Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

05
Out20

Covid de 1ª e Covid de 2ª

jl

mascaras covid.jpgBoas.

Ontem à noite e ainda hoje uma das notícias que esteve em grande plano foi que o conselheiro de Estado António Lobo Xavier estava com o vírus da «moda» e por consequência, todos os conselheiros que tinham estado numa reunião com ele na passada sexta-feira foram ou iriam ser testados. Sinceramente estou de pleno acordo.

Mas o que às vezes me deixa um pouco desgostoso é que outros cidadãos que estiveram em contacto com pessoas que tiveram o Covid não tiveram o mesmo tipo de tratamento. Mas conforme existe esta diferença de tratamento entre as altas figuras de Estado e os outros cidadãos, existem em muitas outras situações, mas cabe a cada um de nós em lutarmos para que este tipo de situações vá atenuando até desaparecer.

04
Out20

2 0 0 0

jl

2000.jpg

Boas.

O tema deste pequeno texto é um número que sendo simbólico diz muito a muita gente. Este é o número oficial de pessoas que faleceram com o Covid 19. Em primeiro lugar sei que este número, mesmo sendo aquele que nos é fornecido pelas entidades oficiais, irá diferir do número real das pessoas que morreram desta doença. Em segundo estes não são só algarismos, são vidas de pessoas que tinham família e amigos e que mesmo na sua última viagem lhes foi negado um adeus e um beijo. E para além das pessoas que foram afectadas directamente por esta pandemia (para além dos mortos, existem também dezenas de milhares em que esta doença bateu à sua porta) existe toda uma sociedade que foi afectada directa ou indirectamente por isso. Aquilo que às vezes nos parecia ter saído de um filme de ficção, afinal foi bem real e apesar dos nossos conhecimentos científicos ainda estamos longe de conseguir resolver todos estes problemas.

Hoje em dia todos falam do Trump que ao fim e ao cabo foi como o peixe e «morreu» pela garganta que teve, mas o que mais me aflige é que tudo isto implicou uma mudança na nossa vida que está e estará nos próximos tempos a colocar a nossa vida numa montanha russa vertiginosa.

Depois existe aquela parte em que apesar dos 2000 mortos só no nosso país, existir uma franja muito larga da população em que tudo isto parece que passa ao lado. Se este número de mortos é mau em todos os sentidos, ao menos que sirva para elucidar aqueles que não se preocupam muito com os outros, que uma sociedade é um conjunto de pessoas que estão interligadas e que todos depende de todos.

03
Out20

Caça à multa!!

jl

radares.jpgBoas.

Que esteja tudo bem aí desse lado. Mais um mês que começa e mais um mês em que os radares das nossas forças policiais andam a fiscalizar o confinamento das velocidades. Eu sei que muitos de nós exageram da maneira que a vida é conduzida, mas por outro lado sei que muitas das vezes os radares estão montados em zonas que é quase um milagre alguém respeitar os limites, mas as autoridades não têm culpa, que alguns cidadãos tenham o pé pesado aqui deixo os locais onde estão montados os radares.

06 - 08H00 Estrada da Circunvalação – 15443 – Porto

07 - 14H00 Via Eng.º Edgar Cardoso – Vila Nova de Gaia

07 - 14H00 Rua Ribeiro Cambado – Valongo

08 - 08H00 Estrada D. Miguel – Gondomar

12 - 20H00 Estrada Nacional Nº 14 – Matosinhos

14 - 08H00 Av. Marechal Gomes da Costa – Porto

15 - 14H00 Estrada da Circunvalação – 14036 – Matosinhos

19 - 20H00 VRI – Matosinhos

22 - 14H00 Estrada da Circunvalação – 9389 – Porto

01
Out20

Favor que passa a obrigação

jl

teletrabalho.jpgBoas.

Com isto do Covid, a vida de quem trabalha não tem sido fácil. Sei que para aqueles que perderam o seu emprego, pior se tornou, mas o que me leva a escrever aqui estas linhas é daqueles que trabalham através do teletrabalho.

 Claro que nestes tempos em que esta pandemia veio assolar a nossa sociedade, o poder trabalhar a partir de casa foi e é uma mais-valia para muita gente. Mas como em tudo na vida, existiram e ainda existem abusos das entidades patronais. Hoje o que me leva a escrever aqui estas linhas é sobre aqueles que trabalham remotamente a partir de casa se poderão pedir pagamento de luz e internet à sua entidade patronal?

Segundo o que li de muitos especialistas, os mesmos referem que os trabalhadores em regime de teletrabalho podem e devem pedir à sua entidade empregadora o pagamento de despesas associadas ao exercício da sua actividade laboral. Nisto estão incluídos os pagamentos da electricidade, comunicações e da Internet.

Numa sociedade dita normal não deveria ser necessário o trabalhador requerer o pagamento destas despesas, porque a lei já responsabiliza objetivamente a empresa a assegurar estes custos. Mas como a maioria dos trabalhadores não falam, as empresas fazem de conta e não pagam.

É referido pela Direcção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho e pela Autoridade para as Condições de Trabalho, que o trabalho prestado em regime de teletrabalho confere ao trabalhador os mesmos direitos que este vinha auferindo quando estava a exercer funções presenciais no posto de trabalho, tendo por fundamento a redação atualmente em vigor do nº1 do artigo 169º do Código do Trabalho.

Hoje em dia quem faz um favor deste tipo à entidade patronal, depressa isso passa a ser uma obrigação. E até existem casos em que poderão merecer, mas na larga maioria sabemos que não é esse caso.

 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub