Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

05
Ago18

Masha e o Urso. Ou Eu e a Pimpolha

jl

masha e o urso.jpgOlá.

Hoje venho falar de um tema que certamente acontece à maioria das pessoas que são os sonhos embora muita gente não se lembre deles e outros façam de conta que não se lembram porque dormir no sofá não faz muito bem à coluna.

Falo pelos homens (embora as mulheres devem «sofrer» do mesmo problema) mas muitos de nós temos aqueles sonhos digamos que têm uma bolinha vermelha já que são como as malaguetas, extremamente picantes. Não quer dizer que de vez em quando o picante não ronde os neurónios, mas com a dose que tenho do Canal Panda os meus sonhos ou são bombardeados com a Patrulha Pata ou então com a Masha e o Urso. Embora seja humano -embora por vezes fica assim meio chéché- esta figura catita com uma paciência de santo, faz-me lembrar aquilo que eu tenho de passar com a Masha cá de casa. E embora esta boneca seja de pôr qualquer um com a cabeça à roda, ela até se porta bem em comparação com a pimpolha cá de casa.

Já a companheira do Urso é uma santa.

Mesmo que fosse dizer o contrário, a lombalgia que tenho aqui das costas não me deixava. Até porque o sofá da sala deixa uma pessoa toda partida quando se passa lá a noite.

05
Ago18

Ao Domingo à noite só aquecidinho!

jl

6fd5a830fa13ef96399befe48114d58e.jpgOlá.

Hoje dei comigo a pensar num dos grandes mistérios da Humanidade. E qual será? Exactamente! O porquê de quase ninguém fazer jantar ao Domingo à noite. Quando andava na catequese até cheguei a pensar que o 11º mandamento seria que: “Ao Domingo não jantarás”, mas com o passar dos anos vi que afinal isso fazia parte dos genes do ser humano, especialmente dos que conheço. Eu ainda sou do tempo (agora parecia um anúncio do Continente) em que as lidas da cozinha na sua grande maioria estavam entregues às senhoras da casa e por consequência disso uma refeição de descanso sabia muito bem. E embora nos dias de hoje as coisas já estejam mais repartidas, isto é daquelas tradições que veio para ficar. Até porque se alguém resmungar pode sempre ouvir que a cozinha é ali e podes ir cozinhar. Claro que isto não é nada comigo até porque lá em casa não falta de comer. Pode ser do assado do almoço, que eu adoro.

Até porque o sofá da sala dá-me cabo das costas toda a noite!

04
Ago18

Lá como cá!

jl

leves.jpgOlá.

Hoje dei comigo a olhar a roupa (mais especificamente para as t-shirts) que o pessoal que passava na rua trazia vestida. Achei muito engraçado porque o que está a dar este ano é a camisola branca com o símbolo da Levi’s. Cerca de 99,9% delas foram compradas na feira mas o que interessa à maioria das pessoas é andarem com uma marca reconhecida pelos outros. Se a marca fosse Pesada’s já poucos achariam graça. E comecei com isto porque o que falo a sair tem um pouco de semelhança. Cá vai então:

O Jardim Zoológico no Cairo acusado de pintar burros para parecerem zebras

O International Gardens Park, no Cairo, veio agora ser acusado de pintar burros com tinta preta para que pareçam zebras. Mohamed Sultan, o tratador dos animais, nega que os animais sejam falsos, apesar de os especialistas dizerem que parecem burros. O senhor tem razão, os animais não são falsos. Falsas podem ser as pinturas!

Algumas fotografias tiradas no local tornaram-se virais pois mostram algumas das riscas esborratadas. Coitadinhos dos genes, com estas alterações climáticas até ficam chonés.

"Acabámos a nossa visita e decidimos tirar algumas fotografias. Quando chegámos ao pé das zebras uma veio ter connosco e a outra não se mexeu, mas quando veio perto de mim, percebi que era um burro pintado e não uma zebra", disse Mahmoud Sarhan, o autor das imagens. Só uma dúvida o Mahmoud não será um primo zangado do Mohamed?

Consultados por órgãos de comunicação social, vários veterinários confirmaram que se trataria de um burro pintado, apesar do tratador negar.

Esta não seria a primeira vez que uma situação do género aconteceria. Em 2009, um jardim zoológico em Gaza pintou dois burros para substituírem duas zebras que tinham morrido à fome.

Eu sinceramente não sei qual a originalidade disto. Basta andar por aí, e ver que algumas pessoas burras andam disfarçadas de inteligentes!

04
Ago18

Que cheirinho a gato morto

jl

tenis_fedendo.JPGOlá.

Vocês já estiveram nalguma fila onde a pessoa que está à vossa frente parece que tem nos pés um guaxinim morto há um mês? Não sabem o que perdem, pois assim o vosso nariz fica desentupido para uma larga temporada. Pois em homenagem aquele senhor  que parecia ter fugido de uma fábrica de armas químicas deixo aqui a minha homenagem.

Como tirar o cheiro a chulé do sapatito, ou como dizia o outro a sulfato de peúga!:

Já se sabe que todos nós transpiramos dos pés. Por isso, saber como tirar aquele cheiro desagradável dos sapatos é uma matéria que interesse a todas as pessoas. Portanto, aprender como tirar o cheiro a chulé dos sapatos é fundamental para garantir que toda a família tenha calçado fresco e cheiroso, livre de fungos e bactérias. A não ser que o sapato fica cá fora e com isso consiga afugentar os maus-olhados!

  1. Laranja, limão ou toranja

As cascas destes frutos são muito eficazes para eliminar o mau cheiro dos sapatos. Basta que, para isso, coloque as cascas bem secas dentro dos sapatos durante a noite.

  1. PÓ DE TALCO

Esta é uma solução bem tradicional mas que é bem eficaz. O pó de talco absorve a humidade e, com isso, minimiza o mau cheiro. Use-o diretamente nos seus pés, antes de se calçar e/ou aplique-o nos seus sapatos durante a noite, retirando o excesso pela manhã, senão os vizinhos ainda pensam que o D.Sebastião está a aparecer no nevoeiro.

  1. BICARBONATO DE SÓDIO

O bicarbonato tem mil e uma utilidades e esta é mais uma. Ele absorve odores e humidades, pelo que é ideal para acabar com cheiro a chulé. Prepare uns saquinhos com o bicarbonato a e coloque-os nos seus sapatos, depois de os descalçar. Certifique-se de que não ficam resquícios de bicarbonato no calçado, pois tal pode causar irritações na sua pele. Não se esqueça de deitar isto ao lixo, não vá às vezes a sua Maria o utilizar num bolinho!!

  1. SÁLVIA E LAVANDA

Estas ervas aromáticas são muito cheirosas e, claro, ótimas na eliminação de maus odores. Faça saquinhos com folhinhas de sálvia e raminhos de lavanda e coloque-os, durante a noite, dentro dos seus sapatos. Se por acaso não gostar do seu patrão, então já tem o presente do Natal prontinho.

  1. CONGELAR O SAPATO

Um dos meios eficazes para combater este problema é o frio do congelador que é capaz de eliminar os fungos e bactérias causadores do mau cheiro. Sem do assim, coloque no congelador os seus sapatos isolados em sacos plásticos selados e deixe durante a noite. Claro que deve ter em atenção se o material dos sapatos não fica danificado com este processo. Se por acaso não vir esse calçado nos próximos dias veja bem se eles não serviram para fazer um cozidinho.

  1. LAVAR OS SAPATOS

Seja à mão, seja à máquina, esta é uma forma de remover o odor do calçado e garantir que ele se encontra limpo. Deixe secar muito bem, em local arejado e se possível com o Sol, antes de usar novamente. E isto é bom porque assim sabe que nenhum ladrão terá a ideia de entrar pela varanda ou pelo quintal.

COMO EVITAR O CHEIRO A CHULÉ DOS SAPATOS

  • Existem no mercado palmilhas com tecnologia desenvolvida especificamente para prevenir o problema dos maus odores. Estas palmilhas contêm sais de prata e pode recortá-las no formato da sola original. Adaptam-se a todo o tipo de sapato, basta prendê-las com tiras de fita adesiva dupla face, caso o calçado seja aberto.
  • Se usar o mesmo calçado diariamente, não permite que ele areje adequadamente e, assim, eles estão mais propensos a apresentar mau odor. Ao retirar os sapatos, coloque-os num local bem arejado e de preferência com incidência de sol. Assim, afastará a humidade e as bactérias que causam o cheiro a chulé. Em Dezembro é capaz de ser um bocadito complicado!
  • Hoje em dia calçar os sapatos sem meias ou com meias sintéticas pode ser moda, mas pode ser a causa do mau odor. Use sempre meias de algodão, pois elas ajudam a absorver a humidade dos pés. As meias de corrida têm mesmo uma tecnologia específica para a absorção da humidade que ajuda a manter os pés secos. Mas se quer um conselho não calce estas meias quando for trabalhar!!
  • Todas as noites, prepare uma bacia com água morna e duas colheres de sopa de vinagre/sal e mergulhe os seus pés nessa solução, durante 10 minutos, deixando-os secar naturalmente. Pode também adicionar chá verde e/ou preto ou, ainda, umas gotas de óleo essencial de cipreste. Além de relaxar os seus pés, vai deixá-los livres de fungos e bactérias, causadores de mau cheiro. Se a sua mulher estiver a melgar, então estenda este tempo pelo menos para 30 minutos.
  • Não use sapatos fechados todos os dias, pois tal é mau para a saúde dos pés e favorece o mau cheiro.
  • Escove todos os dias os seus sapatos e limpe-os por dentro com um pano húmido. Esta parte de limpar os sapatos, só eu é que devo ter lido lá em casa.

Embora existam dezenas de produtos à venda para combater este problema, isso não quer dizer que sejam mais eficazes que os produtos caseiros.

03
Ago18

Fotografias para Agosto

jl

stop.jpgOlá.

Mais um mês que está aí e por norma é a altura preferida do pessoal meter férias. E como consequência disso é a altura da maioria de nós conduzirmos com a família e de muita gente abusar um pouco quer no que se bebe, quer no que diz respeito ao acelerador.

Mas como nem tudo é mau, a PSP divulga mensalmente os locais onde os seus fotógrafos estão instalados. Mas não se esqueça que para além dos locais onde estão instalados estes dispositivos, temos que ter sempre cuidado. Mas aqui na zona do Porto deixo os locais onde os nossos amigos polícias irão praticar sessões de fotografia.

Dia 07-18 14H00-18H00 Avenida da Boavista – Porto

Dia 14-18 20H00-24H00 Estrada da Circunvalação – 11089 – Porto

Dia 16-18 08H00-12H00 Estrada D. Miguel – Gondomar

Dia 21-18 14H00-18H00 Rua Ribeiro Cambado – Valongo

Dia 23-18 08H00-12H00 Av. Dr. Antunes Guimarães – Leça da Palmeira

Dia 28-18 20H00-24H00 Av. D. João II – Oliveira do Douro

Tenha cuidado, mas se por acaso carregar mais um pouco com o pézito no pedal da direita ao menos sorria. Ao menos fica com uma foto para mais tarde recordar!

03
Ago18

Saudades de barriga cheia

jl

saudades.pngBoas.

Hoje ao percorrer as redes sociais deparei-me com um artigo que me chamou a atenção e o qual falava sobre o poder que os consumidores têm na escolha de produtos por parte das Multinacionais. E embora se fale de empresas gigantescas, as mesmas estão a adaptar-se aos mercados.

Um dos casos que se encontra no oposto é o gelado Super Maxi. Embora tenha sido campeão de vendas durante anos a multinacional Olá passou a vender este produto exclusivamente em supermercados e mesmo assim ainda vendeu no ano passado cerca de dois milhões de exemplares.

Este produto foi lançado já em 1971 (há uma eternidade para os miúdos de hoje em dia) e o êxito do Super Maxi foi imediato e abriu caminho para que a multinacional criasse outros produtos exclusivamente adaptados aos gostos nacionais. Em 1973 surge o Epá e quem é que nunca comeu o gelado com a «chicla» no fundo?

E se este, é um gelado com tradição aqui na nossa terra, então que dizer do Cornetto de Morango, o qual no ano passado atingiu cerca de 6 milhões de unidades. E não falo dos produtos parecidos dos supermercados!

E apesar da Olá ter este produto em todo o Mundo, o Cornetto de Morango que se vende em Portugal é completamente diferente dos outro até porque embora se ouça dizer que se come mal; em Portugal cerce de 90% das pessoas consome fruta e vai daí a marca coloque mais morangos no Cornetto que se vende em Portugal. E somos o único país onde são adicionados morangos esmagados.

E já agora que tal uma McSande?

Ao contrário do que poderia parecer a cadeia norte-americana de fast food McDonald’s é uma das que mais se tem adaptado ao gosto português ao longo dos últimos anos. Começou por colocar sopa nos seus menus. Uma experiência inédita que resultou e que foi estendida para outros países. Acabou por ser o gosto dos tugas a influenciar a política de uma das maiores multinacionais de alimentação do mundo.

Depois disto, seguiu-se a McBifana, um prato que veio preencher esse gosto tão português de juntar pão e carne de porco. Uma “mistura perfeita”, como descreveu o falecido Anthony Bourdain, no final do programa que realizou em Lisboa, enquanto comia uma bifana numa tasca da capital. Claro que isto foi na capital, porque quem for da zona do Porto chamar uma McBifana aquele produto é pecado, porque uma bifana da Conga fica a anos-luz!!

Mas a McBifana foi criada em exclusivo para Portugal e desenvolvida em parceria com fornecedores nacionais. Atualmente, a McDonald’s compra anualmente 250 toneladas de carne de porco, toda de origem portuguesa.

Em julho do ano passado, os menus passaram a ter o hambúrguer Rústico, com pão produzido em Portugal. Actualmente, um português consegue entrar num McDonald’s e fazer uma refeição completa com sabor português, começando na sopa, passando pela bifana ou melhor pela fêvera, acompanhada por uma salada, e acabando no pastel de nata com uma bica.

Quando chegou ao nosso país, em 1991, todos os fornecedores da McDonald’s eram estrangeiros. Actualmente, cerca de 42% de matérias-primas nacionais, provenientes de 30 fornecedores portugueses, como é o caso da Vitacress, com alface, cenoura e outros vegetais. A maçã vem da Campotec, na zona Oeste, o ketchup é fornecido pela Italagro (mas embora não seja tuga o Ketchup da Heinz é inigualável), com sede em Castanheira do Ribatejo, e os molhos pela empresa Mendes Gonçalves, sediada na Golegã. A Panike, por sua vez, já fornece anualmente 348 toneladas de pão de água para a McBifana, pão alentejano fatiado e pão de cereais.

Dos maiores sucessos no nosso país. O Nestum

No que respeita a cereais, somos o povo que mais gosta de os comer em papa. Algo que já vem de há dezenas de anos. Por essa razão, a Cerelac e o Nestum são campeões de vendas no mercado nacional, sendo que este é um produto que surgiu no nosso país em 1958. Na altura chamava-se apenas Nestum Rico em Proteínas. Era a primeira vez que apareciam em Portugal os cereais de pequeno-almoço em flocos. A moda pegou e, ao longo dos anos, foram sendo desenvolvidos outros sabores, como figo e arroz. Mais tarde, surgiram chocolate, alperce e amêndoas, entre outros. Hoje restam cerca de nove sabores no mercado e mais adaptados aos hábitos de consumo atuais. Mas, apesar do rejuvenescimento do sabor, há um que não só se mantém firme como lidera as vendas deste produto: o Nestum com Mel.

Actualmente, a fábrica de Avanca produz cerca de 12 mil toneladas por ano de Nestum, na sua grande maioria consumido em Portugal. Ao todo, consomem-se em média cerca de 47 mil caixas de Nestum por dia no nosso país.

E a que se deve este sucesso? Enquanto nos outros mercados, os cereais são consumidos pelas crianças, a Nestlé refere que em Portugal são apreciados por todas as idades.

Já no que diz respeito a produtos desenvolvidos para os portugueses, um dos casos mais famosos desta multinacional suíça são as chamadas misturas solúveis, como Mokambo (quem nunca ouviu a música diga bom dia com Mokambo…), Bolero ou Pensal. São produtos desenvolvidos para Portugal, criados numa altura em que o café era um produto bastante caro. Mas, numa época em que o café está mais barato, estas bebidas voltam a ter, nos dias de hoje, uma grande procura, por duas razões. Pela tendência da população em procurar bebidas mais saudáveis, à base de cereais, e pela opção de reduzir o consumo diário de cafeína o que traz sempre consequências ao nível da saúde.

Estes são produtos que marcaram e que ainda marcam gerações. Claro que existem produtos que acabam e que nunca irão retornar. Um desses casos que me marca pessoalmente é o chocolate Inca que me deixa uma saudades tremendas que só de me lembrar dá-me um aperto no estômago, mas compreendo que as grandes marcas tenham como objectivo as vendas e os respectivos lucros e hoje em dia cada vez mais as coisas são passageiras.

02
Ago18

Haja paciência São Pedro

jl

temperaturas.pngBoas.

Depois de ouvir durante meses seguidos que o Verão nunca mais chegava e que o tempo de Outono já chateava, eis que o tempo escaldante chegou aqui ao nosso cantinho. E se é verdade que o tempo quente também faz falta, o tempo que agora se está a sentir (e falo aqui na zona do Porto, sabendo que em muitos locais está bem pior) foi de um extremo para o outro. Se até aqui estava fresquinho especialmente à noite e de manhã, agora está um tempo que se vai gastar bastante dinheiro na eletricidade para refrescar a casa, mas que se vai poupar bastante para cozinhar isso é verdade, porque agora basta colocar a frigideira à janela que os ovinhos fritam que é uma maravilha.

Como as pessoas nunca são constantes na sua opinião, daqui a uns tempos vai começar a ler-se nas redes sociais, que o pessoal vai pedir um tempo mais fresquinho.

02
Ago18

Que bem que te fazia este óleo!!

jl

oleo_figado_bacalhau_anunAntigo.jpgOlá.

Hoje em dia uma coisa que pouco se ouve falar mas que há umas gerações atrás era quase obrigatório era a toma de óleo de fígado de bacalhau na infância. Mas será que a toma desse suplemento valeu mesmo a pena? Será que esse sacrifico recompensou?

Existem provas que a toma de pequenas quantidades de ómega 3 são essenciais para a saúde. Este ácido gordo está sobretudo presente em peixes como o salmão ou no óleo de fígado de bacalhau. Nozes e sementes têm outro tipo de ómega 3, o ácido alfa linolénico (ALA).

Existem 3 tipos de ácidos gordos da série ómega 3:

  • o ácido alfa linolénico (ALA) - naturalmente presente em alimentos de origem vegetal
  • o ácido eicosapentaenoico (EPA) - presente no pescado e óleos de peixe
  • o ácido docosaexaenoico (DHA) - presente no pescado e óleos de peixe

Quando ingerimos ácidos gordos da série ómega 3 na forma de ALA este vai sofrer processos enzimáticos que o vão converter em EPA e DHA, mas esta conversão não se dá a 100% por isso devemos preferencialmente incluir fontes que já contenham EPA e DHA e não apenas fontes de ALA. Era para escrever mais letras mas não valia a pena! Kkk.

A pedido da Organização Mundial de Saúde (OMS), que está a actualizar as orientações sobre gorduras, foi realizado um novo estudo a nível mundial pela Cochrane, uma rede internacional de investigadores e cientistas.

Foram realizados testes em mais de 112 mil pessoas, homens e mulheres um pouco por todo o Mundo. A uns foi pedido que seguissem a sua dieta normal, a outros foram dados suplementos de ómega 3 diariamente durante um ano.

Quais as conclusões principais?

Os suplementos de óleo de peixe não fizeram diferença para o risco de morte, ataques cardíacos ou AVC. Isto para os humanos, porque para os peixinhos fizeram diferença e muito!

Comer mais alimentos com ómega 3 do tipo ALA apresentou um pequeno benefício, mas a redução de riscos cardiovasculares foi muito pequena. A ideia de que suplementos de ómega 3 poderiam proteger contra as doenças cardiovasculares surgiu de análises realizadas no final nos anos 80 e 90.

Lee Hooper (que nome giro para umas calças de ganga), da Universidade de East Anglia, no Reino Unido refere que apesar de se ter acreditado que esta toma era benéfica para a saúde, nenhum dos testes posteriores mostrou esses resultados efetivamente. A mesma refere que se pode acreditar nestes novos resultados, que vão contra a crença popular de que os suplementos de ómega 3 protegem o coração. Este estudo abrangente e sistemático incluiu informações de milhares de pessoas durante longos períodos. Apesar de se ter muitos dados, não foram encontrados quaisquer efeitos de proteção.

Eu sou do tempo em que a toma deste óleo até nem era má, já que o mesmo sabia a banana, mas as outras gerações quando falam deste produto até franzem a sobrancelha.

01
Ago18

Boas férias

jl

Kit_de_primeiros_socorros.jpgBoas.

Já o ano passado trouxe aqui um artigo em que falava sobre as férias e ter consigo um Kit de primeiros socorros e medicamentos nas férias.

Antes da mala estar fechada, verifique se leva os medicamentos que toma habitualmente e se tem doses superiores ao necessário. Caso fique fora mais dias do que o previsto ou se os medicamentos se estragarem, sempre tem uma reserva. Se por acaso vai para fora do país, verifique as regras para levar os medicamentos no avião.

Os imprevistos acontecem a todos. Para retirar o ferrão da abelha que nos picou não deve utilizar uma pinça? E que a espuma de barbear pode ajudar a travar as toxinas das alforrecas? Pois bem, existem dicas para evitar que os imprevistos estraguem as nossas férias.

Prepare um pequeno kit de primeiros socorros para qualquer eventualidade. Inclua:

um analgésico, para combater uma dor repentina;

um antisséptico, para tratar feridas ou cortes acidentais;

pensos rápidos;

um repelente de mosquitos.

sabão para feridas pequenas

 

Se tiver uma ferida pequena, lave a mesma com água corrente ou soro fisiológico. Limpe à volta com água e sabão, deixe secar e aplique um penso. Se sangrar, proceda da mesma forma após estancar a hemorragia com gaze ou um pano limpo. Os antissépticos não se justificam em pequenas feridas, desde que as lave com água e sabão. Mas em lesões extensas ou sujas, pode aplicar. Opte por um antissético à base de iodopovidona (o conhecido Betadine) ou clorohexidina. Deixar a ferida secar ao ar para melhor cicatrizar é uma crença errada. O penso propicia um ambiente húmido, favorável à cicatrização. Não retire a crosta, pois protege a ferida e controla a hemorragia. Vá ao médico se não conseguir estancar a hemorragia, a ferida for muito extensa, profunda ou pontiaguda (provocada por pregos, farpas ou uma mordedura) e não tiver a vacina do tétano em dia e se piorar após 3 dias. Em último caso vejo o preço dos funerais!!! Isto quando é num homem é muito grave.

Manteiga e longe das queimaduras

As queimaduras de primeiro grau afetam a parte superficial da pele, que fica vermelha e seca. Arrefeça a zona com água corrente durante 20 minutos. Embora ainda exista uma crença popular, não aplique manteiga ou pasta de dentes nessa zona, pois podem agravar a inflamação. Se tiver, tome um analgésico para eventuais dores. As queimaduras de segundo grau atingem zonas mais profundas da pele, causam dor intensa e podem surgir bolhas. Se a queimadura atingir mais de 15% do corpo, vá ao médico ou chame o 112. Afaste a vítima do calor e arrefeça-lhe a pele durante 20 minutos com água corrente. Retire a roupa e os objetos que causam compressão, sem puxar a pele queimada. O que pensa que poderá ajudar, poderá ser exactamente o oposto.

Picada de abelha

Retire o ferrão, raspando com a unha ou com um cartão multibanco. Está a ver o dinheiro pode ter voado, mas o cartão é útil! Nunca aperte a zona, nem use uma pinça, para evitar espalhar o veneno. Lave bem com água e sabão. Perante dor e inchaço, arrefeça a zona com uma compressa fria ou gelo devidamente envolvido num pano. Em caso de necessidade, tome um analgésico (um ben-u-ron ou um Brufen). Se for alérgico, apresentar dificuldades respiratórias ou a tensão baixar, vá ao médico. E isto por causa da abelha e não por causa da sua sogra!

Gelo na picada de mosquitos

Se causar muita comichão, lave a zona da picada com água fria e sabão. Aplique gelo envolto num pano ou saco, para atenuar eventuais dores e inchaço. Evite coçar para não infetar. Face a uma reação mais severa, use gelo, paracetamol ou ibuprofeno e tome um anti-histamínico. No caso de inchaço intenso, o médico pode prescrever corticosteroides. Não rebente eventuais bolhas, sob pena de infetarem.

Caravela portuguesa: todo o cuidado é pouco

Se lhe tocar, mesmo já morta, a caravela portuguesa injecta uma substância na pele que produz uma sensação idêntica à de uma queimadura. Os tentáculos ou os restos que permanecem na água ou na areia também provocam o mesmo tipo de lesões. Evite ir à água se houver medusas à beira-mar. Por serem transparentes, são difíceis de ver. Tenha muita atenção às suas crianças até porque a sua curiosidade às vezes leva a situações mais desagradáveis. Se for picado, não coce nem arranhe a zona afetada. Peça imediatamente ajuda ao nadador salvador. Não use álcool (e não falo daquela Super Bock geladinha)ou vinagre para lavar a área, pois pode piorar. Em vez disso, remova os tentáculos com luvas ou pinça e lave a zona com água doce ou água do mar. Pode tratar como se fosse uma picada de alforreca. Geralmente, a dor dura entre 15 a 20 minutos. Se tiver muitas dores ou a zona ficar infetada, vá ao médico.

Picada de peixe-aranha: água quente alivia a dor

Procure um posto médico. Para atenuar a dor intensa, mergulhe a zona afectada em água tão quente quanto possível, durante meia hora a 90 minutos. Se a dor persistir, tome paracetamol ou ibuprofeno. O espinho deverá ser removido com uma pinça. Não toque com os dedos. Limpe a ferida com água e sabão, passe por água fresca e deixe secar ao ar. Nunca cubra a zona afetada. Vá ao médico se não conseguir remover o ferrão, se este se encontrar numa articulação ou se a inflamação e a dor se agravarem. Nalguns casos, é necessário antibiótico e a vacina antitetânica, se não estiver em dia. E isto é daquelas situações que qualquer um está sujeito. Por isso ter um calçado de plástico para ir à água pode não ser má ideia.

Picadas de alforreca: espuma de barbear pode ajudar

Na maioria dos casos, não é grave. Mantenha-se quieto para diminuir o risco de a toxina se espalhar no corpo. Remova eventuais tentáculos, usando uma luva ou uma pinça (não toque com os dedos). Raspe a zona com um cartão multibanco ou pedaço de concha, caso detecte uma pequena bolsa com veneno sob a pele. Alivie a dor e a inflamação com gelo envolto num saco ou num pano e analgésicos, se necessário. Não aplique vinagre ou álcool. Estes produtos podem agravar a situação. A espuma de barbear pode ajudar a travar as toxinas. Vá às urgências se sentir dificuldades respiratórias, dores no peito ou se a zona atingida for extensa ou sensível, como o rosto ou os genitais. Se a dor persistir, ao menos dá para fazer a depilação!

Afogamento: não nade contra a corrente

Isto é daquelas coisas que pode provocar o pânico a qualquer um mas procure manter a calma, deixe-se levar pela corrente e tente nadar na diagonal, relativamente à costa. Nunca tente nadar contra a corrente mesmo que saiba nadar bem. Se possível, gesticule, avisando que precisa de ajuda. Evite as praias sem vigilância. Lembre-se de que apenas nadará em segurança com bandeira verde. Caso veja uma pessoa em apuros, avise o nadador-salvador. Só deve aventurar-se no socorro à vítima se tiver treino para o efeito. Numa praia sem vigilância, ligue para o 112. Poderá fazer insuflações e respiração cardiorrespiratória enquanto aguarda por assistência, se tiver conhecimentos na área.

A sua segurança e dos seus é o primeiro passo para que as suas férias sejam gozadas na plenitude.

01
Ago18

Toca a jantar cedinho

jl

jantar.png

Olá.

Agosto!! Chegou a altura do ano em que tudo é feito com mais calma e tranquilidade. Claro que isto era eu a pensar antes de ser pai, porque depois dessa altura a minha vida parece como um centro comercial em pleno mês de Dezembro. Uma azáfama! Mas voltando ao que estava a falar, este é um mês em que por norma a calma impera mais na nossa vida sempre corrida e até nas coisas mais banais como o jantar a tempo e horas é mais normal de isso acontecer. E isto vem a propósito de uma coisinha que tinha lido e que referia um estudo que dizia que a hora de jantar influencia o risco de desenvolver cancro da mama ou próstata. Surpreso? Quem o diz é um grupo de investigadores da Universidade de Barcelona, em Espanha, que desenvolveram um estudo sobre o tema.

Para o estudo, publicado no Journal of Cancer e que analisou a ligação entre o risco de aparecimento de cancro e a hora das principais refeições, foram observados dados de 621 pacientes com cancro da próstata e de 1.215 com cancro da mama, e ainda 872 homens e 1321 mulheres que não sofriam de qualquer tipo de cancro.

Os resultados basearam-se em questões colocadas aos participantes e diziam respeito a horas de refeições, hábitos de sono e ainda a horários de prática de atividade física.

O estudo concluiu então que jantar antes das 21h, ou até mesmo esperar duas horas após as refeições antes de ir para a cama, pode diminuir em 20% o risco de desenvolver cancro da mama ou da próstata.

Por isso quando o homem diz para a sua Maria que se tem que jantar cedinho, isso não é por causa do jogo de futebol que vai dar na televisão, isso é por uma questão de saúde!! Fui convincente?

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub