Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

21
Ago20

Alimentos diuréticos

jl

alimentos diureticos.jpgBoas.

Aqui na zona do Porto está um Verão digno do Reino Unido. Ou chove, ou fica fresco ou está um nevoeiro digno de Londres. Mas ao que parece (e é mesmo ao que parece) o tempo parece que já está com um aroma a Primavera com uns travos a Verão. Depois de vermos noticias em que uma parte do país está a contar a água que tem nas albufeiras, aqui na zona Norte existem muitos problemas, mas água não é um deles. Mas voltando ao bom tempo, esta também é altura de andarmos mais em cima do nosso peso, até porque esta é uma altura que por norma temos mais cuidado com o nosso corpo. E muitas vezes isso quer dizer que toca o alarme de se fazer dieta, mas por vezes isso não resulta muito, até porque por vezes o nosso corpo faz retenção de líquidos sendo que com isso provoca o inchaço do abdómen e por essa razão, é importante incluir alimentos diuréticos na nossa alimentação.

Com isso conseguimos limpar as toxinas nocivas de forma segura e controlada, deixando o nosso corpo com a quantidade de água correta.

Mas que alimentos são estes que ajudam ao bom funcionamento dos nossos rins, facilitando a filtragem do órgão e limpando as toxinas do nosso organismo através da urina? Vamos lá então:

Melancia- é composta por 90% de água e é um dos principais combatentes da retenção de líquidos pois estimula a produção de urina.

Cenoura- A acção dos minerais que a constituem, como silício e potássio, aceleram o metabolismo.

Pepino- é um alimento altamente diurético, o qual ajuda a eliminar o excesso de ácido úrico do organismo.

Abacaxi- muito importante para o sistema digestivo e também para o urinário.

Beringela- A água extraída deste alimento ajuda a diminuir o inchaço do corpo e a estimular a produção de urina.

Pêra- O seu efeito diurético faz com que seja um excelente alimento tanto para hipertensos como para quem sofre com a retenção de líquidos e para além do mais existem imensas variedades, o que faz com que exista quase sempre alguma do nosso gosto.

20
Ago20

Até quando isto vai durar?

jl

valencia.jpgBoas.

Hoje enquanto navegava na NET vendo notícias de Desporto, deparei-me com uma peça que dizia que o clube espanhol Valência não consegue pagar salários aos jogadores.

Este clube, foi este ano nono classificado da edição do campeonato espanhol. De acordo com o que se vai sabendo, o emblema che não tem a liquidez necessária para processar os salários do plantel.

Segundo o que se sabe, a direcção do clube reuniu-se no inicio desta semana com os jogadores antes do treino de forma a explicar o cenário. Em cima da mesa foi colocada a hipótese de pagar os salários soba forma de notas promissórias (o que traduzindo quer dizer que o pagamento pode ir até Setembro do ano que vem), algo que não agradou ao plantel. E isto poderá colocar em causa a próxima época.

Este clube onde estão os tugas Gonçalo Guedes e Thierry Correia teve um orçamento nesta época que agora terminou na ordem dos 170 milhões de euros. Ainda gostava de saber quando é que as federações nacionais tomarão medidas a sério relativamente a isto. E se elas não fizerem terá então que ser a UEFA para colocar isto na ordem. Eu também adorava ter um BMW novinho, mas tenho que me contentar com a carteira que tenho e ando com um carro veterano!

19
Ago20

Tio Marcelo, sabe nadar iô

jl

tio marcelo.jpgBoas.

Esta semana que passou quem andou nas redes sociais, de certeza que viu o Tio Marcelo em posts a brincar com o PR armado em nadador-salvador no BayWatch.

E se aqui em Portugal quase que nem damos valor a isso, a verdade é que basta andar nos sites internacionais para ver que em Portugal temos uma sorte tramada por termos um Presidente com esta maneira de ser.

Claro que como em tudo na vida o Tio não agrada a todos. Aliás se Deus não agradou a todos, não iria ser o PR que iria mudar isso.

Mas como neste país só damos valor às pessoas quando morrem, tenho um palpite que daqui a muitos anos, quem cá estiver, dirá que o Marcelo foi dos melhores Presidentes que já tivemos.

18
Ago20

Escolas: e agora o que vai acontecer?

jl

covid e escolas.jpgBoas.

Agora que as férias estão cada vez mais em contagem decrescente, nota-se que a maioria dos pais começam a ficar com aquele nervoso miudinho para saber aquilo que o próximo mês nos reserva a todos no que diz respeito à frequência das Escolas pelos nossos pimpolhos. É que isto do Covid até ao momento é quase como a Toyota, veio para ficar.

Até ao momento, o que está previsto é que as aulas comecem entre os dias 14 e 17 do próximo mês.

Os planos é que irão existir aulas presenciais, mas devido à pandemia que se faz sentir, a qualquer momento, estas poderão passar para um modelo de ensino misto ou à distância.

Uma das medidas que muitos directores estão a decidir é sobre os horários de funcionamento, com as aulas a começar mais cedo que o normalmente acontece e a terminar mais tarde, ou seja em vez de 08:30, começam às 08:00 e em vez de terminarem às 18:30, passam a acabar às 19:00.

Existirão regras que serão para todos como a definição de circuitos de circulação dentro das escolas, o uso obrigatório de máscaras ou a higienização dos espaços. Outra coisa a alterar serão os intervalos, os quais passarão a ser apenas de 5 minutos, sendo o intervalo maior de dez minutos. Mas se não existir desencontro de intervalos não será muito fácil das pessoas estarem separadas. Digo eu! Mas não nos podemos esquecer que a socialização entre alunos será muito difícil de conseguir. E uma das coisas que me põe a pensar é como é que se irá preservar o silêncio nas instalações, enquanto uns estão a ter aulas e os outros estarão nos corredores. E no tempo de Inverno mais curioso fico.

Outra questão é saber qual será a lotação máxima de cada sala e se existirão escolas em que se vá conseguir isso. Outro dado curioso serão os acessos aos bares que parece que serão limitados e mais curioso ainda serão as cantinas com o serviço de take away e neste ponto o discurso dos plásticos e dos produtos de utilização única desapareceram.

E depois teremos o discurso crónico da falta crónica de funcionários nas escolas, que agora será  agravado com o aumento de tarefas.

Já se começam a ouvir responsáveis das Escolas que será pedida a ajuda dos alunos mais velhos nos trabalhos de desinfecção. Porque não aproveitar esta «oportunidade» e criar uma disciplina que ensinasse as nossas crianças e jovens a viver em comunidade? Países do Norte da Europa já têm esta disciplina há muitos anos e daquilo que se vê não é nada mau. Decerto que um miúdo de onze ou doze anos não atirava um papel ao chão se ele tivesse que o varrer!

Iremos ter uma sociedade muito melhor se todos contribuirmos para isso com Covid ou sem ele e é nos momentos menos bons que temos que ser ainda mais resilientes.

17
Ago20

Alimentação do hoje e amanhã

jl

alimentação infantil.jpgOlá.

Esta semana que passou e tendo eu pressa fui almoçar ao KFC e talvez por não estar habituado, ou porque fiquei enjoado, ao fim de três dentadas numa sande de frango já estava a ficar um tanto ou quanto cheio. Mas fiquei um tanto ou quanto boquiaberto, por ver que na mesa ao lado estava um casal com duas crianças, as quais deveriam ter uns nove ou dez anos e que já iam na sua segunda sandocha acompanhados da sua batata frita.

E ao ver comecei a pensar, que nós enquanto pais e educadores nem sempre damos às nossas crianças os melhores alimentos.

Até porque dar um chocolate, uma frutinha de beber, um hambúrguer (com o seu famigerado brinde) e outros alimentos processados, é um pouco difícil dizer que não, quando crianças nos pedem. E isto acontece ou por uma questão de comodidade, ou quase como uma recompensa ou porque fizeram algo de positivo ou para eles «sentirem» que os compensamos.

Mas a verdade seja dita é que ao fazermos isto, acabamos por dar más práticas alimentares com repercussões no futuro às nossas crianças.

Mas para ser mais fácil de ver isso deixo aqui o exemplo da chamada Fruta líquida.

Em primeiro lugar por muito prático que nos possa parecer, um alimento processado nunca substitui ou equivale a um alimento no seu estado em natureza.

Mesmo que nos digam que o conteúdo nutricional é igual, o modo como é digerido e processado pelo nosso organismo não é o mesmo e isso faz uma enorme diferença na forma como o nosso corpo utiliza os nutrientes.

Por outro lado, estes alimentos já se encontram triturados, o que faz com que o processo digestivo, a sensação de saciedade, a resposta glicémica, sejam diferentes.

Em resumo, a fruta deve ser consumida como fruta.

E os petiscos que os miúdos adoram como Hambúrgueres, salsichas e douradinhos?

Estes alimentos processados são pré-preparados, à base de carne picada ou de pescado desfeito.

As crianças, durante o primeiro ano de vida, deverão experimentar uma grande variedade de alimentos, onde se incluem os diferentes hortícolas (brócolos, curgete, couves, cenoura, abóbora, beringela, feijão verde, espinafres, as leguminosas (feijão, grão, lentilhas, favas), cereais (arroz, massa, pão), frutas, carnes, pescado, lacticínios.

Quando os pimpolhos chegam ao primeiro ano de vida, a sua alimentação deverá ser igual à alimentação da restante família, podendo consumir todo o tipo de preparações culinárias, assumindo naturalmente, um padrão alimentar saudável, onde se privilegiam os alimentos de origem vegetal. E isto é um alerta para os adultos, porque uma pessoa pode ingerir tudo mas com moderação e cozinhado de forma saudável.

Por norma, as nossas crianças já com três, quatro, cinco, ingerem alimentos triturados, como hambúrgueres, salsichas, almôndegas. Mas esta é uma má prática, pois a mastigação é uma competência que importa desenvolver e, por outro lado, este tipo de alimentos escondem muitas vezes ingredientes como sal, aditivos, ou outros com nenhum interesse nutricional. Como excepção tudo bem, mas como o normal isso não é nada recomendável.

Doces como chocolates

Nunca o consumo de chocolate de leite substitui o consumo de leite ou contém uma quantidade desse produto que seja relevante.

Bolachas, biscoitos, incluindo as versões juvenis; sem glúten, sem açúcares e similares

Estes produtos, nas suas inúmeras variedades são na verdade, quase todas iguais. Se têm menos açúcar, têm mais gordura, se têm menos gordura, têm mais açúcar ou outro nutriente.

O índice glicémico é uma classificação que traduz a velocidade em que o açúcar é libertado na corrente sanguínea. Quanto mais elevado o índice glicémico, mais rápida a absorção doa açúcares pelo organismo. Uma alimentação equilibrada deve conter alimentos de menor índice glicémico. Um índice glicémico elevado está acima de 70. Moderado de 50 a 70. Baixo, menos de 50.

Quando for às compras, veja a que é que corresponde uma dose e verifique se é realmente só isso que come de cada vez. O que importa saber é que três a quatro bolachas correspondem a um pão com 50 g (uma bola ou carcaça).

Se pensar e experimentar a saciedade de um pão ou de quatro bolachas, verá que é completamente diferente. Por norma ficamos muitos mais saciados e por mais tempo com o pão.

O que não nos podemos esquecer é que aquilo que as nossas crianças comerem Hoje, será a sua alimentação de Amanhã. E se queremos que os nossos filhos sejam saudáveis, temos uma importância fundamental.

16
Ago20

No poupar é que está o ganho

jl

poupar electricidade.jpgBoas.

Mais uma semana que passou e o Euromilhões não quis nada comigo. Mediante isto toca a trabalhar e conforme eu digo isto, muitos milhões dirão o mesmo. Claro que a minha avó já dizia que haja saúdinha, mas o meu lema é que mais vale rico e com saúde do que pobre e doente. A verdade seja dita eu até nem precisava do Euromilhões, bastava ter umas acções da EDP que me ajudaria a ficar um pouco mais feliz.

E digo isto porque quando a factura da EDP chega cá a casa fico sempre na dúvida se eles pensarão que eu ande a assaltar Bancos.

Mas como nunca enveredei por essa «profissão», o poupar na electricidade é aquilo que hoje em dia se pode fazer. Se existem coisas que até poderão ser complicadas de se fazer, isto de se poupar na conta da luz, existem pequenas coisas que até a minha pimpolha pode fazer. Vamos lá ver então o que se pode fazer em relação a um dos maiores sorvedores da factura da luz de lá de casa e esses são os electrodomésticos. Embora não nos apercebamos os electrodomésticos representam cerca de 55% dos nossos gastos em electricidade. Aqui vão alguns casos:

Frigorífico

Este electrodoméstico é por natureza o maior glutão que temos em casa. Sozinho este aparelho, é responsável por cerca de 20% do consumo energético de uma habitação?

Uma vez que não é possível abolir este custo na totalidade a não ser que viva na Idade da Pedra (e nesse caso não deve estar a ler este artigo), o frigorífico é daquelas coisas indispensáveis, mas existem práticas diárias que se podem adoptar para poupar nestes gastos, tais como: evitar abri-lo constantemente, colocar alimentos ainda quentes no seu interior e logicamente certificar-se de que o mantém sempre limpo. O melhor será optar por colocá-lo num sítio ventilado e longe de fontes de calor, verificando também de tempos a tempos o estado das borrachas para que se mantenha bem vedado.

Televisão

A televisão representa cerca de 12% do consumo energético de uma casa. E em quantas casas não acontece que esteja mais que um aparelho ligado? E mesmo quando a desliga com o comando, a televisão continua a gastar energia porque fica em stand-by. O truque para evitar este consumo extra é desligá-la da tomada, pelo menos durante a noite (e todos os aparelhos somados ao fim de um ano representam euros atirados ao lixo) e quando vai de férias.

Se tem um aparelho antigo lembre-se que são autênticos sorvedores de dinheiro e mesmo os mais recentes isso embora com menos valor acontece. As televisões LED consomem menos 25% de energia do que as LCD e até menos 40% do que as plasma.

Máquina de lavar roupa

É daqueles aparelhos que nenhuma casa o dispensa, mas este electrodoméstico consome cerca de 11% do consumo de energia, mais a água que consome.

Mas existem alguns truques para poupar electricidade e água:

Ligue a mesma só quando atingir a capacidade máxima de roupa

Opte pelos programas de lavagem económicos

Limpar o filtro periodicamente

Utilizar temperaturas mais baixas sempre que possível.

Forno

Também o forno é um dos electrodomésticos cuja utilização tem um grande peso na factura da electricidade lá de casa (estás a ver Maria não posso estar tanto tempo na cozinha), representando à volta de 8% do consumo lá de casa.

Se realmente é adepto do assadinho, então evite abrir a porta do forno quando está ligado, pois, de cada vez que isso acontece, 25% de energia voam do mesmo; mantê-lo limpo e sem gorduras é o melhor que pode fazer para o seu bom funcionamento e ainda desligá-lo cerca de 10 minutos antes do fim da confecção dos alimentos, aproveitando dessa maneira o calor residual.

– Computador

À primeira vista este aparelho parece inofensivo, mas consome cerca de 7% de energia em sua casa. O que fazer para ajudar?

Desligue o computador em vez de o deixar em stand-by

Reduza a luminosidade do ecrã (o mesmo se aplica aos telemóveis)

Desligue todos os periféricos como impressoras, microfones, altifalantes, colunas, webcams…

Se o mesmo for um portátil, desligue-o da corrente sempre que estiver carregado e ligue apenas quando voltar a ficar sem bateria.

– Box de televisão

Este é daqueles aparelhos que quase que ninguém repara, mas a box que tem em casa e que lhe dá acesso aos canais por cabo apresenta um consumo elevado só por estar ligada à tomada, mesmo que não estejaa funcionar. Esta pode consumir entre 6,5 W a 14 W por hora e, por isso, para poupar neste gasto, opte por desligá-la da tomada, tal como faz com a televisão.

– Microondas

Este electrodoméstico é daqueles que dá muito jeito no nosso dia-a-dia, mas é importante ter atenção à forma como lhe damos uso para evitar um gasto desnecessário de energia. Evite deixar a porta aberta ou o temporizador ligado, pois, mesmo não estando em funcionamento, poderá ter um consumo adicional de cerca de 3 W por hora.

Isto não quer dizer que os seus gastos em electricidade irão desaparecer milagrosamente, mas com estas dicas certamente que a sua conta não o assustará tanto.

14
Ago20

Máscara no Verão

jl

mascaras e verão.jpgOlá.

Embora quendo se olhe para o calendário, ele nos diga que estamos em Agosto, na realidade (e aqui na zona do Porto) é que mais parece Outubro do que outra coisa. E segundo as previsões do IPMA, ainda virão uns dias mais parecidos com Novembro do que outra coisa. Mas voltando a falar de Verão, se o calor vier, usar máscara não será assim muito fácil, já vi umas ideias assim um tanto ou quanto meias atrofiadas. Desde a colocar as máscaras no frigorifico até à ideia parva de abrir uns pequenos furos.

É importante lembrar que estamos a viver no meio de uma pandemia e o uso da máscara é, mais do que uma forma de nos protegermos uns aos outros, também uma obrigação.

Segundo vários especialistas, o melhor é escolher uma máscara feita com um material respirável, como algodão, mas atenção que com o calor, estas ficarão húmidas com a transpiração, sendo que o melhor é andar com uma suplente e ter atenção com a cor destas, porque quanto mais escuras mais calor se sente.

Já as máscaras cirúrgicas (aquelas mais comuns) são boas a fornecer protecção contra o novo coronavírus, mas não são as mais respiráveis.

No que diz respeito às senhoras, o que poderá ajudar quando se usa máscara no tempo mais quente é abdicar da maquilhagem, já que quando esta se mistura com o suor pode obstruir os poros.

Um das questões que por vezes se levanta é a hidratação e não existe problema em remover a sua máscara para beber, mas lembre-se de desinfectar as mãos antes de tocar na máscara para a tirar e só o faça quando estiver distante de outras pessoas, especialmente aquelas que não convivem consigo diariamente.

É aconselhado que quando uma pessoa se sinta com tonturas, com vertigens ou com dificuldade em respirar devido ao uso da máscara para se afastar da exposição solar.

Acima de tudo, temos que ter só mais um pouco de cuidado com as máscaras, porque de resto temos que nos prevenir com a chegada do calor. Claro que na zona do Porto isto deve ser para a altura do Natal.

13
Ago20

Classe politica vs Classe que os elege

jl

parlamento tuga.jpgBoas.

Ontem enquanto via as notícias deparei-me com uma peça, onde como título tinha que o tio Marcelo tinha vetado o aumento do número de assinaturas para petições dos cidadãos. O mesmo referia que este seria sinal negativo para a Democracia.

A Assembleia da República tinha aprovado a subida de 4 mil para 10 mil o número de assinaturas necessárias para que uma petição de cidadãos seja discutida no Parlamento. Na visão do Presidente, este passo seria um sinal negativo para a Democracia portuguesa.

Por norma (embora muitas vezes não pareça) a Assembleia da Republica é onde estão os representantes da vontade popular e onde só o PSD e o PS votaram esta lei agora reprovada. E neste ponto o PSD até queria colocar este limite em 15 mil.

A nova lei, agora vetada por Marcelo Rebelo de Sousa, previa ainda que as petições que tenham entre 4 a 10 mil subscritores fossem debatidas na respectiva comissão parlamentar, sem votação, e sobe a plenário sob a forma de iniciativa dos deputados.

O veto de Marcelo devolve o decreto aos deputados quando estes voltarem no início de Setembro para mais um ano de trabalho. Eu sei que isto é um bocadito de exagero! O Parlamento tanto pode aprovar novamente o texto tal como está, devolvendo o decreto a Belém e forçando uma promulgação, como pode ceder às exigências do Presidente. Sendo o tio Marcelo tão popular, seria uma enorme surpresa se estes partidos «os tivessem no sítio» e mantivessem a sua palavra.

12
Ago20

Exercício com regras

jl

exercicio qb.jpgOlá.

Depois de um tempo em que a maioria de nós e devido ao Covid, estávamos confinados em casa (e com isso a barriguinha cresceu um pouco mais), com a tão aguardada chegada dos dias quentes e longos, os parques públicos, as praias e os jardins rapidamente se transformam em ginásios de céu aberto. Por norma, a maioria de nós fica sempre mais preocupada com o seu físico e bem-estar durante esta altura do ano.

Mas, temos que nos lembrar, que os erros praticados no exercício físico, podem por vezes afectar irreversivelmente o nosso corpo.

Assim na prática desportiva existem regras que devemos sempre cumprir e não devemos facilitar com isso. Aqui vão alguns exemplos:

- Não dar importância à hidratação

Se isto é importante em todas as alturas do ano, no Verão, é essencial existir cuidados redobrados para que se possa treinar com a máxima eficácia, com o intuito de evitar decréscimos violentos de desempenho, já que os músculos necessitam de uma hidratação adequada para o corpo. Por norma, os médicos dizem que devemos ingerir 2 litros de água por dia, mas esta quantidade pode variar de pessoa para pessoa.

- Manter sempre a mesma rotina

Se o objectivo é o alcance de resultados significativos, é importante o estímulo constante do corpo, através da prática de várias modalidades desportivas.

O aumento gradual das cargas e a variação dos tempos de recuperação ou do número de repetições e de exercícios podem ser um exemplo a seguir. O corpo vai habituar-se a uma certa rotina, mas isso nem sempre é bom, visto que a tendência será o gasto cada vez menor de calorias. Não hesite e procure sempre aconselhamento de quem sabe.

- Treinar em excesso

Temos que ter cuidado com isto, porque ao exceder a nossa «carga», a nossa saúde pode ser colocada em risco e pode existir o perigo dos músculos ficarem lesionados e não só. Treinar em excesso pode desencadear uma série de reações fisiológicas que só irão prejudicar a performance nos treinos futuros com consequências que às vezes podem ser bastante graves.

- Saltar o aquecimento

O aquecimento é importantíssimo na prática de exercício físico. É fundamental sempre aquecer e alongar antes de fazer qualquer modalidade desportiva, especialmente se o treino for com temperaturas mais altas. O tempo de aquecimento é um ganho e não o oposto.

- Parar de treinar

É aconselhável existir uma rotina de exercício físico constante para uma vida saudável e equilibrada. No entanto, se for necessário existir uma pausa, é de se evitar que a mesma seja superior a 2 ou 3 semanas, de maneira a que o corpo não se habitue a estar parado e para que a recuperação seja o mais natural possível. E mesmo em tempos como este do Covid em que as coisas quase que paralisaram, o melhor é fazer algo em casa ou nem que seja dar um passeio perto de casa.

- Adoptar dietas bruscas

A redução drástica de ingestão calórica pode criar uma espécie de choque no nosso corpo. Se realmente quiser fazer uma dieta, peça ajuda médica.

- Dar demasiada importância à balança

Mesmo que não se note uma diminuição de peso na balança, caso se esteja a trabalhar para diminuir a percentagem de massa gorda, isso não significa que exista um erro. Muitas vezes o nosso corpo fica mais saudável sem existir perca de peso. Um músculo pode pesar até 4 vezes mais do que a gordura.

Como em tudo na vida, o exercício tem que existir com regra e ter conta, peso e medida e como em tudo, o que é demais pode ser prejudicial, por isso temos que levar as coisas com regra e nunca se esqueça que me caso de duvida peça sempre conselhos.

11
Ago20

Em vez de cabeça, existe uma bola

jl

eventos.jpgBoas.

Eventos em Portugal: Liga dos Campeões; Fórmula 1 e MotoGP.

Campeão Mundo Fórmula E, António Félix da Costa; 6ºlugar do Moto GP, Miguel Oliveira.

E os jornais que trazem nas primeiras páginas (salvo raras excepções como o JN)? Ou as tatuagens de um jogador que vem para o Benfica, ou o jogador que o Sporting quer, embora não se saiba de onde aparecerá o dinheiro, ou o Jogo que traz uma entrevista ao guarda-redes do FCPorto.

Por estas e por outras é que o desporto no nosso país não vai muito longe. Ou é futebol ou é futebol. E só falo no despoto, porque do resto até faz chorar as pedras da calçada.

A minha esperança é que isto um dia mude, mas tenho cada vez mais dúvidas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub