Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

06
Mar19

Ai que saudades

jl

chuvinha.jpgOlá.

Venho aqui só deixar uma imagem dedicada aqueles que diziam que o Verão já está aí à porta. Se ele está à porta, não é à minha, porque se a Primavera está aí a chegar, pelo menos no calendário, na prática parece que vem aí é o Natal. Eu bem sei que a água é a fonte da Vida e sem ela não se vive, mas não podia chover naquelas horas em que estou em casa?

05
Mar19

Não é Carnaval, é Portugal

jl

juiz.jpgOlá.

Hoje não venho aqui escrever nada. Só venho aqui transcrever uma parte de uma peça que ontem vinha no jornal Público.

As despesas associadas aos processos que o juiz Joaquim Neto de Moura planeia instaurar por ofensas à honra pessoal e profissional deverão ser pagas pelos contribuintes portugueses. Em causa está o regulamento das custas processuais que prevê a isenção do pagamento das despesas em casos que envolvem magistrados em acções que dizem respeito ao exercício das suas funções. Questionado pelo PÚBLICO, o advogado do magistrado, Ricardo Serrano Vieira, esclarece que a questão da isenção "ainda não está definida, embora seja entendimento que [Neto de Moura] está isento".

Neto de Moura, autor de controversos acórdãos que desvalorizam a violência doméstica, não deverá pagar por nenhuma despesa associada às duas dezenas de processos que tenciona instaurar contra humoristas, políticos, comentadores e jornalistas por alegada difamação. O juiz está protegido pela alínea c) do artigo 4.º das custas processuais. O artigo prevê isenções de custas para “os magistrados e os vogais do Conselho Superior da Magistratura, do Conselho Superior do Ministério Público ou do Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais que não sejam magistrados, em quaisquer acções em que sejam parte por via do exercício das suas funções”.

Isto é Portugal!!

04
Mar19

Radares Março 2019

jl

radar.jpgBoas.

Agora que o mês de Março já iniciou, venho aqui deixar os locais na zona do Porto onde o nosso Governo através da P.S.P., vai tentar sacar mais uns cobres ao pessoal.

Dia 07 — 14h00 às 18h00 — Estrada da Circunvalação, 11 124, Matosinhos

Dia 12 — 20h00 às 24h00 — Estrada da Circunvalação, 10999, Porto

Dia 15 — 08h00 às 12h00 — Avenida da Boavista, Porto

Dia 19 — 08h00 às 12h00 — Avenida Dr. Antunes Guimarães, Leça da Palmeira

Dia 25 — 20h00 às 24h00 — Avenida D. João II, Oliveira do Douro

Dia 28 — 14h00 às 18h00 — Rua Ribeiro Cambado, Valongo

Esperando desde já que esta informação seja útil e que as viagens corram pelo melhor.

03
Mar19

Até o Trump fica cag… de medo

jl

conan e trump.jpgBoas.

Que estejam bem aí desse lado.

Não sei se já ouviram as noticias de hoje, mas já me constou que nos Estados Unidos o Donald Trump está borradinho de medo.

É que ao que parece, aquele grande artista da Canção e Cutelaria, Conan Osiris iria fazer uma viagem aos States.

E se o Obama; a Clinton; o Bernie Sanders ou as Amigas Coloridas não afectam o Donald, já o mesmo não se pode dizer do homem das colheres.

Não sei, mas com a vontade que tenho de me meter na politica um dia destes também pego no faqueiro que tenho lá na sala e toca a fazer uma máscara!!

02
Mar19

Hora do cocózinho

jl

coco.jpgOlá.

Que estejam todos bem por aí. Hoje venho aqui trazer um tema que é mesmo daquelas coisas de m****. E digo isto porque o tema que hoje trago aqui é daquelas coisas que ninguém foge. Podemos ser pretos; amarelos; brancos; gordos; magros; homem; mulher; presidente da republica; trolha; ricos, pobres; assim-assim, que isto é infalível.

O que venho aqui falar é sobre a hora da caquinha. E embora seja daquelas coisas menosprezadas, a verdade é que é bastante importante. E o que venho aqui falar embora não seja nenhuma novidade, é que é daquelas coisas pouco faladas e que pode trazer benefícios para a nossa saúde.

Hoje em dia, 24 horas diárias para a maioria das pessoas é pouco. Desde que se acorda que se anda a correr. Desde o tomar banho; até ao tomar o pequeno-almoço; preparar os miúdos; levar os pimpolhos à escola; ir para o trabalho; estar (no mínimo) 8 ou 9 horas a trabalhar; ir buscar os miúdos; preparar o jantar; arrumar roupas e por aí fora, basicamente não sobra quase tempo para respirar. E um dos locais onde se consegue descansar um pouco é quando se vai à casa-de-banho, mais concretamente à nossa amiga sanita.

O que hoje falo aqui é de um pequeno banco plástico que se coloca à frente da sanita.  O mesmo faz que uma pessoa fique sentado com os pés em cima do tal banquinho e fique com o corpo agachado, numa posição mais natural, e, portanto, tudo fluía mais naturalmente. Afinal, foi essa a posição usada por homens e mulheres durante milhares de anos, antes de terem o apoio de um pedestal com um buraco no meio. Desde meados do século XIX, quando as sanitas começaram as casas na Europa, passamos a fazer as coisas de posição errada.

Um estudo publicado em 2003 na revista científica Doenças do Aparelho Digestivo e Ciências parece efectivamente dar vantagem ao agachamento.

Na realidade, com ou sem estudos, há muito que os gastrenterologistas aprendem (e ensinam) que quase toda a gente o faz da forma errada. Nos livros clássicos, sempre se disse que a posição adequada era a que usávamos quando só havia um buraco no chão para fazer o serviço, como nas antigas estações de caminhos de ferro. Não havia estudos feitos, mas era a convicção. Estes novos produtos nascem desse conceito, explicou Luís Tomé, presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia.

Os antigos sempre disseram que a posição das sanitas é péssima, recorda o médico. “O rabo tem de estar mais baixo do que os joelhos. Nessa posição, o músculo puborretal (que auxilia no fecho das portas) fica mais descontraído e é suavizado o ângulo anorretal. Na prática, o trânsito segue a direito, em vez de ter de ziguezaguear por curva e contracurva.

Se a questão é o agachamento, boa parte da população mundial está a salvo destes horrores: na Índia, por exemplo, onde a higiene básica ainda é um privilégio, esta é a posição mais comum. Mas agora, por €43 (preço do Squatty Potty em Portugal; €21 se for uma imitação comprada na Amazon) é possível ter todas as vantagens de quem o faz em buracos no chão ou mesmo na rua, como a natureza quer. É um pequeno preço a pagar para se obrar como um pobre. Mas se for ao Ikea ou ao Leroy Merlin consegue comprar um banco destes por meia dúzia de euros.

Mas atenção que com ou sem agachamentos, há outras coisas que podemos fazer para sermos bem-sucedidos na casa de banho, pois aqui não há milagres.

1 - Beber mais água

2 - Ingerir muita fibra (leguminosas, fruta, cereais integrais, vegetais)

3 - Reduzir o stress

4 - Fazer mais exercício

5 - Não perder uma oportunidade e ir à casa de banho sempre que se sentir vontade.

Muitas vezes, este momento é quase esquecido, mas é muito importante.

01
Mar19

Hálito de cair para o lado

jl

MAU HALITO.jpgBoas.

Que estejam todos bem aí desse lado. Hoje dormi como um passarinho. E digo isto porque ontem jantei um peixinho cozido e a acompanhar fiz um molho, onde coloquei alho, o qual adoro. Mas e há sempre um mas, de manhã ainda tinha um hálito capaz de fazer fugir o King Kong. Ou como o Carnaval está aí a chegar, pode sempre usar uma máscara de morto-vivo. Mediante isto andei a ver na Net artigos que falassem do hálito ou de quanto é mau por vezes. Aqui vai então:

O problema do mau hálito pode ter um impacto bastante negativo na vida das pessoas.

Ter mau hálito não é apenas uma situação desconfortável e pode afetar a qualidade de vida das pessoas. Vários estudos mostram que esta questão tem um impacto negativo na vida social, aumenta os níveis de ansiedade e de stresse e também interfere com as relações interpessoais. A juntar a isto, também diminui a autoestima e a confiança, e especialmente na juventude, há até quem sofra de bullying por ter este problema.

Embora pareça estranho, já foram reportados casos de pessoas que cometeram suicídio e que, em vida, identificaram o mau hálito como a maior perturbação que as atormentava.

Naquele centro, que dirige desde 2007, o especialista recebe amostras de hálito (cromatografia gasosa) de pacientes de todo o mundo. Jonas Nunes é também diretor do Instituto do Hálito, igualmente com sede em Barcelona, e com consultas em Portugal.

Num estudo conduzido pelo Instituto do Hálito (com sede em Barcelona) durante cinco anos, e que envolveu cerca de três mil pessoas, com consultas em Lisboa, Porto e Faro, e que se queixavam deste problema, conclui-se que o mau hálito tem maior prevalência em pacientes com idades entre os 36 e os 45 anos e que ao contrário do que às vezes parece, a diferença de género não tem relevância.

Mais de metade dos participantes referiu lavar os dentes entre duas e três vezes por dia. Quanto à limpeza da língua, que influencia o desenvolvimento de mau hálito, 59,8% afirmaram escovar a língua com a escova dos dentes e apenas 5,8% mencionaram fazê-lo com um raspador lingual.

 

Mas se assim é, quais as principais causas para este problema?

 

Boca

A origem oral mais frequente do mau hálito é a saburra lingual, ou seja, uma massa composta por células descamadas da boca, bactérias, muco da saliva e restos alimentares que aderem à superfície da língua. Esta situação pode ser consequência de uma língua anatomicamente mais propensa a esta condição, como papilas linguais em maior número e de maior dimensão.

No entanto, de acordo com Jonas Nunes, existem outras causas, como problemas nas gengivas e nos dentes – neste caso, a intensidade e frequência do mau odor são proporcionais à gravidade da doença. Entre os sinais de alerta estão o sangramento gengival, o progressivo aumento de espaços entre os dentes e a mobilidade dentária. Também a hipossalivação é uma das causas do mau hálito e pode ser indicadora de várias doenças autoimunes, sistémicas e metabólicas.

 

Tubo digestivo

O mau hálito, ou em linguagem médica, as halitoses, com origem no tubo digestivo ocorrem com pouca frequência, mas podem ser indicadores de algumas doenças. Entre elas está o refluxo gastro esofágico. Muitas pessoas pensam que este problema é apenas um sinal ou sintoma, mas é uma doença e pode manifestar-se através do mau hálito, dizem os médicos.

Também este mau paladar pode ser sinal de úlceras gástricas que provocam sangramento, por exemplo. Factores como a obesidade, a diabetes e o tabagismo aumentam a probabilidade de se vir a ter a doença do refluxo gastro esofágico.

O tipo de odor de quem sofre destas halitoses é ácido, e, entre os fármacos mais efetivos para o tratamento deste mau hálito, estão, segundo os especialistas, os inibidores da bomba de prótons (omeprazol, pantoprazol, rabeprazol e outros), ingeridos uma ou duas vezes ao dia. Mas nunca se esqueça, que se tomar alguma coisa, deve antes consultar um médico.

 

Via sistémica

Neste caso, o mau hálito resulta de fenómenos metabólicos, fisiológicos ou patológicos que ocorrem a partir do funcionamento interno do organismo.

A alimentação, por exemplo, pode causar isto e, apesar de a reacção aos alimentos variar de pessoa para pessoa, os mais associados à produção de mau odor são, segundo os especialistas, as carnes vermelhas, alguns peixes (sardinha ou carapau), alguns vegetais (alho – o meu amigo -, cebola, alcachofra, couve, couve-flor, repolho, brócolos e azeitonas), laticínios (leite, queijo e manteiga), alimentos gordurosos, bebidas alcoólicas, condimentos, ovos, maionese, chocolate e algumas frutas.

Também a ingestão de café pode provocar isto, pelas suas características desidratantes para a saliva. Os jejuns prolongados também podem desencadear este problema e o mesmo se passa com o consumo de alguns medicamentos com odor forte.

Existem outras doenças menos frequentes – e mais graves – que causam mau hálito intenso, como as doenças hepáticas, renais e metabólicas.

 

Aparelho respiratório

E embora possa parecer estranho, o mau hálito pode ser provocado por problemas como rinossinusite (também conhecida como sinusite) ou as amigdalites.

A primeira é uma doença inflamatória e o odor desagradável pode estar associado à respiração bucal, obstrução nasal, rinorreia posterior, desvio do septo nasal e expectoração.

Já em relação à inflamação das amígdalas, pode causar halitose quando ocorre a produção de depósitos amarelo-esbranquiçados conhecidos por caseum. Em ambos os casos, o odor é, um cheiro com origem bacteriano, sendo mais ‘putrefacto’ no caso das rinossinusites, e mais semelhante a ‘fezes’ no caso das amigdalites”. Que bom!!

Para as rinossinusites, o médico aconselha lavagens nasais regulares com soro fisiológico. Quanto às amigdalites, muitas vezes são tratadas com cirurgia, para as reduzir ou remover.

 

Origem psicológica

Há mau hálito causado por níveis de ansiedade e stresse muito elevados, já que fazem com que haja um decréscimo de secreção salivar que origina alterações de paladar, dor e sensação de ardor bucal. Também existem halitoses irreais, que se associam a doenças obsessivo-compulsivas, como é o caso da halitofobia. Quem diria?

 

Quais os tratamentos disponíveis?

Para cada causa de mau hálito existe uma terapêutica específica. Um elixir de uso oral não age sobre um cheiro decorrente de uma sinusite, tal como um antibiótico não trata o mau hálito provocado por alimentos

Medicamentos - Há substâncias activas que acabam com as bactérias que provocam o problema e outras que estimulam a função salivar.

Intervenção cirúrgica ou higiénica - É o caso da remoção das amígdalas ou a limpeza dos dentes que é muito importante!

Prevenção - Abstinência de alimentos que podem desencadear o mau hálito e também a lavagem nasal.

 

Mas como em tudo na vida, existem mitos e verdades. Aqui vai:

Bactéria produtora de mau hálito - É um mito. Segundo os especialistas, não existe, como muitos referem, esta bactéria. Há, no entanto, um conjunto de problemas (anteriormente referidos) que causa mau hálito.

Elixir que cura o mau hálito - A existência de um medicamento milagroso que resolve todo e qualquer mau cheiro da boca é totalmente falso.

Divórcios e menos promoções - É verdade que o mau hálito pode ter impacto na vida pessoal e profissional, garantem os médicos. Muitos pacientes referem terem sido preteridos em promoções no emprego ou as suas relações terem acabado em divórcio por causa dito.

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub