Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

31
Jan19

Fraco de estômago

jl

massa.jpgOlá.

Hoje enquanto lia as notícias da Net vi uma pequena peça que só tinha lido o título há uns dias, mas que agora li por completo. A mesma falava de um jovem que tinha morrido depois de comer massa que tinha deixado fora do frigorífico durante cinco dias

Este jovem era um estudante com 20 anos e que sofreu uma intoxicação alimentar que provocou a falência do fígado.

Este caso ocorreu em Bruxelas, na Bélgica. A vítima, ficou gravemente doente depois de ter ingerido os restos do macarrão que tinha deixado no interior de um tupperware de cima da bancada da cozinha durante vários dias. Antes de comer, o estudante de 20 anos aqueceu a comida no micro-ondas. Terá saído para praticar desporto e quando voltou sentiu náuseas, dores de cabeça e dores abdominais. O jovem vomitou durante várias horas e na manhã seguinte foi encontrado pelos pais já sem vida. A autópsia ao corpo revelou que o mesmo terá morrido após ter contraído uma forte intoxicação alimentar causada por uma bactéria produtora de toxinas fatais e que acabou por levar à falência do fígado.

Uma coisa curiosa foi que esta noticia estava em quase todos os títulos nacionais. E sabendo que muitas vezes os fornecedores das notícias são as agencias noticiosas a mim não me espanta. Mas o que me deixou um bocadinho parvo foi que esta notícia tinha sido divulgada pelo Journal of Clinical Microbiology mas que tinha acontecido no ano de 2008.

É que por este andar, um dia destes as notícias vão ser do tempo dos Fariseus e dos Samaritanos que andavam com Jesus Cristo.

Por último lamento imenso a morte deste jovem, mas se ele estivesse habituado como eu a comer comida aquecida, o máximo que lhe acontecia era uma caganeira.

30
Jan19

Dar Amor!!

jl

amamentação.jpgOlá.

Enquanto via as notícias ouvi algo que me chamou a atenção e que falava sobre uma norte americana, habitante de Ohio e que tem lutado bastante para a normalização da amamentação em público.

A origem desta luta ocorreu no passado mês de Agosto, quando Jennifer Mancuso, mãe das gémeas Aria e Asher, publicou uma imagem sua a amamentar uma delas, relembrando, na legenda desta foto, um momento pouco feliz por que passou. Este facto teve como origem a diretora da creche em que se encontrava a dar de mamar às filhas, a qual pediu para que mudasse de local, para uma sala mais privada.

Após Jennifer afirmar que não considerava aquela atitude correcta, foi-lhe dito que o acto poderia ferir a susceptibilidade de crianças mais velhas que se encontrassem no espaço, bem como afetar as crenças religiosas de outros pais. Amamentar um bebé afecta as crenças religiosas dos outros? Hummm! Há muitas religiões que precisam de ir ao psicanalista!

Posteriormente, a directora da creche fez-lhe um pedido de desculpas. Explicou-me que lamentava os comentários que tinha feito, bem como a forma como aquela confusão me tinha feito sentir, mas naquela altura decorria uma auditoria.

Após a conversa, os gestores do local decidiram então criar uma norma específica que tornasse claro que qualquer mãe poderia amamentar os respetivos bebés em qualquer zona, mesmo que pública.

Enquanto homem, compreendo que uma mulher se estiver num local mais recatado é mais tranquilo acima de tudo para ela e para o seu bebé, mas se isso não for possível, qualquer sítio é bom. A amamentação é a forma mais pura de dar Amor!!

29
Jan19

De barriga cheia

jl

obesidade.jpgOlá.

Sendo eu pai de uma pimpolha que vai a caminho dos quatro anos, uma das coisas que tento ter em atenção é sobre a alimentação que ela faz, porque se em miúdo é fácil de corrigir alguns erros, já na fase adulta é sempre mais complicado. E não é só o peso, é as complicações até em termos de doença que isso acarreta.

Ainda esta semana ouvia num debate na rádio que falavam sobre isto e que a obesidade para além do factor social que muitas vezes é negativo, pode englobar problemas como a hipertensão ou a diabetes.

E no nosso país este problema já afecta cerca de um terço das crianças. E nós enquanto adultos e pais não podemos condenar uma criança, porque não se esta não teve bons hábitos alimentares é porque a sociedade não se organizou para que ela tivesse bons hábitos alimentares. Mas acima de tudo os principais responsáveis somos nós como pais.

O mudar as coisas até pode ser complicado, mas tem que se tomar uma atitude e um pequeno passo de cada vez faz com que se consiga alcançar objectivos. Se uma criança às refeições beber sempre ou sumo ou cola isso não será nada bom, mas começando a introduzir água será um primeiro passo positivo.

Nós enquanto pais temos que zelar pelos nossos rebentos e não é por se dar tudo o que eles querem que lhe fazemos bem!!

28
Jan19

Vida curta, mas intensa

jl

gravidez.jpgOlá.

De vez em quando vejo histórias que me marcam e que nunca esquecerei e o caso que deixo aqui hoje é precisamente esse caso. Esta peça já tem quase um mês mas estará sempre no meu pensamento:

Esta história tem como protagonista uma jovem que ficou grávida e que decidiu adiar um tratamento para combater o cancro e que faleceu dias depois de ser mãe

A jovem que se chamava Brianna Rawlings e que era australiana tinha cerca de 19 anos.

Esta história começa quando Brianna estava grávida de 17 semanas e lhe foi diagnosticado um tipo raro e muito agressivo de cancro no sangue.

Depois de ter a certeza do diagnóstico, os médicos colocaram-lhe duas opções: ou interrompia a gravidez para começar os tratamentos ou fazê-los apenas no final da gestação, sendo que com isso poderia colocar em perigo a sua saúde. Brianna escolheu então por dar continuidade à gravidez mas, com o passar dos meses, as dores foram-se tornando insuportáveis e a australiana foi obrigada a dar à luz três meses antes de a gestação terminar.

infelizmente, Kyden, o seu bebé tão desejado, acabou por não resistir e faleceu ao final de 12 dias de vida, após ter contraído uma infecção no estômago. "Esses 12 dias que passei com o Kyden, a abraçá-lo e a falar com ele, foram tão especiais. Foram os melhores 12 dias da minha vida", disse Brianna na altura.

Mais tarde, o seu estado de saúde também acabou por se degradar e a jovem acabou por morrer no final do mês de Dezembro.

27
Jan19

Se beber, não conduza. Seja o que for que conduz!

jl

Trotinete.jpg

Boas.

Como tenha andado a trabalhar (porque do céu ultimamente nem água cai, a não ser as cagadelas das gaivotas especialmente quando lavei o meu carro há meia hora) não tenho seguido muito as notícias. Mas hoje andei na Net e deparei-me com uma peça que me deixou meio teté. A mesma referia que um jovem tinha sido multado por andar a conduzir alcoolizado. Se isto não é coisa de ficar admirado, já o veiculo ser uma trotinete é que me deixou parvo. E mais parvo fiquei quando vi que isto tinha acontecido em Lisboa.

O jovem (que tem cerca de 18 anos) tinha uma taxa de alcoolemia era de 1,08 g/L e por isso foi brindado com uma multa de 250 €.

O mais engraçado (que de graça tem pouco) é que este teste foi efectuado às 08:15 da manhã!! Ou seja, o moço para a hora de almoço como já deve ver tudo a dobrar, deve pensar que conduz um carro.

Outra curiosidade que sinceramente desconhecia é que em termos legais, a coima para os condutores que acusem mais de 0,8 g/L de álcool varie entre os 500 e os 2500 euros, neste caso foi aplicada metade do valor mínimo (250 euros) por, tal como é estabelecido no Código da Estrada, por se tratar do condutor de um velocípede.

Ou seja, se gostar de beber uns copos mas gostar de conduzir o seu veículo, o melhor é começar a andar de monociclo.

26
Jan19

Quero comer!!

jl

Francesinha.jpgBoas.

Agora que chegou o fim-de-semana nada como fazer uma asneirola no que diz respeito ao que se come. E já que é para fazes asneiras, porque não fazer em grande?

Pois bem hoje venho falar aqui petisco que embora não seja muito antigo (1953), já é uma tradição na cozinha tripeira.

E melhor do que estar aqui a dizer em como a Francesinha é Céu num trapo em formato de comida, deixo aqui a receita:

Ingredientes 

  • 6 fatias de pão de forma (mas cortadas de maneira grossa)
  • 8 fatias de queijo
  • 2 bifes fininhos (mas tenros) de vaca
  • 2 salsichas frescas
  • 4 fatias de fiambre
  • 2 linguiças frescas pequenas
  • sal e pimenta q.b
  • 2 fatias finas de chouriço para enfeitar

Confecção

  •  Corta as salsichas e as linguiças em 4 tiras no sentido do comprimento.
  • Tempera os bifes e as salsichas com sal e pimenta.
  • Grelhe os bifes, as salsichas e as linguiças.
  • Torra ligeiramente as fatias de pão de forma.
  • (Em dois pratos) Coloca  uma fatia de pão,  cobre com duas fatias de fiambre fininho, junta o bife e tapa com outra fatia de pão. Adiciona então a salsicha e a linguiça, cobre com uma fatia de queijo, e tapa com outra fatia de pão.
  • Cobre cada francesinha com 3 fatias de queijo, coloca uma fatia de chouriço fininha ao centro de cada uma  e leva ao forno a 200º até o queijo derreter.
  • Retira do forno e rega com o molho.
  • Serve com batatas fritas. Obrigatório.
  • Adicione no final um ovo estrelado à francesinha, e pode servir as batatas fritas à parte.

 Para o molho

  • 2 cervejas médias de 0,33 cl
  • 1 cebola pequena
  • 5 colheres de sopa de polpa de tomate
  • 0,5 dl de brandy
  • 0,5 dl de Vinho do Porto
  • 2 fatia de presunto
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher de sopa de amido de milho (maisena)
  • 1 cubo de caldo de carne
  • 1 folha de louro
  • sal q.b.
  • piri piri a gosto

Como fazer o molho

  • Num tacho coloca a manteiga, a cebola cortada grosseiramente, a folha de louro e o presunto cortado aos pedaços e deixa alourar.
  • Adiciona a polpa de tomate e deixa levantar fervura.
  • Adiciona a cerveja o caldo de carne, o piri piri e rectifique o sal.
  • Adiciona o Vinho do Porto e o Brandy.
  • Retira a folha de louro, e rala o molho com a varinha mágica.
  • Deixa ferver.
  • Junta o amido de milho desfeito em cerveja. Deixa engrossar o molho mexendo sempre.
  • Passa o molho por um passador de rede e leva ao lume novamente para aquecer na hora de cobrir as francesinhas.

De seguida bom apetite e tente comer só uma!

25
Jan19

Buraco entupido

jl

LAVA LOUÇA.jpgOlá.

Hoje venho falar aqui de um assunto delicado. Falo de um buraco. E é de um buraco que está muitas vezes ligado às mulheres.

A esta hora haverá pessoas a ter pensamentos perversos, mas o buraco que falo aqui é o buraco do lava-loiças. Isto aqui é um blog sem bolinha vermelha. Mas falando a sério, o que fazer quando o lava-loiças lá de casa está entupido? Pois bem, a pedido da minha Maria deixo aqui umas dicas.

É normal sentir que o ralo do seu lava-loiça está a começar a ficar entupido e isso pode dever-se a vários factores como comida, cabelos ou até mesmo apenas gordura no cano. Sempre que isso acontece e em vez de chamar logo um canalizador que lhe levará couro e cabelo, torne-se num perito da matéria e experimente um destes rápidos e simples métodos de coisas que tem (ou facilmente terá lá em casa), que vão ajudá-lo a desentupir o seu lava-loiças.

Detergente

Esta é uma das formas mais rápidas e naturais de desentupir o lava-loiça e para fazer isto só precisa de ter consigo um litro de detergente e cinco litros de água muito quente. Agora que já tem tudo consigo, misture os dois líquidos e deite a mistura aos poucos no ralo, até que este se desentupa. E se de vez em quando fizer isto evitará muitas complicações.

Sal

É um dos ingredientes que todas as pessoas têm na sua cozinha e por isso mesmo, pode ser considerado um dos mais fáceis de utilizar, pois só precisa de um copo de sal, quatro litros de água e um pano. Para começar coloque o sal no ralo e aperte bem, de seguida despeje a água a ferver e tape o ralo com um pano para colocar pressão. Espere cerca de 15 minutos ou até começar a ouvir borbulhar, isto vai indicar que o ralo já está desentupido e pode voltar a usar o seu lava-loiça novamente. É rápido e fácil, só não dá milhões, mas dá para poupar uns tostões.

Coca-cola

Uma das coisas que quase toda a gente já ouviu falar foi que a Coca-Cola consegue desentupir canos? Mas a verdade é que este refrigerante consegue mesmo fazê-lo e para isso só precisa de dois litros. De seguida, coloque-o dentro do ralo e espere que ele comece a descer, assim que o fizer o seu cano estará desentupido e pode usar novamente o seu lava-loiça à vontade. Pode parecer desperdício, mas não é.

Bicarbonato de sódio

Este é mais um daqueles produtos que parecem milagrosos e que está presente em mil e uma coisas. Para desentupir o lava-loiça com o bicarbonato vai precisar de um copo deste, meia chávena de vinagre, um pano e água quente. Para começar deite o bicarbonato dentro do ralo do lava-loiça, de seguida a chávena de vinagre e deixe atuar, tapando com um pano. Deixe assim durante 30 minutos e depois desse tempo é altura de colocar a água bem quente para limpar a sujidade que ainda restou. E terá o resultado esperado pode ter a certeza!

Soda caustica

Para este processo vai necessitar de um litro de soda cáustica e água bem quente. Para começar, deite a água quente no ralo com muito cuidado para não se queimar. De seguida coloque também a soda caustica, sempre com muito cuidado, e deixe atuar durante cinco minutos. Assim que o tempo tiver passado, volte a adicionar novamente a água quente e assim terá o seu lava-loiça estará pronto e limpo. Se tiver crianças em casa tenha muito cuidado onde armazena este produto que pode ser bastante perigoso, porque sabemos que em cada criança há um ser curioso.

24
Jan19

Inverno e crianças

jl

criancae e inverno.jpgBoas.

Aqui há uns dias trouxe aqui um artigo que falava sobre alguns cuidados que se deve ter em relação ao frio. Mas as mãos faixas etárias onde é mais complicado lidar no tempo de Inverno é os idosos e muito naturalmente os miúdos. E se então forem como a minha pimpolha ainda pior, já que para além de nunca ter frio (como é natural nos miúdos) ela e a roupa da cama têm uma relação complicada porque consegue estar descoberta dois minutos depois de adormecer. E embora este Inverno não esteja a ser de muita chuva, já em relação ao frio a situação é pior.

 E com isso a época dos espirros, da tosse, da febre e dos dias passados em casa começa a ficar na «moda». E para não se ter os miúdos constantemente de molho (como dizia a minha avó) aqui deixo alguns conselhos.

Em 2009 (parece que foi há meia dúzia de dias, mas faz dez anos) toda a gente falava da gripe A, mas foi das alturas em que os Pediatras tiveram menos infecções respiratórias e gastroenterites para ver. Isto aconteceu porque toda a gente redobrou as medidas de controlo e os cuidados a ter.

Mas para evitar tudo isto, uma das coisas a ter em atenção é as mãos.

As bactérias e os vírus transmitem‑se pelo ar – quando olhos, boca ou nariz ficam expostos a gotículas de quem já é portador. E em relação a isto, a solução é criar uma distância mais ou menos segura (que será mais de um metro), o que quase nunca acontece, especialmente quando se fala de crianças. Mas também se transmitem de forma indirecta, através das mãos, ou seja, quando se toca em objetos ou superfícies infetadas e depois mesmo sem querer as levamos à boca, ao nariz ou aos olhos. Assim convém lavar frequentemente as mãos dos miúdos e peça na escola para fazerem o mesmo, embora se saiba que isso nem sempre é fácil. Mas se os miúdos já são autossuficientes nessa matéria, ensine‑os a lavar as mãos convenientemente. Esta parte é muito difícil, mas insista com eles para não andarem sempre de dedos na boca. Tente levar isto na brincadeira.

Evitar o contacto

Se a sua criança estiver doente, deve ficar em casa e evitar o contacto com outras crianças. Levar o seu «terrorista» doente para a escola é colocar em risco todas as outras, além disso, cria um círculo de transmissão que é possível que volte a atacar onde começou – no seu filho. Ensine‑os também a usarem lenços de papel para se assoarem e a espirrar ou tossir para a zona do cotovelo e não para as mãos. Mas não se esqueça que os miúdos emitam bem. Se você não o faz, porque será o seu filho a fazer?

Olha os ouvidos

Um dos problemas que muitos pais se deparam são as otites. Estas vêm de dentro e não de fora. A maioria são inflamações causadas por secreções que sobem para o ouvido pelo que é essencial manter as vias aéreas limpas para as prevenir. Se estão entupidos e constipados, ao lavar o nariz aos miúdos com soro fisiológico ou até água do mar pode ajudar a prevenir otites. O ar frio e o vento não provocam esta maleita, mas podem causar dor de ouvidos. Em dias especialmente ventosos e frios ponha‑lhes um gorro na cabeça ou um protetor de ouvidos e embora não seja muito usual aqui por estas bandas.

Nem tudo o que parece é

Não é o frio da rua, mas sim os espaços quentes e fechados que mais facilmente põem as crianças doentes. Espaços muito aquecidos secam a mucosa nasal, retirando‑lhe as defesas naturais, e os espaços pouco arejados e com muita gente são o um viveiro de doenças que se propagam pelo ar. O ideal é evitar espaços fechados (como os centros comerciais apinhados) e com muita gente durante o inverno. Quando isso não é possível, por exemplo em casa ou nas salas das creches e escolas, deve haver sempre uma porta aberta e, idealmente, um pouco de uma janela para que o ar possa circular.

Ser farmacêutico por conta própria

Dar de vez em quando um paracetamol para baixar a febre é uma coisa, dar outro tipo de medicação à criança, sem ter sido receitada pelo pediatra ou o médico assistente é outra muito diferente. A automedicação da criança – pelos seus responsáveis, normalmente pai ou mãe – pode causar danos à saúde, agravando ou mascarando uma doença e debilitando o sistema imunitário. E para além do mais não nos podemos esquecer que o que faz bem a uma pessoa pode não fazer a outra. E nisto é para graúdos ou miúdos.

Ter o máximo de atenção aos sinais

Quando o seu miúdo está sempre doente não é apenas uma força de expressão e a criança está, de facto, doente muitas vezes, isso não deve ser encarado como uma coisa muito normal. Estes casos devem ser expostos acompanhados de perto pelo pediatra da criança e se necessário encaminhado para uma consulta de infectologia para que se possa apurar realmente o que se passa. Não se esqueça que mais vale prevenir.

E não se esqueça dos seus direitos

Informe‑se sobre quais são os seus direitos. No que diz respeito a faltas relativas a apoio à família a legislação prevê que pode faltar ao trabalho até trinta dias por ano (ou durante todo o período de hospitalização, caso seja o caso) no caso de assistência a um filho com menos de 12 anos, doença crónica ou deficiência e 15 dias, se a criança for maior de 12 anos. Sendo que é um caso curioso este da idade. Se o filho tiver doze anos e um mês só é filho a part-time? O subsídio diário que recebe corresponde a 65% da remuneração habitual. O que neste país é normal!!

23
Jan19

Amazon e lixo

jl

AMAZON.jpgOlá.

Mais uma semana que passou e o Euromilhões não quis nada aqui com a minha pessoa. Ou seja, o sonho de trocar de carro e de comprar mais umas coisas aqui para casa vai ter que esperar mais uma semana. É que uma televisãozita para a cozinha e mais um aquecedor vinha mesmo a calhar. Assim lá vou ter que continuara à procura na Net de mais umas coisitas aqui para casa. Um dos sítios que parece ter umas coisas interessantes é a Amazon mas ontem li um artigo que me fez ver que este é um dos locais em que o dinheiro abunda e até dá para o atirar borda fora.

O artigo tinha sido feito depois de uma investigação de canal televisivo francês ter revelado que artigos em perfeitas condições são queimados ou largados em aterros sanitários pela empresa americana nos arredores de Paris. Há um ano, aconteceu a mesma coisa mas desta vez na Alemanha.

A Amazon por várias vezes foi acusada de destruir produtos quando é incapaz de os vender, mesmo que os mesmos se encontrem em perfeitas condições. Foi, na Alemanha, no ano passado, que a comunicação social local descobriu que quantidades astronómicas de artigos como telefones, telemóveis e frigoríficos eram incinerados ou deixados em aterros sanitários. Desta vez, a denúncia surgiu em França.

Um jornalista do programa “Capital”, do canal de televisão M6, trabalhou, durante alguns dias, à paisana, fingindo ser funcionário do armazém da Amazon. E captou imagens, através de uma câmara secreta que trazia consigo, de um dos cinco depósitos de lixo situados em Orléans, arredores de Paris. Apesar de a prática ser lícita, a companhia americana que se dedica ao comércio eletrónico em França foi alvo de duras críticas.

A investigação concluiu que 300 mil produtos em perfeitas condições foram destruídos em apenas três meses. Porém, a Confederação Geral do Trabalho francesa estima que esse valor possa atingir os três milhões, unicamente, no espaço de um ano.

A Amazon defende-se, dizendo que faz todos os possíveis para diminuir o número de produtos que necessitam de ser devolvidos a fornecedores externos à empresa. “Para evitar que os artigos sejam revendidos, trabalhamos com organizações como a Solidarity Giving e o Food Bank, de forma a que sejam entregues a pessoas que de facto necessitam”. E porque não encomendarem menos material para venda?

Segundo a investigação, os fornecedores desfazem-se dos produtos devido aos elevados custos que lhes seriam exigidos para os manter nos depósitos da Amazon e porque não seria vantajoso devolvê-los ao país de origem.

A peça em causa mostrava imagens que mostrava funcionários a deitar caixas inteiras de brinquedos ou pacotes de fraldas ao lixo. O programa emitiu, também, imagens recolhidas através de drones, onde se veem artigos a irem directamente para fornos incineradores ou aterros sanitários. Não seria mais sensato, doar ou até vender esses artigos a preço de custo a instituições de solidariedade ou hospitais?

Brune Poirson, secretária de Estado do ministro da Transição Ecológica, ao ter conhecimento desta situação confessou estar chocada com a acusação e anunciou que o Parlamento permitirá a criação de uma lei que proíba esse tipo de procedimento. Mas será que farão mesmo?  Já se perguntaram o que acontece aos carros da Renault ou Peugeot que não são vendidos?

Já no passado mês de novembro, a empresa americana foi acusada por entidades ambientais e ecológicas por se livrar de produtos eletrónicos deficientes e por não implementar medidas e políticas de reciclagem. Contudo, o atual presidente francês, Emmanuel Macron, está a promover uma proposta para que a União Europeia aplique um imposto sobre o lucro de empresas com poder tecnológico elevado, como a Amazon, uma vez que uma grande parte da receita da empresa americana na Europa é gerada em França. Isto deve querer dizer que um dia destes temos a Amazon a ir para outro local onde os impostos sejam mais amigos!

22
Jan19

Luxemburgo igual a Portugal

jl

luxemburgo.jpgOlá.

Hoje quando saí do meu trabalho peguei no meu carrinho e lá fui eu para casa a caminho de um merecido descanso. Isto era eu a pensar cor-de-rosa porque peguei no carro e para fazer meia dúzia de quilómetros demorei quase uma hora já se o transito estava em três velocidades: devagar; devagarinho e parado. Eu sei que hoje em dia toda a gente reclama, mas poucos de nós fazemos algo para que esta situação se inverta. Quantos de nós aceita deixar o carro em casa e andar de transportes públicos? Mas muitos dos que falam (essencialmente políticos) falam mas não o fazem. Já alguém experimentou andar de transportes à meia-noite no Porto? É que a essa hora tem autocarros de hora a hora e ligações a outos meios não existem. Falo no meu exemplo, uma viagem que à noite demora quinze minutos, pode levar até duas horas e meia.

E para além disso, os transportes são públicos, mas não são nada baratos. E no seguimento disto li uma peça em que o Luxemburgo vai ter transportes públicos gratuitos a partir de março do próximo ano.

O objetivo primordial é combater o fluxo de trânsito neste pequeno país bem como incentivar ao uso de alternativas mais amigas do ambiente. E este é um país em que os jovens até aos 20 anos já tinham direito a transporte grátis.

O objetivo da medida passa por combater o grande fluxo de trânsito no país (um dos maiores congestionamentos na Europa), tendo em conta que incentiva ao uso de transportes públicos e, assim, a diminuição do uso de carros individuais, e ajuda a aumentar o uso de uma solução de mobilidade mais amiga do ambiente. Será a capital luxemburguesa, com mais de 100 mil habitantes e 400 mil pessoas que se deslocam diariamente, uma das maiores beneficiadas com a decisão de tornar as viagens de comboios, autocarros e elétricos grátis. Segundo um estudo realizado em 2016, diz que os condutores passaram cerca de 33 horas retidos em filas no trânsito. Isto num ano inteiro. Se for numa cidade como Lisboa isto é o valor mensal.

Esta não é a primeira decisão relativa à abolição dos bilhetes para transportes públicos que este país toma. Desde Agosto do ano passado, uma nova lei definiu que todas as crianças e jovens com menos de 20 anos, estudantes ou não, passaram a poder viajar gratuitamente em comboios, elétricos e autocarros. Já os passageiros comuns precisam apenas de pagar dois euros para cerca de duas horas de viagem, o que, num país mais pequeno como é o Luxemburgo, permite cobrir quase qualquer viagem. 2€ num país que o ordenado médio é de cerca de 3000€ limpos!! É obra! Ou então aqui é um roubo!

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D