Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

21
Mar19

Plástico fora, mas devagarinho

jl

PLASTICO.jpgOlá.

Hoje vou falar aqui de Guerra. E ao contrário do que possa parecer até é uma Guerra positiva, porque o combate é ao plástico, mais concretamente às palhinhas, talheres e copos. E o combate que o Governo Português quer levar a cabo terá o próximo ano como meta, ao contrário da União Europeia que tem como prazo o ano de 2021.

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes está preocupado com o aumento do uso do plástico no país, em particular quando comparado com os outros países europeus.

O mesmo referiu num discurso que se tinha deslocado a uma grande superfície comercial para comprar uma escova de dentes que não fosse feita de plástico, mas que estas foram as únicas que encontrou à venda. Eu até concordo com todas as preocupações ambientais, mas será que nós enquanto cidadãos temos um poder de compra para podermos optar pelo melhor para o ambiente? Quando se fala de barriga cheia, é tudo muito bonito! Porque se toda a gente fosse o Cristiano Ronaldo até comprava um faqueiro de ouro, agora assim…

 Claro que ele diz que o Estado desde o dia 1 de janeiro que não usa plástico descartável, mas com o dinheiro dos outros (e estes somos nós cidadãos) não é nada complicado. Se está assim tão preocupado porque é que o senhor ministro anda num carro feito com imenso plástico e não utiliza os transportes públicos?

Os supermercados como gostam de publicidade positiva já estão a mudar os seus comportamentos. O grupo Auchan (Jumbo) vai começar a vender escovas de dentes feitas de bambu (e ninguém se preocupa com os Pandas?), além que já vende cotonetes com bastão de papel em embalagens de papel. O grupo Jerónimo Martins também já tomou a decisão de colocar à venda cotonetes com bastões de cartão (mas ninguém se preocupa com as árvores e com as florestas e com tudo que aí vive?). Já o Lidl anunciou que vão deixar de vender sacos de plásticos para os clientes levarem as suas compras, utilizando em vez sacos de papel e de pano. Será que o Lidl deixará de ter sacos plásticos oferecidos na parte da fruta, que muita dela já vem embalada em plástico em caixas feitas de madeira, cartão e plástico?

20
Mar19

Poupadinhos

jl

poupar.jpgBoas.

Ultimamente tenho publicado aqui vários posts que falam de poupança, ou no que diz respeito à alimentação; à saúde ou então mesmo ao pilim, ou seja, ao dinheirinho! E hoje falo precisamente sobre isso! Sobre algumas das coisas onde poupar e como as conseguir até gratuitamente.

- Maquilhagem e Outros Produtos de Beleza

É possível experimentar novos produtos de maquilhagem e também outros produtos de beleza sem ter de gastar um cêntimo. Basta solicitar várias amostras grátis sempre que estas surgirem. Quando estiver no shopping, aproveite para passar por lojas de beleza ou perfumarias e retire algumas das amostras que estiverem disponíveis nos locais. Há quem consiga ter inúmeros produtos em casa desta maneira. Outra maneira é estar atento à Net e solicitar amostras em vários sites.

- Livros

Se é um leitor ávido e, por isso, não consegue viver sem a frequente compra de novos livros? Acredite que é possível poupar bastante e, ao mesmo tempo, continuar a ter novos livros sempre que quiser

A sua biblioteca local irá ajudá-lo neste caso, pois é uma ótima fonte para a leitura de inúmeras obras e não lhe cobrará nada por isso. Terá apenas de solicitar nessa biblioteca um cartão de leitor caso queira levar os livros para casa durante uns dias, mas não lhe será cobrado nada por isso. Esta é uma das melhores formas de poupar em livros. Até porque lendo um livro, quando é que o fará novamente?

- Artigos de higiene pessoal para as viagens

Outra das coisas nas quais não deve gastar dinheiro é nos pequenos artigos de higiene que precisa de levar consigo quando vai viajar ou mesmo para casa. Aproveite todas as amostras grátis que vai recebendo ou, caso não as receba, todas as que conseguir obter em algumas lojas, e use-as para essas ocasiões. Assim, conseguirá ter sempre consigo pequenas pastas de dentes, amostras grátis de champô e condicionador, pacotes de sabonete líquido ou minúsculos sabonetes, além de várias amostras de frascos de perfume. Podem custar pouco cada um deles, mas em tudo já são uns euros.

- Cinema

Basta estar atento às promoções que andam por aí. Eu por exemplo todos os meses vou ao cinema ao Parque Nascente gratuitamente. Aos domingos de manhã existe sempre um filme. Todos os meses muda. Basta passar durante a semana para levantar o seu bilhete grátis.

- Assinatura de revistas

Para quê pagar por várias assinaturas de revistas que não vai ter tempo para ler quando pode fazê-lo de forma gratuita? Há quem receba assinaturas de revistas gratuitas ao longo do ano, conseguindo ficar a par de assuntos relacionados com a Sociedade, a Ciência, a Saúde, o Social, programas em Família, entre outros. Aproveite também esta oportunidade quando lhe surgir. Até lá, existem inúmeros sites e outras revistas que lhe fornecem informações sem lhe cobrarem qualquer dinheiro por isso. Mas pode sempre gastar dois ou três euros e ter assim duas revistas grátis com direito a brinde. Já viu que gastando meia dúzia de euros na Deco consegue ter um telemóvel novo? Depois de o receber é só cancelar a assinatura!

- Software de Computador e Serviços Online

Esta é mais uma das coisas nas quais não precisa de gastar dinheiro. Há quem já tenha deixado de pagar softwares de computadores e serviços online há anos. Há cada vez menos necessidade de gastar dinheiro nestes artigos, devido à crescente quantidade de programas excelentes que se encontram gratuitamente disponíveis na Internet. Mesmo programas como o Office ou de edição de fotos ou antivírus tem muitas alternativas gratuitas, basta só pesquisar um pouco na Net.

19
Mar19

Toca a escolher e a comer!

jl

papa saudavel.jpgOlá.

Quem é que quando era miúdo não brincou à apanhada e não cantava o Ana; Ina; Não; ficas tu; eu não? Pois o que venho falar não tem nada a ver com isso, mas apeteceu-me. Ao fim e ao cabo até tem a ver, porque o que falarei aqui é sobre iogurtes e eles estão muito vocacionados e muito consumidos pelos mais pequenos. E hoje em dia para além do iogurte em si, uma das coisas muito faladas é o que consumir. Se até há uns anos quase que só havia o chamado iogurte normal, hoje em dia quando se vai a um supermercado até se fica meio zonzo tal a escolha existente. Mas como hoje em dia está mais em voga a questão de estar em linha o meu tema hoje estará focado nos produtos Zero; Sem Açúcar Adicionado; Light e Magro.

Quem vê a publicidade destes produtos basicamente só falta aparecer Deus porque quase todos prometem milagres no que diz respeito ao fazer desaparecer a barriguita, mas na prática como é?

Produtos Zero

A designação zero não quer dizer que o produto não tem calorias! Esta expressão tem que ser seguida do nome do nutriente que se encontra reduzido. Alguns dos chamados produtos zero poderão conter poucas calorias, o que não quer dizer que sejam necessariamente saudáveis.

Estes produtos podem ser úteis em algumas circunstâncias. Quando há um consumo aumentado e indesejado de certos alimentos, a substituição por produtos “zero” poderá contribuir para um controlo calórico, diminuindo a ingestão diária de açúcares e/ou gorduras.

Produtos Sem Açúcares Adicionados

Os produtos sem açúcares adicionados, são assinalados assim, quando não se acrescenta qualquer tipo de açúcares durante o seu processamento. Mas, estes produtos podem conter açúcares naturalmente presentes, sendo que o rótulo pode referir que contém açúcares naturalmente presentes. O facto de um produto ser considerado sem açúcares não quer dizer que não produza efeitos na glicemia (açúcar presente na corrente sanguínea). Estes poderão ser usados num regime alimentar específico, como a diabetes ou redução de peso, especialmente quando há hábitos de consumos elevados de açúcares.

Produtos Light

Estes apresentam uma redução mínima de 30%, de um ou mais nutrientes, em relação a um produto semelhante. Uma vez que existe uma redução de um ou mais nutrientes, o produto light pode conter menos calorias que o produto semelhante sem esta alegação. Mas se o original tiver valores muito altos no que diz respeito ao açúcar por exemplo, então o light não é muito saudável.

Produtos Magro

Um produto é designado como magro quando apresenta um baixo teor de gordura, ou seja, quando tem menos de 3g de gordura por cada 100g ou menos de 1,5g de gordura por cada 100ml.

Na categoria de produtos magros podemos encontrar produtos como: leite, iogurtes e queijos. Quando existe, por exemplo, doença cardiovascular, excesso de peso ou de gordura corporal, estes produtos devem ser utilizados em substituição dos originais.

Tendo deixado uma designação sobre cada um dos alimentos, cabe a cada um de nós optar pelo melhor para cada caso, mas nada como o original sem açúcar ou adoçantes adicionados e se por exemplo no caso do iogurte porque não optar pelos naturais e para que fique mais apelativo adicionar fruta aos pedaços?

18
Mar19

Comportamentos assertivos

jl

crianças.jpgOlá.

Hoje ao ir buscar a minha pimpolha ao infantário estava lá uma mãe que também tinha ido buscar o seu filho e que o mesmo, queria a toda a força ir para o parque brincar. E para além de estar a fazer um berreiro tramado, via-se que a progenitora estava desconfortável já que o mesmo estava no chão a fazer aquelas figuras que se imaginam. Eu sei que muitas vezes ser pai não é nada fácil e que o desespero pode tomar conta de nós, mas nós como adultos e como progenitores temos que saber lidar com os obstáculos que nos são colocados à frente. E se não tivermos conhecimento para isso, acho que não é vergonha nenhuma pedirmos conselhos a quem saiba.

Mas li uma pequena peça que pode ser útil a qualquer progenitor e que eram referidos alguns conselhos. Aqui vão eles então:

- Não perder o controlo, manter a calma, firmeza e confiança e ser um exemplo, se queremos que o nosso filho mantenha a calma. Gritar só o vai deixar mais ansioso e irritado.

- Embora possa não parecer é importante fala à altura da criança, para que o seu filho não se sinta intimidado.

- É importante definir consequências dos seus comportamentos e não castigos.

- Antecipar e avisar a proximidade do fim da actividade, evita a birra. Se está a chegar a hora de dormir é dizer que daí a pouco acabou os bonecos.

- Evite perguntas e argumentações negativas, se nós detestamos sermões, o que dizer de crianças?

- Arranjar uma palavra mágica ou uma expressão para mandar a birra embora.

- Utilizar palavras simples, ordens curtas, mostre que percebe os seus sentimentos.

- Use um tom de voz tranquilo e acolhedor, não grite, nem use um tom ameaçador ou de desaprovação, isso faz com que a criança se sinta rejeitada e incompreendida e isso ficará no futuro com a criança.

- Ofereça alternativa, para desviar a atenção e foco da birra. Procure um momento calmo para falar, e aí sim, fale das diferentes formas para lidar com estas situações.

- Ignore a irritação, ninguém gosta de ser ignorado, isso vai fazer com que desista.

- Manter um discurso sereno. Como pedir a uma criança que não grite. Se nós damos esse exemplo?

- Valorize esforços, o bom é sempre dar importância. Irá o seu petiz ficar orgulhoso.

- Muito importante é haver consistência parental; os pais devem estar de acordo e se não estiverem não o devem demonstrar à criança.

- Não nos podemos portar como irmãos, mas sim como Pais incutindo na criança calma e tranquilidade.

Que acima de tudo as nossas crianças estejam felizes, já que assim os Pais também estarão!

17
Mar19

E se fosse aqui?

jl

massacre.jpgBoas.

Estes últimos dias, todos fomos «bombardeados» com as imagens do massacre que ocorreu na Nova Zelândia.  E embora por vezes as nossas televisões sejam um bocado pimba, tenho que salientar que apesar da enorme gravidade que esta peça trazia, a maioria das noticias salvaguardavam as imagens mais violentas dos telespectadores.

Mas e existe sempre um mas, o Correio da Manhã tinha no seu site vídeos em que se via tudo no que diz respeito à violência. O que me preocupa, é que se as televisões tentam colocar um controlo e os pais melhor ou pior até controlam minimamente as crianças destes eventos, já na Net não é bem assim. E se as pessoas que estão à frente destes órgãos não pensam assim, então os Governantes que ponderem bem isso.

Isto também me fez pensar nos jogos de vídeo que andam por aí que os jogadores têm direito a prémios e bónus ao matarem cidadãos. E não venham com a ladainha que são jogos para maiores de 18, porque todos sabemos que o acesso a estes jogos (até cópias ilegais) são extremamente fáceis.

Outro caso que me veio à ideia, é que ao ouvir a peça ouvi dizer que este atirador na Nova Zelândia enfrentava a prisão perpétua. O que é o mal menor ao fazer o que fez. Mas se é assim, o que aconteceria se um caso parecido acontecesse no nosso país? 25 anos de prisão!! Será que isto é um tabu e ninguém quer falar sobre uma situação como esta?

17
Mar19

Pela direita, senhores!

jl

circular pela direita.jpgBoas.

E já é Domingo!! E este é o dia em que tradicionalmente vemos que a maioria das pessoas andam nos seus passeios domingueiros. e quando se nada a pé não é mau, porque não incomodam os outros, já que no que diz respeito a circular no carro já não é bem assim. E digo isto, porque morando na Área Metropolitana do Porto e circulando na Via de Cintura Interna (VCI) neste dia por vezes fico um pouco com os nervos em franja, porque ter pessoal a circular na fila do meio a 40 Km hora é qualquer coisa de surreal. E muitas das vezes quem faz isso não tem consciência do que se sujeita. E é precisamente isso do que aqui venho falar porque existem sanções e penalizações na carta de condução, até porque perante a lei é uma infração muito grave punível por lei.

Na verdade, é permitido circular na via do meio, mas apenas deve ser feito quando for estritamente necessário.

O Código da Estrada diz o seguinte no artigo 13º:

1 – “A posição de marcha dos veículos deve fazer-se pelo lado direito da faixa de rodagem, conservando das bermas ou passeios uma distância suficiente que permita evitar acidentes.”

2 – “Quando necessário, pode ser utilizado o lado esquerdo da faixa de rodagem para ultrapassar ou mudar de direção.”

3 – “Sempre que, no mesmo sentido, existam duas ou mais vias de trânsito, este deve fazer-se pela via mais à direita, podendo, no entanto, utilizar-se outra se não houver lugar naquela e, bem assim, para ultrapassar ou mudar de direção.”

Entendido, senhores condutores ocasionais de Domingo?

É que ao fazer o oposto, as consequências de circular na via do meio podem ser duras, já que quando o Artigo 13º, fala na lei quanto à “Posição da Marcha” e que dita que a circulação deve ser feita pelo lado esquerdo da faixa de rodagem, a sanção aplicada aos condutores que infrinjam a lei vai dos 60€ aos 300€, claro que não se aplica quando o uso da via do meio sirva apenas para mudanças de direcção ou para efetuar ultrapassagens.

O Código da Estrada, no Artigo 38º, fala sobre as situações de manobras de ultrapassagem. O mesmo diz que a realização da manobra de ultrapassagem deve ser feita pela via mais à esquerda do veículo a ser ultrapassado, tendo o condutor que retomar a direita assim que conclua a manobra, se não correr perigo ao fazê-lo. Se estes dispostos não forem cumpridos, a penalização por lei cinge-se por uma coima que pode ir dos 120€ aos 600€.

Mas uma dúvida que por vezes se coloca quando se depara com um veículo na faixa do meio, é se podemos ultrapassar esse veiculo pela direita?

Pois bem, o Artigo 36º dispõe uma “Regra Geral”:

1 – “A ultrapassagem deve efetuar-se pela esquerda.”

2 – “Quem infringir o disposto no número anterior é sancionado com coima de 250€ a 1 250€.” E isto é uma contraordenação muito grave.

Mas quem circula na via do meio para além de se sujeitar a ficar com a carteira mais leve está a cometer uma contraordenação muito grave, ficando sujeito à retirada de 4 pontos da carta de condução.

E não digo com isto que eu seja um condutor exemplar, mas se sei que estou a errar modifico o meu comportamento.

16
Mar19

Isto sim, é muito nível

jl

dsc.jpgBoas.

Ontem ao ver a net deparei-me com uma peça que me deixou atónito. A mesma vinha no site do CM e falava de uns comentários que o eurodeputado Manuel dos Santos tinha feito sobre o treinador do F.C.Porto, Sérgio Conceição.

A pessoa em causa, o sr. Manuel dos Santos, escreveu na sua conta no twitter sobre o treinador do porto o seguinte: “realmente este gajo não presta para nada! O cavalheiro em causa é um conhecido adepto benfiquista e contra isso nada, porque cada qual tem a sua ideia. Mas sua excelência ainda disse o seguinte, (num comentário a uma notícia da conferência de imprensa de Sérgio Conceição ao jogo com o Feirense, na qual o técnico disse: "João Félix passou férias o ano passado na minha casa, pode voltar"): "porque é que este grunho passa a vida a dizer ‘não sou hipócrita’? Precisa que acreditemos?"; "nunca foi deplorável; foi sempre desprezível!"; e "totalmente de acordo. Um cidadão (cidadão?) Desprezível!"

Quando uma pessoa com este nível pode ser eurodeputado, qualquer pessoa pode. Até podia brincar um pouco com a imagem do burro que entra no filme Shrek, mas acho que o bicho não merece essa falta de respeito.

16
Mar19

sequinho, sequinho

jl

estendal.jpegBoas.

Estando nós a caminho da primavera, o tempo continua assim um pouco como eu. Meio choné! Ou chove; ou faz sol, ou aquece ou arrefece. E isto é um pouco aborrecido no que diz respeito a uma das coisas que ninguém escapa. Que é a roupa, especificamente em secá-la. E se até há uns anos atrás isto estava atribuído às senhoras, hoje em dia basta ir a uma das (dezenas) lavandarias self-service para se ver que isto está a mudar.

Mas se o Sol brilha, as cordas lá de casa são o melhor meio para este serviço, mas por vezes é um problema quando se mora num prédio e nós até podemos ter muito cuidado, mas o que acontece se o nosso vizinho estende roupa a pingar para a nossa casa?

O que fazer?

Viver num condomínio pressupõe regras de civismo e boa vizinhança, de modo a evitar comportamentos que afectem os restantes moradores do prédio, mas infelizmente isso nem sempre se verifica.

Numa situação que se sinta prejudicado, converse em primeiro lugar com o seu vizinho alertando-o para o que se está a passar. Se isso não surtir efeito e, apesar do assunto não estar relacionado com a administração das partes comuns mas sim com as relações que supostamente serão de boa vizinhança, fale com o administrador para que este tente alertar o condómino infractor para as consequências do seu comportamento e desta forma, alterá-lo.

Mas muitas vezes isto não resulta em nada, mas se a situação continuar a verificar-se, peça uma Assembleia extraordinária para discutirem o tema e pedir a inclusão de uma regra de boas práticas no regulamento do condomínio (por exemplo a proibição de estender roupa a pingar no exterior sem ser nos estendais colocados originariamente para o efeito e sem verificar previamente se a roupa prejudica os andares inferiores, sob pena de penalização) ou então consulte a Câmara Municipal da respetiva área de residência para saber se existe incumprimento do regulamento municipal de edificação, o qual, normalmente, contém disposições próprias sobre os estendais.

Se houver incumprimento, reporte a situação à Câmara e aguarde que esta proceda legalmente. Se mesmo com tudo isto continuarem a existir queixas e, em sua consequência, sejam registados danos, como por exemplo roupa tingida de cor escura ou lixívia, o condómino lesado pode ter direito a uma indemnização pelos prejuízos causados, caso se faça prova dos mesmos. Para o efeito, recorra aos Julgados de Paz, se existirem na área do prédio, ou aos tribunais.

Mas tenha a atenção que, para conseguir provar os danos causados, tem que apresentar como prova a roupa danificada e testemunhas que comprovem o momento em que aconteceu o dano. Caso contrário, corre o risco de ver o seu caso ser quase zero em tribunal.

E às vezes são estas pequenas coisas num prédio que dão origem a grandes chatices, porque viver em comunidade é respeitar e ser respeitado.

15
Mar19

Nana, naninha…

jl

sono.jpgOlá.

Como todos devem saber hoje é o Dia Mundial do… Sono. E por este andar um dia destes deve estar a aparecer o dia Mundial do Feijão Frade. Mas pronto, voltando ao Sono, embora muitas vezes menosprezado é muito importante especialmente para a Sanidade Mental. Basta por vezes ver certos políticos, para se ver como a naninha faz falta.

Ao ler um estudo que tinha sido publicado no Público, reparei que 46% dos inquiridos encaixavam nos meus parâmetros e referiam que dormiam menos de 6 horas por dia. E desses, cerca de 32% dorme mal.

Segundo os especialistas, dizem que os jogos, ver televisão e utilizar as redes sociais podem ter um efeito negativo nas horas e qualidade de sono. A privação do sono pode aumentar o risco de acidentes na estrada e de erros no trabalho. Concordo que a falta de sono pode trazer alguns problemas, mas em relação às causas já não estou muito de acordo, porque os factores referidos, pessoalmente não me afectam, mas ter uma criança de 4 anos é que por vezes nos condiciona. E não falo nisto negativamente, mas olhar por uma criança e ter uma casa e por vezes trabalhos extra para fazer é que condiciona.

Claro que por vezes existem exageros da nossa parte e não descansamos o suficiente, mas se o Professor Marcelo chegou a Presidente com três horas de sono por dia, porque não eu chegar a Presidente do Bola Furada Futebol Clube, com seis horitas a ressonar?

14
Mar19

Portugal de cabeça no ar

jl

espaço.jpgOlá.

Que estejam todos bem aí desse lado.

Hoje ao ver as notícias vi uma, que me despertou a curiosidade e que tinha como título que o nosso Governo tinha aprovado a criação da agência espacial portuguesa Portugal Space que irá estar em Santa Maria, nos Açores. Mas Space, como é bom de se ver é um nome bem português. Mas o que falo aqui não é da nossa língua. O que venho falar é de dinheiros.

Esta agência espacial portuguesa será construída uma base de lançamento de microssatélites, mas também instalações em Lisboa e em outros locais do país. O Estado (que é feito com o dinheiro de todos) vai investir entre 500 mil euros e um milhão de euros.

Eu sinceramente não sou contra uma instituição como esta, mas, e em Portugal há sempre muitos mas, gastar um milhão de euros numa instituição como esta e manter as crianças no Hospital de são João em contentores faz-me ficar cada vez mais confuso? E conforme é este exemplo, muitos mais haveria. Isto faz-me lembrar aquelas pessoas que compram uma grande aparelhagem para o seu carro, mas dizem não ter dinheiro para fazer a revisão.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub