo. Por pensar que não sobrevivia deitou a criança ao lixo? Hummm!

A temperatura que se fazia sentir no local era de 10 graus. Os pais da criança foram detidos e o recém-nascido, que ainda tinha o cordão umbilical, foi entregue a um orfanato onde ser encontra bem de saúde.

Antes do senhor ser condenado, premiava-o com um dia na Praia. Em pleno Pólo Norte de calções não lhe deve fazer muito mal. E até deveria ser giro porque os Ursos Polares parece que andam com fomeca!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:55

Ana tomia!!

por jl, em 30.01.18

mulher.jpgOlá.

Hoje um artigo deveras curioso e que falava daquelas coisas que dizem respeito a toda a gente, mas que só os homens se lembram. Mas cá vai:

As coisas que os homens fazem e que não lembram a mais ninguém. A não ser a nós é claro.

Homens e mulheres são um bocadinho diferentes, mas só um bocadinho. Em relação a isto poucas dúvidas existirão! Mas todos os anos são apresentados e divulgados estudos, um tanto ou quanto surpreendentes, que enaltecem essas dissemelhanças. Por isso deixo aqui cinco que, de uma maneira ou de outra, confirmam ou contrariam algumas das ideias pré-concebidas que muitas vezes existem:

  1. Chefes com filhas pagam mais

Se o seu chefe tiver uma filha dê-lhe os parabéns porque o mais provável é que receba ou venha a receber um salário mais elevado do que as trabalhadoras cujos administradores tiveram filhos rapazes. A garantia é dada por um estudo dinamarquês que avaliou os comportamentos dos administradores das empresas da Dinamarca em função do género da sua descendência. Claro que isto foi na Dinamarca, porque aqui no nosso país os patrões são uns unhas-de-fome tramados!

  1. Homens mais pobres preferem mulheres de curvas

Os homens com baixos rendimentos ou que passam fome preferem mulheres mais curvilíneas (passam fome e preferem mulher com curva? Já dizia o Lobo Mau, é para comer melhor), contrariamente aos que têm poupanças ou riqueza pessoal e estão bem nutridos, que elegem parceiras magras. Leif D. Nelson e Evan L. Morrison, investigadores na área da psicologia, na Universidade de Nova Iorque e na Universidade de Stanford, nos EUA, demonstraram essa correlação num estudo publicado, em 2005, na revista científica Psychological Science. Para chegarem a esta conclusão, entrevistaram 1.176 indivíduos. E fizeram um estudo para isto?

  1. Atenção às notícias diminui se pivôs forem giras

Já deu o telejornal? Investigadoras na Universidade de Indiana, nos EUA, assinaram um estudobastante curioso, «Sexual Cues Emanating From the Anchorette Chair». As mesmas descobriram que, quanto mais atraentes forem as pivôs que apresentam o telejornal, menos os homens se recordam do conteúdo das notícias. As investigadoras chegaram a esta conclusão ao testarem as reações do sexo masculino perante a mesma pivot vestida de forma mais sensual e de modo mais conservador. Podemos não passar muito cartão às notícias porque os homens gostam muito de estudar Anatomia!

  1. Eles também fingem

Vemos e lemos, frequentemente, testemunhos de mulheres que admitem simular os seus orgasmos. No entanto, os homens também o fazem. «Men's and Women's Reports of Pretending Orgasm» é o título do estudo que levantou o véu a essa realidade. Charlene Muehlenhard, investigadora na Universidade do Kansas, nos EUA, conduziu a investigação.

Dos 180 participantes do sexo masculino, 28 por cento fingiram ter orgasmos nas relações sexuais com penetração e estimulação manual e até durante o sexo oral. O motivo mais citado? Queriam evitar ferir os sentimentos da sua parceira! os homens são tão sentimentalistas! Tadinhos de nós.

  1. Homens estudam mais para conseguir um casamento melhor

Ambição pessoal ou profissional? O efeito que um bom emprego tem no mercado matrimonial impele os homens a procurar profissões de maior prestígio. Caso contrário, ficariam satisfeitos com ocupações menos bem remuneradas e, também, menos exigentes. Eric D. Gould é o autor desta descoberta, publicada no estudo «Marriage and Career: The Dynamic Decisions of Young Men».

Escreve e defende o investigador da Hebrew University of Jerusalem, em Israel, que, para os indivíduos do sexo masculino entre os 16 e os 39 anos de idade, o que estudar, onde estudar e que profissão eleger são factores que aumentam a probabilidade de se virem a casar. Mas isto é em Israel, porque por cá os homens passam mais tempo na escola para ver as chavalas. Lá está sempre a Anatomia!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:37

E se fosse consigo Sr. Governo?

por jl, em 29.01.18

e se fosse consigo.pngBoas.

E eis que chega mais uma notícia linda do nosso Portugal. Lembram-se dos incêndios que aconteceram há cerca de meio ano? Pois bem o nosso Governo e os nossos Municípios parece que se lembraram agora quase em Fevereiro. Mas cá vai a história.

Municípios afirmam que limpar matas até junho “não é exequível”

"O Estado limitou-se a passar responsabilidades para os municípios"

A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) quer marcar uma reunião com o governo porque considera que a obrigação de limpar matas e florestas privadas até junho “não é exequível”. No fim do mês de Janeiro lembram-se disto??

A associação tomou uma posição no dia em que Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, apelou a que os portugueses concluíssem os seus trabalhos de limpeza até dia 15 de março, posteriormente, as câmaras municipais, entre 15 de março e 31 de maio, devem criar faixas de segurança à volta das estradas e das casas. No entanto, Manuel Machado, presidente da ANMP, afirmou que esta tarefa “não é exequível”.

“O Estado limitou-se a passar responsabilidades para os municípios, sem cuidar de verificar se as condições para o êxito das medidas estavam asseguradas na prática e não apenas na lei”, defende Manuel Machado.

Quem não cumprir os prazos poderá ser multado, numa multa que ronda entre os 280 euros a 120 mil euros.

Eu até compreendo o que o Governo quer fazer, mas só me pergunto se o Estado não limpar os terrenos que lhe pertencem o que acontecerá?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:18

Terapia alemã

por jl, em 28.01.18

criança.jpgOlá.

Que estejam bem aí desse lado. Hoje em dia um dos debates mais acesos na sociedade portuguesa tem como origem o programa SuperNanny onde se pretende dar educação quer a miúdos, quer aos seus pais. E embora toda a gente critique e muita gente diz que não vê (faz-me lembrar o Big Brother que ninguém via e toda a gente sabia) este programa anda nas bocas de muita gente. E embora seja do tempo em que os pais se olhassem de cima nós ficávamos com um certo receio de ficar com o corpo quente, hoje em dia é quase o oposto. Mas hoje li um artigo bastante curioso sobre isto. Cá vai:

Escolas usam coletes de areia para controlar crianças hiperactivas ou para quem saia dos eixos

As escolas alemãs têm uma nova forma de lidar com a hiperactividade infantil ou mau comportamento: manter as crianças sentadas nos seus lugares com o auxílio de coletes de areia que pesam entre 1,2 e seis quilogramas.

Segundo o jornal britânico The Guardian, esta prática surgiu após um crescente número de diagnósticos de Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção (o que há uns anos era tratado com o método chinelo e maravilha das maravilhas é que resultava), uma perturbação do neurodesenvolvimento caracterizada por desatenção, hiperactividade e impulsividade.

É o que acontece em Grumbrechtstrasse (se tivessem que repetir este nome 20 vezes resultava logo), uma escola no distrito de Harburg, em Hamburgo. Segundo Gerhild de Wall, representante da escola, "as crianças adoram usar os coletes e ninguém é forçado a usar um contra sua vontade". "Os coletes ajudam-nas a ter um melhor sentido de si próprias, e isso, por sua vez, ajuda-as a concentrarem-se", disse ao jornal britânico. Porque é que a parte que li, que os miúdos adoram usar os coletes não parece estar dentro do contexto?

Os coletes de areia são, segundo os defensores da prática, uma abordagem menos agressiva ao uso de Ritalina, medicamentos usadas para o tratamento desta perturbação. Contudo, há quem considere que a peça de vestuário é uma espécie de colete-de-forças, usados em hospitais psiquiátricos, e alertam para o risco de estigmatização.  Embora isso seja fácil de resolver. Basta portarem-se bem!!

No entanto, a funcionário do Grumbrechtstrasse garante que os coletes são usados em períodos de 30 minutos e que "os alunos gostam de os usar". "Os alunos saltam a cada oportunidade de os usar. Nós garantimos que as crianças que não precisam deles também os vestem, o que ajuda a evitar que haja um estigma associado ao seu uso".

Olha se aqui se lembram da mesma coisa? Tenho dúvidas porque não existe dinheiro para nada, mas uma pá ou uma vassoura é capaz de ajudar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:43

Muro azul

por jl, em 27.01.18

face.pngOlá.

Por vezes leio certas coisas que me fazem duvidar que esteja a ler e a compreender aquilo que me aparece pela frente. E aqui deixo um desses casos. Cá vai:

Doa filhas na Net por não ter comida para lhes dar

Mãe movida pelo desespero faz anúncio no Facebook.  

Uma jovem de 19 anos, moradora na pequena cidade do Mundo Novo, que fica situada no interior do estado brasileiro da Bahia, no Brasil, tentou doar as suas filhas através da Internet. No anúncio que foi publicado no Facebook, a jovem disse que tinha tomado a decisão porque está a passar por muitas dificuldades e não tinha comida para dar às crianças, uma de três anos e a outra de nove meses.

Na publicação, que chocou e indignou a população da cidade, localizada a 300 quilómetros de Salvador, a capital da Bahia, a jovem acrescentou que o pai das crianças é ausente e não ajuda em nada. Ainda segundo a publicação, ela tem passado muita fome, pelo que resolveu dar as crianças para que elas não passem também por isso. Outros moradores, revoltados com a decisão e o anúncio da jovem, denunciaram o caso ao Conselho Tutelar de Menores, que foi falar com ela. De acordo com o conselheiro Vinicius Cerqueira, depois da conversa a mãe das crianças arrependeu-se e desistiu de doar as duas meninas. Numa nova publicação, a jovem informou que não vai mais doar as suas filhas, garantindo que fez o primeiro anúncio num momento de desespero, mas que lhe fizeram ver que estava errada. Ela assegura que não vai mais desistir das meninas e que, apesar das dificuldades que passa agora e de estar prestes a ser despejada da casa simples onde vive com as crianças, acredita que Deus lhe vai mostrar caminhos para sair desta dramática situação e criar as filhas.

Ao ler esta peça ficou não com um, mas dois nós da garganta. Em primeiro lugar fico um pouco atónito em como o Facebook serve para tentar «dar» os filhos. E depois fico meio parvo que o artigo dê a entender que o único apoio que as autoridades tenham dado, tenha sido apoio moral. Claro que estou a falar sem saber concretamente o que foi falado. Mas quem precisa de ajuda para além de apoio moral, tem que ser apoiado também de outras maneiras.

Mas que hoje em dia o Face parece que serve para tudo, lá isso parece. Desde andar na cusquice, de ver anedotas que de piada só tem o nome; de servir de muro de lamentações; de ter amizades (embora por vezes nem se conheça essas pessoas); de compras; de vendas até chegar ao ponto de dar filhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:19

Pág. 1/8



A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Comentários recentes

  • O Engenheiro

    Bem visto!!

  • Alfa

    Realmente... :).

  • mami

    gosto de pessoas originais!

  • Carlos

    Para tudo existe um limite, muitas vezes ultrapass...

  • Maribel Maia

    Ah ah ah! Os miúdos não querem outra coisa, pizza ...


Mensagens




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D