Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

10
Dez19

Direitos de quem trabalha

jl

direitos.t..jpgOlá.

Agora que o ano está prestes a acabar é tempo de se fazer uma análise e de fazer planos para o ano que aí se aproxima. Mas por muitos planos que se faça e por mais que se queira estruturar a vida, a verdade é que por vezes nem sempre as coisas correm como pensávamos.

E hoje venho aqui falar de faltas no trabalho. Por muito que se queira evita-las nem sempre se pode.

Mas vamos lá então e vamos ver quantas faltas justificadas pode dar no trabalho?

Quando dá para prever, as ausências têm de ser comunicadas com cinco dias de antecedência. Se não for possível, avise a entidade patronal assim que puder.

Mas para além de todas as situações autorizadas pela empresa, a lei indica outras em que as faltas estão justificadas:

- Casamento, esse acto dá direito a 15 dias seguidos.

- Outra das faltas a que se tem «direito» são aquelas que se dá após a morte de um familiar, pode ausentar-se 5 dias consecutivos caso se trate do seu cônjuge ou da pessoa com quem vivia em união de facto ou economia comum. Tem direito aos mesmos dias tratando-se de pais, filhos, sogros, genros ou noras. O período é reduzido para 2 dias por morte de irmãos, avós, netos ou cunhados.

- Provas escolares, doença, acidente, recurso a procriação medicamente assistida ou cumprimento de obrigação legal.

- Gravidez, licença parental ou por adopção, interrupção da gravidez, assistência aos filhos ou nascimento de netos.

- Assistência, em caso de doença ou acidente, ao cônjuge ou pessoa com quem vive em união de facto ou familiar (pais, netos, genros ou noras, irmãos e cunhados). Pode faltar até 15 dias por ano (mais 15 se o cônjuge ou a pessoa com quem vive em união de facto sofrer de deficiência ou doença crónica). E isto é daqueles pontos que muitas vezes se esquece, até por uma questão monetária.

- Deslocação à escola de um filho, enteado, adoptado ou tutelado menor. Usufrui de um máximo de 4 horas por trimestre em relação a cada criança ou jovem.

- Depois existem outras condições previstas, como bombeiros voluntários ou dadores de sangue.

- Se faltar ao trabalho, mas não for ao médico, nem entrar numa situação de baixa por não se tratar de uma ausência prolongada (por exemplo, acordou com uma enxaqueca que não o deixa trabalhar e ficou em casa a ver se passava), o trabalhador poderá vir a ter problemas com a entidade patronal. Tudo dependerá da relação de confiança que com ela mantenha. Há empresas que dispensam o comprovativo médico. Porém, outras só aceitam a justificação da falta mediante apresentação do documento. Se for este o caso, procure obter uma declaração médica que comprove a situação de doença. Qualquer que seja a situação, nunca se esqueça de avisar sobre a sua ausência assim que possível. A melhor coisa é evitar sarilhos, até porque se sabe que existem situações que o melhor é não dar motivos.

- Outro ponto é o das grávidas, que podem ausentar-se para consultas e preparação para o parto. Sempre que possível, devem fazê-lo fora do horário de trabalho. A lei permite que a empresa exija provas de que isso não era possível. O pai tem direito a 3 dispensas para esse efeito.

Face a riscos para a mãe ou feto, aquela tem direito a licença se a empresa não proporcionar uma atividade compatível com o seu estado e categoria profissional. Dura o tempo que o médico considerar necessário. Informe a empresa 10 dias antes ou, numa situação de urgência, logo que possível.

- Já no caso de interrupção da gravidez, usufrui de 14 a 30 dias, consoante a indicação do médico. Avise a entidade patronal e apresente um atestado com o período da licença.

- As grávidas e mães (ou pais) de crianças até 1 ano estão dispensadas de horas extraordinárias. Este direito mantém-se na amamentação, se estiver em causa a sua saúde ou a do filho. Também não podem ser obrigadas a trabalhar entre as 20 horas e as 7 horas do dia seguinte, durante 112 dias antes e depois do parto. No mínimo, metade deste período deve ser aproveitado antes do nascimento. Para ser dispensada do trabalho nocturno, informe a empresa e, se necessário, junte atestado com uma antecedência de 10 dias antes. Em caso de urgência, como é óbvio não tem de respeitar este prazo.

Esperando desde já que este artigo ajude e que ao mesmo tempo alerte as pessoas dos seus direitos. É que temos obrigações, mas também temos direitos.

09
Dez19

Diabetes no Natal nem sempre é mau

jl

maria_e_a_diabetes.jpgBoas.

Agora que o Natal está aí a bater à porta, é altura da maioria de nós andar no corrupio das compras. Embora a maioria das pessoas até diga que faz as coisas com antecedência, a verdade é que acho que os centros comerciais se estivessem abertos até às onze da noite do dia 24, a essa hora o pessoal ainda estaria às compras e alguns estariam a entrar para as coisas da última hora, que é uma tradição bem tuga.

Mas o que me leva a escrever aqui esta peça é que foi lançado um livro infantil que será uma prenda de Natal a comprar. Este livro infantil fala sobre a Diabetes e ajuda crianças a lidar com a doença.

Com o título de “Maria Descobre a Diabetes” é o primeiro livro de uma coleção infantil que conta o dia-a-dia de uma menina de sete anos, nas suas aventuras e peripécias normais da idade, com a particularidade de ter diabetes tipo1.

O livro escrito por Catarina Mendanha relata o diagnóstico da doença.

O objetivo deste projeto é ser uma ajuda para as crianças com Diabetes, para os seus pais e cuidadores, e tem também o intuito de sensibilizar a sociedade para olhar para a diabetes de uma forma mais informada, integrada e descontraída.

Parte das receitas da venda do livro revertem para a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), sendo que para além de ser uma boa prenda para a criança é também uma boa prenda para esta associação.

Se todas as alturas são boas para se praticar o Bem, então esta, é decididamente uma delas! E se ter esta doença às vezes pode ser um pouco aborrecido, tem que se tentar ver sempre o lado positivo das coisas.

 

08
Dez19

Os Piratas não irão embora

jl

plex.jfifBoas.

Que estejam bem aí por esse lado. Agora que o Natal está aí a chegar, por vezes aparecem certas ofertas que embora sejam apetecíveis, o pessoal desconfia. E a verdade é que quando ouvi que o site da Plex tinha estreado um serviço que disponibiliza milhares de filmes e séries gratuitamente fiquei um pouco desconfiado.

A verdade é que este local que é conhecido pelos seus sistemas de gestão de bibliotecas de media pessoais assinou um acordo com a produtora Warner Bros e com outras marcas e passa agora a oferecer acesso a milhares de filmes e séries de forma gratuita, em troca da visualização de publicidade.

Esta empresa lançou um serviço que tem filmes, séries de TV, filmes de desportos extremos, documentários musicais e musicais de Bollywood que nós enquanto utilizadores podemos ver gratuitamente. Como contrapartida, são mostrados anúncios publicitários ao longo da transmissão. A Plex anunciou que o serviço chega a mais de 200 países (onde Portugal está incluído) e só é preciso criar uma conta registada. Há a opção de criar uma conta a partir da conta Google ou de Facebook. A empresa explica ainda que vai mostrar, em média, menos de um terço dos anúncios mostrados em transmissões de TV por cabo.

Há ainda que referir que o serviço vai ter alguns conteúdos bloqueados em determinadas regiões, mas a maioria dos filmes e séries vai estar disponível de forma global.

Estando nós em Portugal, ver um filme sem publicidade é como ir a Roma.

Ou seja é sempre bom ver isto gratuitamente, mas como ver as últimas novidades e de graça está nos genes dos Tugas tenho dúvidas que os piratas emigrem desta terra.

 

07
Dez19

Conta-me como é

jl

conta-me como foi.jpgOlá.

E é hoje que finalmente vai reaparecer a mítica série da RTP que é o Conta-me Como Foi.

Para além de série de entretinimento, a verdade é que a mesma é um retrato do passado. E no meu ponto de vista é a melhor série que já vi num canal televisivo.

Se a série retrata a vida da família Lopes, a verdade é que podia estar a família Silva; Lucas ou Cunha que qualquer pessoa nascida naquela altura ou umas décadas antes iria sentir-se retratada.

Depois de ser retratada a vida antes do 25 de Abril, agora serão os anos 80 a serem colocados no monitor.

Depois de até aqui termos visto a vida de António e Margarida (Miguel Guilherme e Rita Blanco em dois papeis eternos) retratados nos anos 70, agora teremos a vida da sua filha adoptiva, Susana a ser vivida, sendo que a mesma só tem memórias de viver em liberdade.

Depois das peripécias que se passaram nos anos 70, agora veremos o país quando foi intervencionado pelo FMI, dos Governos do PS com o PSD, de sentirmos as vitórias de Carlos Lopes ou da Rosa Mota, de vermos os preços proibitivos da gasolina (uma linda tradição tuga), de se falar do primeiro caso de sida no nosso país, da exibição do “O Tal Canal”, de Portugal perder com a França na semifinal do campeonato europeu de 1984, sendo que isto era quase uma tradição dos tugas, da detenção da famosa Dona Branca, até `a tragédia do acidente ferroviário que matou mais de 150 pessoas em Alcafache, da assinatura do tratado de adesão de Portugal à CEE que basicamente revolucionou o nosso país, da disputa renhida pela Presidência da República entre Mário Soares e Freitas do Amaral até aquelas coisas como o vestuário da altura que era a calcinha de ganga e a famosa meia branca, depois nas senhoras teremos as blusas mais da época e depois os cortes de cabelo da época. E não esquecer que teremos a famosa camisa Triple Marfel que era o Ferrari do camiseiro.

Esta era uma altura em que Portugal estava a acordar para a influência do pós-modernismo na música, na pintura e nas artes plásticas e por incrível que possa parecer para os mais novos não existiam os telemóveis.

Mas como a melhor coisa é ver para crer, hoje à noite já dará para matar saudades!

06
Dez19

Ginglo bele, olha o papel

jl

natal sem tostao.jpgBoas.

Que esteja tudo bem aí desse lado. Hoje venho aqui deixar os locais onde os nossos amigos radares estarão instalados neste mês de Dezembro. Se uma pessoa comparar com os outros meses do ano verá que Dezembro é quase um oásis no que diz respeito à caça à multa. Mas só neste aspecto, porque basta deixar o seu carro estacionado indevidamente e já sabe o que lhe acontecerá.

Mas voltando ao tema que me trouxe aqui, deixo a localização dos nossos amigos.

10 - 08H00/12H00 Av. Dr. Antunes Guimarães - Leça da Palmeira

17 - 14H00/18H00 Rua Ribeiro Cambado - Valongo

26 - 14H00/18H00 Av. D.João II - Oliveira do Douro

Que o Pai Natal não lhe traga uma prenda que diga que tem que contribuir para o Orçamento de Estado.

05
Dez19

O que se come por aqui

jl

carne, peixe e legumes.jpgOlá.

Que estejam todos bem aí desse lado. Esta semana uma das notícias que invadiram os Telejornais foi da jovem Greta que tinha chegado a Lisboa. Embora a polémica esteja sempre à volta desta personagem, ninguém pode negar que esta jovem tem muito impacto na luta que hoje em dia se trava à volta dos problemas que invadem o nosso planeta. Uma das coisas que cada vez se ouve mais é que nós enquanto população cada vez consumimos mais carne e peixe. Mas hoje li um artigo que dizia que a maioria das pessoas já come uma refeição vegetal por semana.

Os alimentos como a carne e o peixe ainda ocupam uma posição principal nas refeições dos portugueses, mas a maioria (65%) já come uma refeição de base vegetal pelo menos uma vez por semana, indica um inquérito hoje divulgado.

 Este inquérito que foi realizado com o Grupo Sonae e a Universidade de Lisboa, indica que, numa semana típica os portugueses fazem uma alimentação com refeições com carne branca (média de 4,73 vezes por semana), carnes vermelhas (3,65), peixe (3,5) e uma refeição de base vegetal, sem carne nem peixe (1,95).

O estudo, afirma que os homens tendem a comer quase mais uma refeição semanal com carnes vermelhas do que as mulheres. Ou seja os homens gostam de carninha! De xixa, Maria!

No que diz respeito ao consumo de frutas e vegetais, muitos dos inquiridos afirmam não comer fruta (18,8%) ou vegetais (23,6%) pelo menos uma vez por dia. Já os consumidores muito frequentes de fruta/vegetais (três vezes ou mais por dia) rondam os 27,8% e 12,1%.

Ao serem questionadas sobre a motivação em relação aos hábitos de consumo, a maior parte diz que escolhe alimentos porque são saudáveis, convenientes e porque dão prazer a comer.

O inquérito deixa a indicação que os homens são mais propensos a escolher alimentos que veiculem uma imagem social favorável de si mesmos.

Quanto aos principais motivos usados na escolha do produto, os inquiridos sublinham sobretudo a relação de preço-qualidade percebida (frescura, aspeto, sabor, preço, sendo que basta ver o sector das promoções para se ver que esta parte conta muito), seguida por critérios de origem do produto (origem nacional), critérios de produção e nutrição (valor nutricional, produção biológica), e critérios informativos (ingredientes e valor nutricional).

Na compra, os inquiridos disseram optar mais pelas lojas de proximidade (66,2%) para as compras frequentes de alimentação. Os hipermercados são a segunda opção (64,2%). Muita gente diz que não gosta de ir para hipermercados, mas basta existir uma promoção em brinquedos para se ver quase o fim do mundo nestes locais.

Apenas (e este apenas é relativo já que cada vez são mais) 14% recorrem às compras 'online' para adquirir produtos alimentares.

Segundo os resultados deste inquérito, face ao realizado em 2016, os supermercados de proximidade ultrapassaram os hipermercados/centros comerciais como os espaços mais frequentados para as compras alimentares. Ou seja para além dos preços serem cada vez menos diferentes esta também é uma tendência de mudança nas práticas dos portugueses. Tal também pode indicar alguma mudança nas práticas de mobilidade, sobretudo nas grandes cidades. Ou isso, ou as pessoas começam a ver que não vale muito a pena poupar 5€ nas compras, se uma pessoa gasta 5€ em gasolina para encontrar um lugar para estacionar e uma hora com os nervos em franja.

Quando questionados sobre as modalidades de compra dos produtos alimentares os portugueses revelam dar uma clara preferência aos produtos frescos, nomeadamente na fruta (89,3%), vegetais (88,5%), carne (86,9%) e peixe (81,3%). A excepção é para as leguminosas enlatadas, mais frequentemente compradas desta forma (56,2%) do que como produto fresco (48%). Sinceramente é daquelas coisas que não percebo muito bem.

No que se refere aos produtos congelados, o peixe é comprado com o dobro da frequência (42,4%) por comparação aos produtos vegetais (21,3%) e a carne (18%). Para além de tudo, o preço justifica muita coisa.

Neste inquérito, o perfil do consumidor constrangido (que tem de gerir constrangimentos económicos pessoais ou familiares) ganhou peso, a par do consumidor suficiência(evita desperdício e o excesso de consumo).

A importância atribuída a estes perfis revela que os portugueses continuam a dar peso à gestão cuidada do seu orçamento familiar, contendo despesas (particularmente na dimensão de gerir o orçamento para que não falte dinheiro).

Acima de tudo há que fazer um bom controlo das despesas que se fazem, para que se consiga viver o mês inteiro com tranquilidade.

04
Dez19

Duvidas na cozinha

jl

cozinheiro.jpgBoas.

Ultimamente tenho cozinhado algumas vezes e ao fazer isso por vezes lembro-me de certos conselhos que já ouvi ou leio. E se alguns deles soam assim um pouco esquisitos, outros na verdade resultam. E aqui deixo aqui algumas dessas coisas que me chegam.

  1. Obter massa mais fofa misturando água com gás ou refrigerante

O refrigerante ou água com gás para ser usado como fermento em pó precisa de um ambiente ácido. A mistura com vinagre provoca realmente uma reacção de efervescência, mas é apenas o dióxido de carbono a libertar-se rápida e fugazmente. O ideal é misturar o líquido gaseificado com os ingredientes secos e depois usar um produto mais ácido, de preferência sumo de limão.

  1. Para descascar os ovos mais facilmente, colocar a cozer com água já a ferver

Cozer ovos embora seja uma coisa simples, na verdade pode ter muito que se lhe diga. Conseguir uma boa cozedura e sobretudo tirar a casca depois, consegue-se mergulhando os ovos em água a ferver e não fria. Mas cuidado porque a diferença de temperatura pode fazer com que o ovo rebente.

  1. Para limpar um tacho queimado, colocar água e sal

Existem muitos livros de culinária que recomendam que, para se remover o queimado de um tacho, deve encher com água e muito sal e ferver. Após vários testes parece que fica tudo na mesma. A solução mais eficaz será colocar água morna e deixar assim de molho de um dia para o outro.

  1. Tirar cheiro de peixe das mãos usando limão

O cheiro a peixe nas mãos é daquelas coisas que nem sempre é fácil de tirar. Há quem diga que lavar com água corrente e esfregar posteriormente limão liberta o cheiro. E de facto resulta.

  1. Conservar queijo no plástico ou papel vegetal

O queijo no frigorífico tem tendência a secar. Saber a melhor forma de o conservar pode ser útil para os amantes desta iguaria. Faça a experiência: guarde, durante três dias no frigorífico, uma fatia de queijo envolta em plástico e outra em papel vegetal. Aí vai perceber que o queijo conservado no plástico estava menos seco.

  1. Cortar cebolas sem chorar

Se não gosta de se parecer com uma novela mexicana e não quer verter lágrimas ao cortar a cebola, uma forma de atenuar esta situação é molhar a faca com água e cortar a cebola com a faca húmida.

  1. Descascar batatas cozidas de forma fácil e sem queimar

Tirar a casca da batata cozida nem sempre é fácil. Normalmente, deixamos arrefecer um pouco, mas ainda assim os dedos sofrem. Uma maneira de saltar esta parte é mergulhar as batatas em gelo, que ajuda a libertar a pele.

  1. Arrefecer bebidas quentes envoltas em gelo e sal

Coloque uma bebida quente numa taça e encha-a com gelo e espalhe sal. Este vai fazer o gelo derreter e a temperatura vai baixar, arrefecendo a bebida em poucos segundos. Simples, mas eficaz.

  1. Cebolas amargas

Se a cebola que tem para cozinhar tem este problema, o melhor é cortar as mesmas, coloque-as numa taça e regue-as com água a ferver. Deixe repousar por um ou dois minutos e depois seque. Pode parecer estranho, mas resulta.

  1. Com cebola, evitamos que o abacate fique negro

Se gosta de abacate já sabe que depois de estar partido, rapidamente as partes cortadas ficam negras quando deixadas no frigorífico. Diz-se que guardar num saco com metade de uma cebola, evita esta oxidação. Mas este processo revelou ser um engano, porque guardando uma parte do abacate num saco sem cebola oxidou da mesma forma do que com cebola.

Esperando que este artigo ao menos sirva para tirar algumas dúvidas.

03
Dez19

. Frutinha (mas de comer)

jl

fruta.jpgBoas.

Que esteja tudo bem aí desse lado. Daqui a pouco está quase na hora do lanche e acho que hoje vai marchar uma frutinha com uma bolachinha. E se na hora do lanche a coisa até passa bem, existe uma questão que é o de comer fruta antes ou depois das refeições.

Existe uma opinião quase unanime entre médicos e nutricionistas que comer frutas e vegetais é bastante importante para levar uma dieta saudável. Estes alimentos são fonte de vitaminas essenciais, minerais, fibras e antioxidantes que promovem o bem-estar geral do nosso organismo.

De acordo com algumas opiniões, as frutas e legumes devem ocupar pelo menos metade do prato às refeições. Enquanto os vegetais podem ser consumidos a qualquer momento, diz-se que as frutas devem ser ingeridas em determinados momentos, considerando a quantidade excessiva de açúcar que contêm e que muitas vezes são esquecidas.

As frutas são superalimentos que são fontes naturais potentes de nutrientes essenciais; no entanto, é importante saber que não pode comer fruta a qualquer hora do dia. Especialmente, deve evitar comê-la logo após as suas refeições.

Um dos argumentos mais comuns para essa afirmação é que a junção do açúcar e os hidratos de carbono com as bactérias do intestino pode resultar na fermentação dos alimentos, o que por sua vez pode prejudicar o nosso sistema digestivo.

Por vezes é esquecido que a fruta é quase uma refeição em si. E jamais devem ser combinadas com as refeições principais. O açúcar nas frutas é fermentado se for digerido com proteínas pesadas que geralmente levam tempo nos processos digestivos. Uma fruta consumida logo após a refeição pode não ser digerida adequadamente e os nutrientes podem não ser absorvidos da melhor maneira. Deve-se esperar pelo menos 30 minutos entre uma refeição e comer fruta.

Acima de tudo uma alimentação saudável é a melhor maneira de enfrentar todos os dias.

02
Dez19

Em Portugal é tudo ao contrário

jl

o que beber.jpgBoas.

Ontem fui almoçar ao centro comercial e como apesar de ser domingo não gosto de abusar lá fui eu almoçar a um restaurante que é o Sabor Gaúcho.

O preço da refeição mediante a qualidade que é oferecida até nem é elevado que é cerca de 5 euros. O que me espantou foi na hora de pagar as bebidas, em que paguei 1,15€ por uma Cola para a minha Maria, enquanto que eu bebi uma água natural (em garrafa de plástico) e paguei cerca de 1,30€, a verdade seja dita é que ninguém me obriga a este restaurante mas quando se ouve os médicos e as nossas entidades governamentais a dizer que os portugueses deveriam ter atitudes mais saudáveis sinceramente é daquelas frases que dão vontade de rir.

Agora só não sei que se a Cola é comprada ao preço da uva mijona, ou se a água tem ouro dentro da garrafa.

01
Dez19

Reforma só lá para os 80

jl

Velhotes.jpgBoas.

Que esteja tudo bem aí desses lados. Hoje ao ler as notícias li uma noticia que embora estivesse em segundo plano me chamou particularmente a atenção e que na qual se dizia que em 2021 a idade da reforma irá aumentar em cerca de um mês.

Assim a idade legal para se ter acesso à reforma deverá aumentar um mês, para os 66 anos e seis meses, dados conhecidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre a esperança média de vida.

Lembro que este ano a idade era de menos 1 mês. Claro que quem ouvir os políticos eles dirão que querem dar emprego à juventude e que às pessoas mais velhas será dado o seu merecido descanso.

De acordo com as regras  que hoje estão em vigor, quem se reformar, terá um corte no valor da sua pensão através do factor de sustentabilidade (mecanismo que ajusta a idade da reforma à esperança média de vida) e uma penalização mensal de 0,5% por cada mês antecipado face à idade legal de acesso à reforma.

Hoje em dia estão em vigor normas de acesso à reforma antecipada que permitem a pessoas com carreiras contributivas mais longas reformarem-se sem cortes nas pensões ou apenas com a penalização mensal de 0,5%.

Mas a continuar assim daqui a 15 ou 20 anos acho que a reforma será só na próxima vida, porque nesta não vejo grande jeito!

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub