Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

01
Jul19

Moderar os nossos consumos

jl

carne.jpgBoas.

Mais uma semana que começa e neste caso mais um mês, e este é daqueles que rima quase sempre com praia. E quando isso acontece, representa que este (e o mês de Agosto) é aquela altura em que as dietas estão em primeiro plano no que diz respeito às nossas preocupações. E não é que isso represente mais cuidado com a nossa saúde, mas sim com a aparência que muitas vezes passamos aos outros. E um dos grandes «pecados» que cometemos é a carne que consumimos e nas quantidades enormes que o fazemos, o que pode ser um enorme perigo para o Planeta, mas acima de tudo para a nossa saúde.

 E existem estratégias bem simples para diversificarmos o consumo de vegetais, fonte de vitaminas e fibras. Basta pegar  na ementa de qualquer restaurante para se ver que o que aparece em primeiro lugar é a proteína.

Claro que no âmbito da restauração, a redução nas doses de carne não é um tema nada fácil, pois culturalmente está muito arreigada a ideia de que o mais importante numa refeição é o elemento fornecedor de proteína, ou seja, o tamanho do bife ou a quantidade de carne servida. E a verdade é que ainda hoje a maioria das pessoas dão muita importância a este factor. Acresce que não é incomum que estabelecimentos de restauração coloquem ênfase na gramagem de carne servida. Isto em quantidades que, normalmente, apresentam um mínimo de 200 g. Uma enormidade, mas que em Portugal é o normal.

Tomando como exemplo a Roda dos Alimentos, devemos apontar para um consumo máximo diário de carnes/pescado ou ovos) de 135 g. E isto é o consumo diário.

Por isso cabe a cada um de nós mudar isto porque em termos de saúde, pode representar uma coisa nada positiva.

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub