Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

22
Ago18

Depila ou não depila?

jl

depilação.pngOlá.

Hoje venho falar aqui um pouco de Madonna e do macaco Adriano. Se à primeira vista isto parece uma ligação um pouco estanha, a mesma foi avivada na minha memória porque ouvi um comentário na rádio que falava sobre a depilação. E lembrei-me da Madonna porque aqui há uns tempos vi uma foto dela em que debaixo do bracito só faltava sair um passarito porque os pelos que ela tinha aí faziam lembrar um ninho. Claro que cada qual anda como gosta, mas penso que uma mulher depilada no sovaco e na pernita fica muito mais sexy, mas é como já disse, cada qual tem o seu gosto.

Até porque se há uma dúzia de anos, um homem ter o corpo depilado soava um pouco estranho, hoje em dia basta ir a uma praia para ver como essa é uma ideia bastante implementada. São os Metrosexuais! Mas como não tenho andado de transportes públicos, deixo o Metro de lado. Até porque ser depilado a cera, é daquelas coisas que não me cativam. Ser torturado não é daquelas coisas que me fascina!

21
Ago18

Cuidado com os seus posts

jl

ferias.jpgOlá.

Altura de férias. Altura de descanso. De lazer. De diversão e de muitos de nós tirarmos 1001 fotografias. Ou os miúdos estão a brincar na água. Ou uma paisagem que é gira. Ou o ananás da sobremesa. Ou então a tudo e mais alguma coisa. E se até há uns tempos víamos (especialmente o homens) as pessoas andarem com o saco da máquina a tiracolo e a máquina ao peito, hoje com um simples telemóvel, as férias ficam registadas num instante.

Mas hoje em dia o grande problema não o tirar fotos, mas sim o local onde elas são vistas, porque bastar andar pelo Facebook e ver tudo e mais alguma coisa. E muitas vezes (para além dos filmes em directo) são colocadas quase no momento.

Sendo esta uma rede social que tem mais de 2 mil milhões de utilizadores, podemos colocar em risco a nossa (quando digo nossa, digo a família também) privacidade e segurança. E dados como a data de nascimento, o estado civil, a morada, o nome completo e em algumas vezes o número de telefone, são informações pessoais que facilmente podem ser aproveitadas pelos piratas da web para acederem à nossa conta bancária, ou para despertar o interesse de pessoas que podemos não querer na nossa vida.

Deixo então aqui alguns conselhos:

Fotos que identificam a nossa localização

Este conselho é válido para todas as fotografias que identificam o lugar onde vive, onde trabalha, a escola dos seus miúdos ou da sua família.

Cada vez mais, estas fotografias podem ser utilizadas para descobrir moradas. É importante ter isto em conta, particularmente se for informação associada às crianças, como os parques onde brincam ou os sítios onde está a sua escola ou infantário. Existem pessoas menos bem-intencionadas em qualquer lado.

Não publique nada em tempo real

Está num restaurante e publica a foto do prato fantástico que está a comer, está na rua a passear o seu Jollie e mostra o parque onde ele está a fazer aquela pose de que tanto gosta, ou está numa festa com amigos e publica uma selfie onde estão todos muito animados, ou ainda pior está de férias e publica aquela foto no país que está.

Tudo isto pode parecer muito inocente, mas se algum larápio andar a rondar a sua casa porque tem ideias de lhe fazer uma «visita», estas fotografias em tempo real, com hora e local, são uma boa ajuda para ele decidir quando e durante quanto tempo pode avançar. Se isto não o convence então saiba que já existem seguradoras que recusam cobrir prémios por roubo se os assaltados tiverem divulgado as suas localizações online em tempo real.

Pode até mostrar uma foto sua em Madrid mas sem especificar se foi há duas horas, ou duas semanas, mas se publicar uma foto que há uma hora estava a entrar num avião para Londres, a conversa é outra. Ainda neste particular são particularmente perigosas as fotografias que mostram os cartões de embarque com código de barras.

Estes códigos são únicos e podem ser utilizados para aceder às informações pessoais que o seu comprador deu à companhia aérea quando adquiriu a viagem. Muito provavelmente, essa informação pode incluir dados sobe o seu cartão de crédito. E nós nem nos damos conta.

Fotos de crianças

Qualquer fotografia dos seus filhos ou de outras crianças da família deve sair do Facebook. É uma forma de proteger a intimidade das suas crianças e a sua segurança face aos predadores. Mas se mesmo assim quer publicar, oculte sempre a face dos miúdos.

Fotos com pistas para passwords

As fotos que publique com os seus filhos, a sua Maria, o seu gato que tanto gosta ou do cão que teve em criança, tornam-se particularmente perigosas se tiverem nomes associados.

Os hackers que procuram entrar nos computadores, podem cruzar muita informação e esses nomes podem ser testados em passwords e muitos de nós podemos ter esses nomes como palavra- passe.

Fotos com outros

Tenha sempre atenção ao tipo de fotos que publica com outras pessoas. Deve respeitar as mesmas regras de publicação como se tratassem de fotos suas. Implicar outros nas fotos que publica, quer sejam pessoas que conheceu numa viagem ou amigos, é uma grande responsabilidade e o melhor é sempre pedir autorização, para tirar e para publicar a foto porque muitos podem concordar com a primeira e não com a segunda acção.

Pense também nesta questão sempre que alguém lhe pedir para entrar numa foto de grupo. Perceba se ao fazê-lo não se coloca em risco face ao que essa pessoa poderá fazer com a sua fotografia.

Fotos com direitos de imagens

Não esquecer que muitas imagens na Internet têm direitos reservados, o que quer dizer que é necessário pagar para as publicar. Mesmo que faça um copy paste e consiga publicar a imagem, isso não invalida que possa vir a sofrer uma ação legal sobre a imagem que está a publicar se alguém detectar que você o fez.

20
Ago18

Alimentação infantil

jl

Alimentacao-infantil.jpgOlá.

Quem tem filhos quase que de certeza que já experimentou aquela coisa de tentar dar a sopa ao seu filho e este parece que quer fugir do nosso colo como o Diabo foge da Cruz.

Pois bem agora foi publicado um estudo que obrigar um filho a comer o que ele não quer poderá não ser muito boa ideia.

Umas das coisas que a maioria das crianças evita é comerem legumes, o que leva a que aconteçam «guerras» com os pais. Foi esta questão que levou que uma equipa de investigadores americanos tentasse perceber isto, sendo que esse estudo (da Universidade do Michigan), aconselha a pensar duas vezes quando se quer obrigar as crianças a comerem coisas contra a vontade delas. Pelo menos não com demasiada insistência.

Ao realizar-se este estudo, o mesmo tinha como objetivo responder às seguintes perguntas: os pais devem «obrigar» as crianças a comer e o que acontece ao peso das crianças quando lhes é apresentada uma alimentação mais exigente? Será que a criança aprenderá que pode comer tudo, resultando em obesidade, ou aprenderá a comer vegetais e outros alimentos saudáveis, que ajudarão evitar ganho de peso?

Neste estudo, descobriu-se que insistir para que as crianças comam um alimento do qual não gostam não vai fazer que estas mudem o seu comportamento e passem a gostar dele. Isto ao contrário do que muitos pais pensam! Pelo contrário, esta coerção que os educadores exercem sobre os miúdos acaba por causar momentos de tensão na hora das refeições e pode, inclusive, prejudicar o relacionamento entre as duas partes.

Uma das investigadoras lembrou um momento da sua infância para defender estes dados. «Numa noite, a minha mãe serviu para ambas as minhas irmãs ervilhas, mas quando chegou à minha vez ele pôs cenouras. E disse para mim com uma gentileza amorosa: ‘Eu estou a servir-te cenouras pois não gostas de ervilhas’. Senti-me muito amada e respeitada e vou sempre lembrar-me do que ela disse». A mesma investigadora defende que os pais não devem obrigar os filhos a comer e que essa atitude apenas pode estragar a relação existente entre pais e filhos.

Todos nós sabemos que comer bem é importante, mas pode ser bastante frustrante na altura em que os pais tentam impor algumas regras alimentares aos filhos. Este é um tema que já está a ser estudado há muitos anos e que nós nos debruçamos diariamente.

Acima de tudo há que tentar fazer das reuniões à mesa uma festa onde a brincadeira e a palhaçada estejam em conjunto com as coisas boas da alimentação.

Às vezes basta uma maneira diferente de apresentar os pratos para que a criança adira.

19
Ago18

No reino da macacada

jl

crianca-dedo-nariz-higiene.jpgBoas.

Hoje vou falar de limpezas e não me vou referir à escravidão que passo cá em casa, porque isso tinha matéria para muitas palavras.

Hoje vou falar de outro tipo de limpeza. E lembrei-me disto quando vi a minha pimpolha num safari, já que a mesma andava atrás de um macaco mas no seu narizito. Para ser sincero não é vício que ela tenha, mas veio-me isto à memória porque estava eu numa fila de trânsito (ou como se dizia antigamente, numa bicha) e vi o senhor que estava na viatura ao lado com o dedo no nariz que eu estava a ver que o dedo indicador lhe ia sair pelo ouvido. E já nem vou falar do pessoal que deve trabalhar numa fábrica de velas, já que a cera que vem da orelha e que fica na unhita ou na chave de casa não é de desprezar!

Sinceramente cada qual tem a sua liberdade, mas um pouco de recato não fazia nada mal.

Mas se uma pessoa olhar atentamente vê isto em qualquer lado, ou num escritório, ou num café ou na rua.

Ultimamente vejo notícias que andam aí gaivotas (depois das pombas) a mais, mas os macacos por este andar também tão cedo não se vão extinguir!

18
Ago18

Uma questão de status

jl

chinelos.jpgOlá.

Hoje enquanto estava a tomar um café estava a ouvir falar duas senhoras com pinta de tias, as quais se debruçavam sobre um assunto bem importante que era sobre as havaianas que traziam nos pés. Enquanto uma dizia que as suas tinham vindo de umas férias ao Brasil, a outra dizia que as suas eram de uma edição limitada.

Eu sou do tempo em que estes chinelos eram (e ainda são) usados por quase toda a gente e nos dias de praia quem não tiver uns chinelitos destes nem parece de cá.

E ao contrário das tias, a maioria das pessoas conhece isto como os chinelitos de meter o dedo. E ao contrário do balúrdio que custam os chinelos da marca brasileira (que mesmo assim devem ser fabricados na China), os outros, hoje em dia custam 1 €uro na loja do Sr. Choi ou na Primark. Claro que se estiveram no pé de uma tia são um calçado com pinta, se estiverem no pé da Dª Aurora são uns chinélozitos.

17
Ago18

Ai a mosquitada

jl

mosquito.jpgBoas.

Chegou o tempo quentinho e começam as preocupações para dormir. Isto d dormir numa sauna é daquelas coisas que assim à primeira vista não são assim muito cativantes. E para além do calor uma das coisas que incomodam é estar na cama com tudo às escuras e de repente junto ao ouvido começamos a ouvir uns caças que nos fazem esticar o braço e sem querer (e friso bem sem querer) acertar um tabefe na mulher. hi hi hi!!

Parece exagero, mas a presença de mosquitos especialmente à noite pode mesmo afectar o nosso bem-estar, a saúde e o humor de muitas pessoas, sobretudo das que são mais predispostas a picadas ou a fazer alergias e que, por isso, não conseguem partilhar o espaço com estes seres tramados.

Mas existem soluções e algumas delas bem simples. Vamos lá ver como minimizar este problema:

​1. Feche as janelas e portas ao cair da noite ou diminua a utilização de luzes

Durante o Verão, quando cai a noite e fica mais fresco, a primeira coisa que se costuma fazer é ligar as luzes ou a televisão e abrir as janelas para deixar entrar uma brisa mais fresca. Até tudo bem, mas com a escuridão, os mosquitos sentem-se desorientados e são atraídos pelas luzes do interior das casas em torno das quais se acabam por aglomerar. Se estiver muito quente dentro de casa e não for viável estar no interior da casa sem qualquer corrente de ar, então pode apostar abrir as janelas, mas diminuir a utilização de luzes. Para além dos mosquitos, as luzes aquecem o ambiente. ​2. LED’s anti-mosquito

As lâmpadas LED’s são cada vez mais populares e têm vindo a substituir as lâmpadas tradicionais porque, apesar de mais caras, consomem muito menos energia e têm uma durabilidade que pode atingir os 8 - 10 anos. Mas falando no problema da mosquitada, existem LED’s santi-mosquito que são comercializadas em lojas como a AKI, Maxmat ou LeroyMerlin. Estas lampadas são amareladas e mantêm os mosquitos e outros insectos afastados. Se não apreciar muito esta luz pode substituir estas lâmpadas após o Verão e guardá-las para o ano seguinte.

​3. Instale redes anti-insectos nas janelas e nas portas

Esta é uma das soluções mais eficazes para repelir os insectos. As redes anti-insectos existem em diferentes tamanhos e formatos e são de fácil aplicação tanto em janelas como em portas. Estas redes têm uma malha pequena que não permite a entrada de insectos. Desta forma, pode abrir as janelas à vontade e ter as luzes acesas porque eles não conseguirão entrar. ​ Sinceramente nunca achei grande piada a esta ideia, mas este ano lembrei-me de fazer da minha casa quase uma tenda de campismo. Quer nas portas, quer na janela da sala instalei este dispositivo e só estou arrependido de já não ter feito isto há mais tempo, porque resulta.

​4. Use plantas como repelentes

Sempre que possível, deve-se recorrer a métodos naturais para combater os mosquitos. Os insecticidas para além de serem poluentes, têm um cheiro químico bastante desagradável e são complicados para quem tem problemas respiratórios. E sabia que existem plantas que repelem os mosquitos? Entre elas estão o manjericão, o alecrim, o tomilho, a lavanda e até mesmo o limoeiro e o eucalipto. São plantas que libertam odores fortes que desnorteiam os mosquitos. Pode plantá-las no exterior ou tê-las em vasos dentro de casa. Se os odores fortes colocam os mosquitos meios KO então coma feijão ao jantar e o mosquito até vai sair de casa a voar.

​5. Atenção à cozinha

Nesta divisão, é particularmente incomodativo ter mosquitos. Trata-se da divisão da casa onde preparamos e por norma comemos as nossas refeições e os insectos transmitem uma sensação de falta de higiene.

Um dos problemas é o cesto onde coloca a fruta. Veja regularmente este local, porque basta ter uma peça de fruta a apodrecer no fundo para ser invadido por mosquitada. Pode sempre cobri-las com um pano, ou, para uma solução mais eficaz, com uma tela mosquiteira protectora de alimentos que hoje em dia até tem um design engraçado. Para além da fruta, o mesmo se aplica a legumes, bolos, refeições e a todos os outros alimentos que possam encontrar-se fora do frigorífico e armários.

Outra coisa que deve evitar é deixar louça suja exposta. Um prato com restos de comida ou um copo com vestígios de uma bebida são excelentes chamarizes para os mosquitos. Faça os possíveis para lavar a louça após cada utilização ou por metê-la dentro da máquina. Se não tiver tempo, passe-a por água com alta pressão para remover o maior. O seu filho levou um pacote de bolachas para o quarto ou para a sala? Deve fechá-lo e arrumá-lo após comer e limpar os vestígios que possam ter ficado espalhados pela casa.

Na cozinha, usam-se, necessariamente, esponjas, esfregões e panos para lavar a louça e limpar as superfícies, mas os mesmos para além de uma questão de higiene não devem ficar com nenhum vestígio de comida.

​6. Elimine qualquer tipo de água parada

Elimine qualquer tipo de água parada em torno da sua casa. É na água que os mosquitos deixam os seus ovos. Verifique se há água parada nos seus vasos ou em qualquer outro recipiente ou objecto passível de acumular água - pode até um brinquedo esquecido no jardim ou na varanda. Coloque terra nos pratos dos vasos para evitar que a água se acumule dentro deles. Troque a terra e lave-os de semana a semana. A água acumulada em calhas ou as calhas entupidas também não devem ser negligenciadas.

​7. Cuide da vegetação do seu jardim e seja um cidadão responsável

Os mosquitos machos gostam, durante o dia, de habitar espaços com vegetação densa, sendo que, à noite, as fêmeas saem para procurar alimento. Para salvaguardar o seu jardim, apare o relvado e a vegetação mais densa e remova as ervas daninha saltas. Se tem dúvidas em distinguir o sexo dos mosquitos é fácil. Vai ao café ver a bola e andam por lá mosquitos. Dá para ver que são machos. Mas se for ao centro comercial e vir lá estes bichanos então são mosquitas. Se estiver na cama e está sempre a ouvir bzzzzzzzzzzzz ou é uma mosquita, ou se for mais intenso é a mosquita sogra se bem que muitas vezes não dá para ver a diferença entre elas e as melgas.

Mas voltando ao tema, não deixe lixo à porta de casa – mas se o fizer veja se tem os sacos bem fechados -, em contentores ou mal fechados e recicle. Um compostor se estiver bem tratado e bem regado faz um adubo óptimo e assim está a contribuir para um planeta mais limpo!

Como não podia deixar de ser num artigo assim deixo aqui uma receita caseira no combate a estes bichanos:

Meio copo de vinagre de maçã

2 colheres de sopa de açúcar

2 colheres de sopa de detergente

Misture os ingredientes num frasco e agite-o bem até formar uma camada de espuma. De seguida, coloque este líquido em pires em diversos ambientes da casa e em locais estratégicos (junto às janelas ou portas, por exemplo). O vinagre e o açúcar atraem os mosquitos que bebem a mistura e morrem por causa do detergente. Mas se tiver crianças em casa tenha muito cuidado.

16
Ago18

Ser feliz é fundamental

jl

crianca-feliz.jpgOlá.

Hoje em dia passo a vida a ouvir que as crianças nem sempre são felizes e que os pais por muito esforço que façam nem sempre atingem esses intentos.

Eu sinceramente não sou psicólogo, mas acho que hoje em dia está a ser tudo etiquetado e não se deixa uma margem para que quer crianças e adultos façam o que lhes der na real ideia. Claro que temos que educar que a nossa liberdade não deve colidir com a dos outros.

Mas só me lembrei disto porque a minha pimpolha um dia destes andava com a avó no quintal e estava suja de terra da cabeça aos pés, mas o sorriso que ela tinha na face vale muito mais que lhe dar banho e colocar a sua roupa de molho.

Como pai não sou mais nem menos que os outros, mas temos que deixar as crianças ser isso mesmo, crianças. De que vale ter um filho na escola de manhã à noite, ter o fim-de-semana completamente preenchido e se as suas férias são passadas em colónias que têm tudo programado?

Já nos basta nós adultos termos dias em que as 24 horas do dia são poucas! Por isso deixem as crianças brincar.

 

15
Ago18

Surpresa!!

jl

preservativos.jpgOlá.

De vez em quando lá se ouve a nossa classe politica a falar sobre a natalidade e que o país necessitava de mais crianças e blá blá. Isso seria muito giro se os pais tivessem mais condições para terem mais crianças. Claro que ajudava um pouco se nós tivéssemos os ordenados e as regalias da nossa classe política. E lembrei-me disto porque ao ver os sites de informação vi que a marca Durex tinha retirado do mercado vários lotes de preservativos que não tinham passado nos testes de qualidade.

Estes preservativos pelos vistos não cumprem os requisitos para a pressão de ruptura relativos ao final do prazo de validade para o produto.

Para além de impedir a transmissão de infeções sexualmente transmissíveis, os «balões» também são um método de contracepção.

A marca refere que mesmo quando a caixa já foi aberta ou não há comprovativo de compra pode ser entregue esse produto. Os preservativos podem ser devolvidos directamente, de forma gratuita, contactando a Linha de Apoio ao Consumidor Durex: 808 203 300.

Ao usar-se um preservativo e o mesmo rompa ou verta durante o uso, uma pessoa deve ir ao médico de família respectivo ou então a um farmacêutico, no máximo nas 72 horas seguintes.

Se por acaso não der conta, não se preocupe que vai ficar com o anúncio da SEAT na cabeça, onde aparece um bebé que diz: surpresa!!

14
Ago18

Educação

jl

criança.jpgOlá.

De vez em quando leio certos artigos que falam em que as mães têm um papel de mãe- galinha (no meu caso de pai-galo) e que de tanto proteger os seus rebentos, passam a ter nos filhos, crianças irresponsáveis. Existem miúdos que com o seu comportamento conseguem levar consigo os pais e a família mais chegada para perto do caos.

Mas o problema não é das crianças, o problema é nosso. Se temos um pimpolho em casa que se levanta sempre tarde para ir para a escola e nós compactuamos com isso, o problema não é nosso?

O dizer que sim a tudo não é educação, é facilitismo e as crianças sabem bem com o que lidam. Isto nem tanto ao Mar, nem tanto à Terra. Cabe a nós, educar e criar a próxima geração.

Existem pais que são o extremo de pais autoritários em que quando os miúdos não fazem aquilo que se pretende, mostram logo quem manda e nem sequer deixam os miúdos abrir a boca. Noutro oposto existem os pais que só querem os seus meninos felizes deixando-os fazer tudo e não permitem sequer que os seus filhos conhecam qualquer tipo de falha ou problema.

O segredo está em encontrar o meio-termo destes comportamentos.

Tem que se manter a criança consciente do que fez. No espaço de um mês já é a quarta vez que está atrasado para a natação. Não é colocar paninhos quentes e não dizer nada. É dizer que ele está atrasado porque não se levantou a tempo e horas e que um dia destes não irá mais para a piscina porque assim não! Ele aí terá que mudar o seu comportamento. Os pais estão para ajudar mas os filhos terão que ajudar.

Aplique castigos. Você disse à sua filha, que ela tinha que arrumar as suas coisas no quarto, mas basicamente você fala para o tecto. Mesmo assim ela pretende ir brincar. Mas aí tem que ser forte e não deixa. Claro que ela fará de tudo para o amolecer mas não ceda, porque se o fizer uma vez então estará constantemente a ser ludibriado com esse comportamento. Claro que isso custa, mas se ceder, ela continuará a evitar as suas responsabilidades

Por vezes deixe que seja a realidade a ensinar. Ela está a ver o Canal Panda em vez de estudar para um teste. Quando traz a nota desse teste para casa, vê que não passou dos 40%. Isso vai obrigar a que ela se aplique mais e que coisas como o Panda não sejam só como ela quer. Quase de certeza que vai ouvir dizer que o pai e também a vida é injusta. Aí a criança tem que dar valor ao que lhe dizem.

Claro que nem tudo é um mar de rosas, mas desistir é que não é opcção. Por muito pequenos que sejam os filhos, não são parvos e nunca nos podemos esquecer que estamos a formar e a educar pessoas e que não é por chorar ou ficarem amuados que o nosso comportamento não seja o mais correcto.

13
Ago18

Amo-te

jl

amor.jpgOlá.

Por vezes leio certas notícias que me deixam como o cantor Bonga, com a lágrima no canto do olho. E esta história fala de um caso desses.

Homem leva foto da mulher morta à praia todos os dias como prova de amor. A esposa morreu de cancro em 2011, e desde então, o seu marido cumpre ritual como homenagem.

Esta peça fala de um homem de 70 anos que todos os dias leva a fotografia da mulher, já falecida, consigo para a praia. Diariamente, este italiano de nome Giuseppe leva a moldura da mulher consigo, senta-se num banco em frente à praia e chora por já não poder apreciar o momento com a mulher e contempla a praia onde viveu os primeiros tempos de namoro com Ida, a qual faleceu a ver o pôr-do-sol. Ida morreu já há 7 anos vítima de um cancro, após 42 anos de casamento. Giuseppe e Ida tinham 16 e 17 anos quando se conheceram e tiveram três filhos.

Esta história embora com contornos diferentes é semelhante a muitas que andam aí. Mas num tempo em que num Telejornal de hora e meia quase que nunca se ouve a palavra Amor esta peça reconforta um pouco o coração. Não é por se estar casado ou junto há 5; 10 ou 30 anos que não é bom ouvir a palavra Amo-te. E mesmo ao fim destes anos o Giuseppe ainda continua a dizer.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub