Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

30
Set20

E duram, duram…

jl

prazo .jpgBoas.

Não sendo eu tão velho quanto isso, eu sou daquele tempo em que certos produtos terem prazo de validade era quase uma miragem e mesmo aqueles que tinham muitas vezes era só para enfeitar as embalagens.

Mas a verdade seja dita, é que à medida que o tempo foi (e vai) passando, as coisas vão mudando. Mas hoje vou retroceder um pouco e vou falar de alimentos que nunca se estragam. Vamos lá então:

- Massas secas

Este é daqueles produtos bem versáteis e para além do mais as massas têm grandes benefícios para a saúde, já que auxiliam o organismo a manter-se saudável e cheio de vigor. Desde que secas e sejam bem mantidas em recipientes hermeticamente fechados, estas grandes aliadas da culinária dificilmente perecerão, a não ser que os ácaros as ataquem no armário.

- Açúcar

A sua validade mesmo que às vezes não pense, não expira, seja qual for a sua variedade que se fala, mas para isso tem de o manter sempre seco. Mas uma coisa que não se deve esquecer é que o consumo em excesso pode provocar obesidade e diabetes.

- Leguminosas secas

Estes vegetais não contêm água e necessitam, por isso mesmo, de serem hidratados antes de serem cozinhados e consumidos. É essa particularidade que lhes confere a sua tão extensa longevidade. Devem estar bem acondicionados para evitar as lagartas.

- Sal

Este é daqueles produtos que embora básico, é muito importante. Embora não tenha prazo de validade, deve conservá-lo sempre seco, pois a humidade pode gerar bolor. Apesar das propriedades benéficas que tem para o organismo, uma vez que é muito rico em minerais, não deve abusar do seu uso (segundo a OMS não se deve ultrapassar as 5 gramas diárias). Isto porque ingerido em excesso, pode contribuir para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e potenciar a retenção de líquidos.

- Amido de milho

A maioria das pessoas conhece mais como Maizena, este hidrato de carbono é isento de glúten e não tem sabor nem cheiro. O mesmo é vendido como um pó fino, suave e de cor branca. É o mesmo é utilizado para fazer ou engrossar molhos, em sopas, em sobremesas, em papas para bebé e em bolos. Este produto é 100% natural e não se estraga com o passar do tempo. Como se passa com muitos outros alimentos, deve ser conservado em recipiente fechado num local seco e fresco.

- Vinagre de vinho branco

É um tempero que está em quase todas as casas. E para além do sabor, este alimento tem benefícios significativos para a saúde devido ao seu conteúdo de ácido acéptico, o vinagre de vinho branco ajuda a controlar os níveis de açúcar e de colesterol no sangue e o excesso de peso. Para além de ser popular na cozinha mediterrânica, também há quem o utilize como auxiliar de limpeza, uma vez que é eficaz na remoção de manchas, nódoas e odores.

- Mel

O mel para além de ser um adoçante natural é um importante fortalecedor do sistema imunitário. Este alimento melhora a capacidade digestiva e alivia a prisão de ventre. Tem também propriedades antissépticas, antioxidantes, antirreumáticas, diuréticas, digestivas, expetorantes e calmantes. O mel pode cristalizar um pouco no fundo do recipiente mas, se for caso disso, mergulhe o frasco em água quente e voltará ao seu estado dito normal.

- Arroz branco

Apesar de todas as variedades, esta ser talvez a menos nutritiva dado que lhe retiram a casca aquando da sua transformação, a boa notícia é a de que permanecerá sempre perfeito, mês após mês, desde que o conserve seco num local fresco.

- Especiarias

Muito recomendadas pelas propriedades nutricionais que têm, intensificam o sabor dos cozinhados. São, também, um substituto ao sal, como alertam os médicos, sobretudo para quem sofre de hipertensão. As especiarias são, todavia, um caso muito especial. Não expirando a sua validade no verdadeiro sentido do termo, podem ser usadas durante muito tempo, mas vão perdendo o seu sabor e as suas vantagens nutricionais à medida que os meses vão passando, o que acaba por desvirtuar a sua função. Mas atenção não as deixe em contacto com humidade.

29
Set20

Febre nas crianças

jl

febre e crianças.jpgBoas.

Embora as temperaturas ao meio do dia até estejam agradáveis, a verdade é que quer de manhã, quer à noite, os termómetros nessas alturas do dia ficam bem baixas e com isso quer as constipações, quer as gripes estão aí ao virar da esquina. Se nos adultos por vezes já é complicado, quando é nas crianças pior se torna, até porque para além da doença as afectar, isso indirectamente também afecta os encarregados de educação, quanto mais não seja porque nós pais ou tutores teremos que ficar em casa com os nossos «fedelhos».

Por norma, quando isto acontece e vem acompanhado por febre, temos por norma dar paracetamol às crianças. Mas será isto o ideal? E digo isto, porque este medicamento é isso mesmo, um medicamento e conforme nos faz bem, existe também o reverso da medalha.

Temos que nos lembrar que administrar medicamentos ao primeiro indício de febre não será a melhor opção para a saúde do nosso pimpolho, até porque muitas vezes existem erros de dosagem e o facto de se tomar esse medicamento «serve» muitas vezes para camuflar sintomas e pode contribuir para a doença ficar mais grave. Temos que nos lembrar que a febre é um dos mecanismos de defesa do nosso organismo contra infecções e nem sempre há necessidade de a combater. Uma das situações que devemos fazer de imediato é quando a criança tiver a temperatura igual ou superior a 38°C, acompanhada de prostração e mal-estar. E isto numa primeira medida, porque de seguida deverá ir a um médico para aprofundar o caso.

Mas acima de tudo convém manter a calma, especialmente nestes tempos em que uma tosse ou uma febre são automaticamente relacionadas com esta pandemia em que todos estamos mergulhados.

28
Set20

Exercício de barriga cheia ou vazia?

jl

nutriçao desportiva.jpgBoas.

Esta pandemia se foi positiva em alguma coisa, foi o facto de se começar a falar mais de exercício físico e isto como é obvio devido ao confinamento que todos tivemos e que parece que ainda vamos ter durante alguns (muito) meses. Pois bem para além do treino que temos ser importante nesta altura que passamos, este é fundamental em qualquer altura da nossa vida. Se isto é importante, existem outras coisas relacionadas com isso que estão também interligadas. Uma delas é saber o que devemos comer antes do nosso treino.

E isto é fundamental porque o que se come é decisivo para a nossa prestação.

Basta hoje em dia andar num ginásio para se ver que os famosos pós mágicos (onde a palavra proteína é quase olhada como um Deus) estão presentes em muitas bolsas dos frequentadores destes espaços.

Mas existem diferentes teorias, desde aquelas que defendem que se deve fazer jejum antes da actividade física, até aquelas que afirmam que devemos tomar suplementos de pré-treino com ingredientes específicos.

Mas o que a maioria dos entendidos refere é que aquilo que comemos antes do exercício físico é decisivo porque faz uma grande diferença no desempenho e recuperação já que nas horas (três) que antecedem o treino, devemos comer algo que nos ajude a sustentar a energia, aumentar o desempenho, hidratar, preservar a massa muscular e acelerar também a recuperação.

Por norma a principal prioridade é consumir hidratos de carbono antes de nos exercitarmos. Embora as proteínas sejam fundamentais após o treino, ingerir uma elevada quantidade delas (através de um batido de proteínas é o mais prático) antes de um treino não deve ser prioridade máxima, uma vez que não é tão eficaz como uma fonte de energia como os hidratos.

Não nos podemos esquecer que iniciar uma refeição completa e saudável deve ser um hábito diário, estejamos prestes a praticar exercício ou não. Mas como sabemos muitos de nós, não o fazemos. Existem alimentos de fácil digestão e fáceis de comer ou mesmo transportar como uma banana ou duas tâmaras e algumas nozes.

Além da alimentação, é importantíssimo estar hidratado e por isso não nos podemos esquecer de beber bastante água.

Depois existe o outro lado da moeda onde está o jejum, que é normalmente feito por pessoas que querem queimar gordura mais rápido. Quando não temos "combustível" prontamente disponível para queimar, o corpo entra nas nossas reservas de proteínas sob a forma de massa muscular, o que por sua vez limita a quantidade que resta para reparar e construir novo tecido muscular. Existem vários estudos que dizem que aquelas pessoas que jejuam podem queimar mais gordura, mas no entanto existem outras investigações que não mostram qualquer diferença entre estados o jejum e entre alimentarmo-nos.

Antes de fazer seja o que for, fale com o seu médico!

27
Set20

Felicidade vs Dinheiro

jl

dinheiro e felicidade.jpgOlá.

Mais uma semana que passou e mais uma semana em que o Euromilhões não quis nada aqui com a minha pessoa. Mas a verdade seja dita, isto não é nada que fique admirado. Aliás se fosse ao contrário é que seria motivo de estranheza. Mas como a esperança é como a sogra (ou seja, a última a patinar) temos que esperar pelo próximo sorteio para ver se a sorte nos aquece a carteira. Eu sei que o dinheiro não traz a felicidade, mas que ajuda, lá isso é verdade.

Mas será que a riqueza faz-nos mais felizes?

Primeiro, é preciso definir o que é isso de ser feliz, até porque geralmente isso é tratado como um estado emocional positivo. A este, estão associados a sensação de felicidade assim como o prazer, o bem-estar e a percepção de sucesso.

Tudo isto tem muito a ver com satisfação e o quanto a expectativa das pessoas está a ser cumprida na vida que se têm. Se existe uma distância muito grande entre o que nós conseguimos e aquilo que esperamos, mais insatisfeitos ficaremos.

As nações que acumulam mais riquezas, que conseguem atingir menor índice de mortalidade infantil, que garantem fundos para a ciência, que investem em parques e locais públicos para lazer, têm pouco impacto no nível de bem-estar subjetivo dos habitantes. Até porque por norma, os cidadãos destes países sentem que têm pouco tempo e que trabalham cada vez mais.

Ou seja, se nós temos o que chamamos de básico, como a saúde, educação, oportunidades para concretizar as suas aspirações e boas relações sociais, o ter mais e «melhores» bens materiais tenha mais impacto negativo do que positivo na nossa felicidade.

Hoje em dia e cada vez mais, as pessoas procuram quase incessantemente um nível de riqueza material cada vez maior em relação a gerações anteriores e sacrificam a maioria do seu tempo bem como os relacionamentos para obter isso. Mas será que tudo isso vale a pena?

Depois de se pagar todas as contas e ter dinheiro suficiente para chegar tranquilamente é bom. Poder ter um pé-de-meia para uma situação imprevista melhor ainda. Ter dinheiro que nos permita comprar quase tudo, mas que em contrapartida nos obriga a viver quase escondido de tudo e de todos e em ter receios de sermos assaltados ou a viver com medo do que possam fazer com os nossos compensará?

Às vezes sei que o dinheiro faz a diferença. Sempre ouvi dizer que devemos é pensar primeiro na saúde. Mas se não tivermos, o dinheiro faz muita diferença. É quase como o caso da depressão, a mesma não é mais comum na população pobre. O que se sabe é que nestes casos, existe uma dificuldade maior no seu tratamento.

— O consumismo que muita gente hoje vive pode tornar-se uma coisa patológica, chegando a um ponto em que essa pessoa não consegue parar. O consumismo faz uma pessoa trabalhar mais e mais e ficar stressada, não trazendo com isso um estilo de vida com mais qualidade.

- Importante investir na felicidade

Mas se dizem que o dinheiro pode ajudar à felicidade, então porquê é que isso nem sempre acontece? Acima de tudo porque muitas vezes o investimento não é feito nas coisas certas e nem nas companhia das pessoas que deveriam estar ao nosso lado.

- Pessoas felizes conseguem mais dinheiro

Existem estudos que nos dizem que a felicidade vem antes do dinheiro, mas que as pessoas felizes tendem a ser mais produtivas. A personalidade tem relação directa com a capacidade de ser feliz a partir do dinheiro.

E depois está tudo interligado, porque se não temos como dar comida aos nossos filhos ou sustentar a casa, obviamente que não seremos felizes. Mas a partir do momento em que a situação se inverte, a nossa personalidade ficará diferente.

Em primeiro lugar temos que ser felizes e se por vezes isso não é fácil, então teremos que lutar para isso e depois as coisas acontecerão naturalmente.

26
Set20

Educação e Conhecimento

jl

crianças e jovens.jpgBoas.

Esta semana enquanto via os temas que tinham estado na berlinda durante a semana, uma das coisas que vieram à baila foi o pai que tinha proibido os seus filhos de ir às aulas para a disciplina de Educação para a Cidadania e Desenvolvimento.

Eu acho que existem coisas que compete aos Pais educar os seus filhos, indicando-lhes qual o caminho que devem seguir, sendo que com isso não quer dizer que os mesmos sigam essa «estrada», mas sei que também existe uma franja de pais que está simplesmente a borrifar para educar os seus filhos para o mais simples. Muitos pais deixam a educação que lhes deveria competir às redes sociais e coisas simples e básicas como ser educado, respeitar os outros quer sejam homens ou mulheres, brancos, pretos, amarelos ou castanhos ou a orientação sexual nem sequer são faladas.

Muitos dos educadores colocam na Escola, a responsabilidade que deveríamos ter em casa. E isto deve ser desde o berço. Não podemos nem devemos pensar que um professor que tem vinte e muitos alunos e com matéria para dar, que se substitua aos pais nesta missão. Mesmo o que muitas vezes para os adultos é um tabu como a Educação Sexual deve ser ensinada e explicada num ambiente familiar, até porque quanto mais conhecimentos e ensinamentos as nossas crianças e jovens tiveram, melhor será a adolescência e por consequência o crescimento delas.

A disciplina que foi agora colocada em causa foi criada no ano de 2018, e a mesma é obrigatória no segundo e terceiro ciclos do ensino básico, sendo que a mesma aborda temas como a educação para a saúde e a sexualidade, o voluntariado, a igualdade de género ou a segurança rodoviária.

As crianças a quem os pais negaram a frequência desta disciplina não foram às aulas porque os seus progenitores defendem que os temas abordados por esta disciplina são da responsabilidade educativa das famílias. Até posso concordar em parte com esta matéria, mas aquelas crianças que fora do ambiente escolar não tem acesso a estas matérias devem ser colocadas de parte?

O que muitas vezes os Pais tem que se lembrar, é que as crianças e os jovens estão mais à vontade num ambiente fora da família para abordar estes temas, do que com os seus progenitores.

Sei que ser Pai nem sempre é fácil, mas quanto mais e melhor informação e educação os nossos filhos tiverem acesso, mias aptos estarão para enfrentar uma sociedade que cada vez é mais egoísta e só olha para o seu umbigo.

 

25
Set20

Máscaras

jl

mascarados.jpegBoas.

Desde o passado mês de Março que a palavra que mais se ouve na nossa vida é Covid. Se ouvirmos uma noticias que fale de laranjas vai acabar no Covid; se falarmos que está um gato preso, vai acabar por se falar no Covid, aliás baste pensar em qualquer tema que o final já se sabe onde vai parar.

Mas apesar de isto ser falado constantemente, a verdade é que existem coisas que as pessoas parece que têm dificuldade em encaixar. E uma dessas coisas é o uso da máscara, ou da falta dela. E saber como usar este adereço que é quase uma segunda pele é uma delas.

Então como usar isto adequadamente? Vamos lá então.

Antes de colocar uma máscara deve-se afastar o cabelo se for comprido, para que facilitar a sua colocação. Tratando-se de uma máscara limpa, o tecido pode ser ajustado à cara, mas, em utilizações posteriores, a mesma só deve ser manuseada pelos elásticos.

Fundamental é a máscara cobrir sempre o nariz, a boca e o queixo.

Quanto ao tempo de utilização, depende do tipo de material de que são feitas. As máscaras de tecido reutilizáveis devem ser trocadas a cada duas horas, por exemplo.

Existem também coisas básicas. Quanto mais uma pessoa falar, mais rapidamente a máscara ficará húmida e deve, por isso mesmo, ser trocada com mais frequência.

E por muita investigação que hoje em dia existe, ainda não se sabe exactamente quanto tempo é que o vírus sobrevive no tecido. Por ser um material mais poroso, a ideia que existe é que permanece umas quatro horas. Mas poderá ser mais do que isso, por isso temos que ter atenção.

No momento de trocar a máscara, é importante não tocar no tecido, apenas nos elásticos, já que devemos presumir sempre que tanto a parte exterior como interior podem estar contaminadas. É então recomendando tirar a máscara pelos elásticos que envolvem as orelhas.

No caso das máscaras reutilizáveis, a sugestão para descartar este equipamento de protecção individual, especialmente nos momentos em que não se está em casa, é usar um envelope de papel, ou um saco, para guardar a máscara sem que fique em contacto com outros objetos para posteriormente higieniza-la.

No caso das máscaras descartáveis, como as cirúrgicas, se não se encontrar perto de um caixote do lixo, a sugestão da é a mesma: guardar num saco, isolada, para depois descartar. Nunca a deite para o chão. Pode até nem passar cartão a isso, mas gostava que um filho ou um neto seu, fosse mexer numa máscara que estivesse no chão.

A lavagem das reutilizáveis, ou sociais, pode ser feita com água e sabão ou detergente. Depois de lavada, é só esperar que seque ao Sol. Mas se puder o uso de ferro de passar é muito importante, já que a alta temperatura poderá inactivar o vírus.

24
Set20

Estratégia publicitária brilhante

jl

flixbus.jpgBoas.

Hoje enquanto lia as notícias fiquei surpreendido. Na mesma peça era referido que a empresa de autocarros FlixBus tinha colocado no mercado (e isto só até ao dia de hoje) bilhetes para Espanha ao preço de 99 cêntimos.

Esta empresa já era inovadora já que tem a possibilidade de alteração do bilhete até 15 minutos antes do horário de saída, mas fazer viagens que nem o preço de uma viagem de Metro é possível é obra.

Sei que devido à pandemia que está presente em todo o lado, o viajar é algo que muitas pessoas dispensam, mas reconheço que o que esta empresa está a fazer é algo marcante. Ligar cidades espanholas como Madrid, Toledo, Sevilha, Salamanca, Huelva, Bilbao e Vigo a algumas cidades portuguesas como Porto, Lisboa, Setúbal, Albufeira ou Fátima é uma estratégia publicitária no mínimo extraordinária.

Os bilhetes comprados agora serão válidos a partir da próxima segunda-feira, 28 de Setembro, até ao dia 16 de Dezembro.

23
Set20

Portugal no segundo pelotão da Europa

jl

Volkswagen de luto.jpgBoas.

Hoje li uma peça que me fez pensar que existe uma desigualdade cada vez maior no Mundo. Eu sei que sempre foi assim e infelizmente acho que isso continuará. Isto vem no seguimento da notícia em que a marca alemã Volkswagen se recusa a indemnizar os clientes portugueses no processo conhecido como dieselgate.

Ao que se sabe cerca de 125 mil clientes portugueses foram afectados pela manipulação dos motores diesel.

A associação de defesa de consumidores DECO avançou em outubro de 2016 com uma acção colectiva contra a VW Portugal.

A marca alemã respondeu que não vai indemnizar os consumidores, tendo em vista os processos judiciais em curso, alegando que nenhum cliente ficou prejudicado em termos de segurança, capacidade do veículo e/ou preço na revenda.

Na Alemanha a marca acordou pagar cerca de 800 milhões de euros a 460.000 clientes alemães afetados. Segundo o que a VW refere, a decisão do Tribunal Federal de Justiça em Karlshruhe, em 25 de maio de 2020, baseia-se em fundamentos específicos do direito civil alemão e não altera o entendimento da marca de que os clientes não sofreram qualquer perda ou dano em resultado deste problema. Ou seja o problema pelos vistos estará nas leis de cada país. E conforme foi na Alemanha, nos Estados Unidos ainda foi pior.

Agora já se sabe que no nosso país acho que não vai acontecer nada, até porque se muitas ondas foram levantadas, a marca alemã irá ameaçar sair da Auto Europa e a conversa irá terminar, mas que infelizmente isto faz-nos ver que hoje em dia somos vistos por muita gente como um país para passar férias e como uma segunda China na Europa.

22
Set20

De pequenino se vê publicidade nas escolas

jl

pinocchio 2 metros.jpgBoas.

Na passada semana foi a altura em que começaram as escolas. E como tradicionalmente acontece, os pais foram convidados (e falo isto com as turmas da pré-escola) a assistir à apresentação do ano escolar. Este ano para além daquelas conversas habituais que dizem respeito às regras da sala de aula e de tudo que envolve esta parte, o assunto que tomou conta desta «discussão» foi como não podia deixar de ser o Covid. E refiro que a maioria dos pais aí presentes (e este ano era um pai por cada aluno) para além de demonstrarem conhecimento sobre esta matéria, também demonstravam muitas dúvidas. E digo que ainda bem, porque quando existem dúvidas existe sempre um maior recato no que a isto diz respeito. Neste dia só fiquei com duas dúvidas. Em primeiro porque é que apesar de terem existido meses para preparar esta data, foi tudo feito em cima do joelho, sendo que a apresentação é a uma quarta-feira feira e os Pais são informados que na quinta-feira terão que ter a documentação pronta e ter todo o material apto. Avisar tudo isto na véspera revela bem que Portugal é um país do desenrasca.

A outra coisa que achei estranha mas ao mesmo tempo curiosa, foi que o chão estava sinalizado com as setas que hoje em dia se vê em todo o lado e que os avisos da distância de segurança de 2 metros era patrocinado pelo filme Pinóquio. Eu sinceramente até acho a situação engraçada, mas não será um pouco estranho uma escola ter publicidade a um filme quando seria obrigação do Ministério da Educação de fazer isto?

21
Set20

Tou xim, aqui na sanita não é para mim

jl

telemovel no wc.jpgOlá.

Eu hoje vou falar aqui de um tema que não cheira lá muito bem. E digo isto porque o que vou escrever aqui é sobre as casas-de-banho, mais propriamente porque não se deve levar o telemóvel para esse local.

Eu sei que é mais fácil dizer isto, do que fazer, até porque hoje em dia este aparelho é quase inseparável da nossa pessoa. Mas um dos locais, que a maioria das pessoas o leva é precisamente para o WC, mas isso faz com que o coloquemos em contacto com germes nocivos para a nossa saúde.

A quantidade de micróbios no telemóvel de cada um varia com a frequência com que é desinfetado. A maioria dos especialistas garante que não é raro detectar no mínimo 100 000 germes e bactérias diferentes nos telefones, fazendo destes alguns dos agentes potencialmente mais nocivos com os quais entramos em contacto no dia-a-dia.

Esta contaminação é mais fácil do que se possa pensar, já que enquanto estamos na casa de banho tocamos em superfícies em que outras pessoas (ou nós mesmos) poderão ter estado anteriormente sem os cuidados essenciais de higiene, o que aumenta as hipóteses de se apanhar os micróbios e transferi-los para o nosso telemóvel. Outro factor, é que cada vez que se puxa o autoclismo da sanita com a tampa aberta, este lança uma multiplicidade de germes para o ar, que podem pousar em superfícies da sua casa de banho, tornando as áreas ainda mais sujas. E muitos de nós nem sequer se apercebe disso.

Mas temos que ter em mente que o simples facto de ter um telemóvel sujo não quer dizer de que vai adoecer. Existem factores como a frequência com que tocamos no telemóvel, nas superfícies da casa de banho ou na nossa cara, o nosso sistema imunitário, o lavar as mãos assim como a desinfecção que fazemos ao nosso telemóvel.

Para desinfetar o nosso aparelho da forma mais correcta, as empresas desaconselham o uso de produtos de limpeza agressivos. Temos que nos lembrar que o uso do telemóvel não é obrigatório a todos os momentos da nossa vida e se quer mesmo passar o tempo na sanita ocupado com algo. Opte por levar uma revista ou um livro para esse local. Não quer dizer que os germes irão desaparecer do wc, mas em princípio não levará a revista para todo o lado, conforme leva o seu telefone.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub