Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

30
Abr21

Suzana Vulcão

jl

vulcão.jpgOlá.

Uma das polémicas que a nossa política trouxe esta semana foi mais uma vez da advogada Suzana Garcia, a qual numa entrevista disse que esperava que o Bloco de Esquerda fosse exterminado.

Como se sabe esta candidata foi outrora referida como a preferida do partido Chega como candidata, mas agora consegue ser alvo de «pancada» até do próprio partido em que se candidata.

Paridos à parte, acho que o sistema politico não pode ser de tantos extremos porque senão um dia destes esta área da nossa vida ainda estará mais violenta que o futebol do nosso burgo.

Acima de tudo o que estas pessoas tem que se lembrar (seja a sua ideia qual for) é que conforme pedem o desaparecimento dos outros, o mesmo lhe pode acontecer a ela.

O radicalismo nunca teve bom resultado e mesmo que esta senhora ganhe terá que moderar um pouco as suas ideias, porque decerto que a continuar assim será um mandato bem complicado de gerir.

Não quer dizer que tudo que ela pense seja errado (e decerto muitos eleitores pensarão o mesmo), mas que as coisas terão que ser feitas com ponderação isso é verdade.

28
Abr21

Carocha made in china

jl

carocha made in china.jpgOlá.

Ontem tive que ir a uma loja dita do chinês para comprar umas fitas autocolantes para apanhar moscas para colocar lá no jardim. E não sei porquê comecei a ver os produtos que estavam expostos e dei por mim a ver pilhas da Sonyq, rádios da Philip, sacos de desporto da Adadis e sapatilhas da Dike. Sendo que esta loja tem muitas centenas de metros quadrados, imagino o que não acontecerá pelos restantes corredores.

Mas em abono da verdade isto não é surpreendente para ninguém e acho que todos sabem, mesmo para aqueles que fazem de conta que não sabem, o que implica prejuízo para as marcas já que para além da marca em si, o produto contrafeito faz com que as marcas percam valor.

E no seguimento disto, deparei-me ao ver a imprensa internacional com um carro da marca Great Wall e que foi baptizado com o nome de Punk Cat que em bom português é nem mais nem menos que uma cópia do VW Carocha.

No artigo era referido que a marca alemã está a ponderar em avançar para Tribunal por causa deste «roubo», mas (e aqui é um grande mas), a marca alemã tem grandes investimentos na China e como se sabe o Governo Chinês controla todo o comércio naquele território.

No mundo ocidental, o que nos vem à ideia é que sendo uma cópia não terá aceitação, mas se este produto tiver uma qualidade razoável por um preço acessível facilmente veremos muitos milhares destes veículos a circular pelas estradas.

O tempo que se pensava que da China as coisas eram baratas, mas que não tinham qualidade já começa a sair do pensamento colectivo, porque hoje em dia deste país tanto nos chegam os IPhones, como as televisões 4K, até aos mais recentes modelos automóveis, porque apesar de todos nós querermos qualidade, também queremos o mais barato possível.

27
Abr21

Se este erro fosse cá como seria?

jl

fnac em espanha.jpg

Olá.

Hoje li um artigo bastante curioso. No mesmo era referido que a loja online espanhola da Fnac em outubro de 2019 e devido a um erro de introdução dos preços colocou o telemóvel Huawei P30 Pro à venda por €129,90 ou €139,90. Até nem haveria grande problema se nessa altura o aparelho em causa tivesse um custo de quase 1000€.

E este erro saiu (bem) caro a esta empresa porque terão sido vendidos mais de 18 mil unidades.

Na altura, esta multinacional francesa ainda terá tentado evitar o cumprimento das vendas aos preços anunciados, justificando que se tratou de um erro evidente, tamanha era a diferença entre os preços publicados e os preços habituais.

A Fnac começou por devolver o dinheiro aos clientes em vez de entregar os smartphones, pedindo desculpa pelo erro e apresentando a justificação referida.

Uma falha que se terá ficado a dever a um erro humano na introdução do preço no sistema. A Fnac começou por devolver o dinheiro aos clientes em vez de entregar os smartphones, pedindo desculpa pelo erro e apresentado a justificação referida. Mas, uma parte dos clientes considerou-se lesada e criou um movimento com o objetivo de levar a cadeia de origem francesa a entregar os smartphones.

Mas num país em que a legalidade ainda impera, o processo acabou nos tribunais. E agora o Tribunal Superior de Justiça de Madrid obrigou a Fnac ao cumprimento da entrega dos smartphones aos preços a que foram vendidos. E mais, a empresa não vai poder evitar a entrega alegando falta de stock porque a decisão também diz que, caso não existam P30 Pro suficientes para entregar, a loja terá de substituí-los por aparelhos com características técnicas similares ou superiores.

Esta medida até pode acarretar um prejuízo a esta empresa, mas quem é dono de algo tem que ter a consciência que é responsável pelas informações que dá.

Eu ao ver isto só fiquei com a duvida se por acaso isto acontecesse aqui deste lado da fronteira qual seria o resultado dum processo deste tipo.

26
Abr21

Fazer as coisas ponderadamente

jl

vacinação.jpgBoas.

Agora que as notícias começam a ser mais diversificadas, li uma peça que embora relacionada com a Covid me chamou a atenção.

A origem desta peça é dos Países Baixos e onde se dizia que uma pessoa se tinha recusado a vacinar contra a Covid e que agora estava numa Unidade de Cuidados Intensivos a lutar pela vida.

Agora os trabalhadores de saúde do Hospital onde está este senhor escreveram uma carta ao seu Ministro da Saúde para pedir que a vacinação seja retomada de forma mais vigorosa.

Nessa carta, eles relatam a admissão na U.C.I. de um paciente que se recusou a receber a vacina AstraZeneca e que agora se encontra a lutar pela vida.

Os médicos deste centro holandês explicam que vêem diariamente as tremendas consequências desta doença e exigem ao ministro holandês que pare de atrasar a vacinação (isto devido às mais recentes paragens por causa da Janssen e da AstraZeneca) e causem preocupação porque os números mostram que os benefícios da vacinação em massa são avassaladores e não mentem.

Eu compreendo perfeitamente que todos nós queiramos ter o máximo de segurança seja numa vacina seja em qualquer medicamento, mas o que nós temos que nos lembrar é que em tudo na vida existe um risco e isto das vacinas é igual. Claro que as coisas se podem melhorar. Ainda ontem estava a ver uma peça que tinha origem em Valongo e que falava sobre a vacinação e onde as pessoas estavam à espera nas filas mais de duas horas para serem vacinadas. Eu sei que as pessoas por norma gostam de chegar mais cedo, mas sabendo que é assim porque não colocar as pessoas mais espeçadas no tempo e em vez de colocarem toda a gente num dia, fazerem isso em dois ou três?

Acima de tudo temos que nos lembrar que temos fazer as coisas de maneira assertiva.

25
Abr21

25 de Abril

jl

25 abril.jpgBoas.

E hoje vamos ter 25 de Abril de manhã à noite nos nossos meios de comunicação social.

Uns dirão que foi dos dias mais felizes que já viveram e que finalmente se começou a viver em Liberdade, outros dirão que a partir deste dia tudo começou a ser uma vergonha e o desgoverno começou a tomar conta do país. E cada qual terá a sua opinião e vivendo nós em Democracia só temos é que respeitar isso mesmo.

Mas o que me leva a escrever aqui estas linhas é que as novas gerações pouco sabem sobre esta data. Esta semana estava a ver um programa de debate desportivo onde se dizia que as gerações mais novas hoje em dia muito dificilmente conseguiam ver um jogo de futebol completo porque não estavam preparadas para estarem uma hora e meia a seguir uma partida de bola. E em parte até posso concordar, mas também reconheço que tudo isso não é assim tão linear porque se um espectáculo agrada a alguém, então seja novo ou velho as pessoas verão, mas se não os atrair decerto que a tenção irá ser desviada para outra coisa.

O 25 de Abril vai também nessa onda, se as coisas não forem explicadas de forma simples e coerente aos miúdos de hoje em dia, então daqui a uns anos esta será uma geração que o 25 de Abril só será sinónimo de feriado e tudo o resto estará numa névoa que pouco lhes diz respeito.

E para que isto não aconteça, cada um de nós tem que remar contra esta maré de conformismo.

24
Abr21

Radares semana de 26 a 30 de Abril 2021

jl

conduzir no feminino.jpgBoas.

E num ápice o mês de Abril está a correr para o fim. E sendo os últimos meses um pouco (e estou a ser positivo) estranhos, a verdade é que a vida todos nós lá vai continuando mesmo com algumas condicionantes. E uma dessas coisas tem sido a fiscalização das nossas forças policiais e a verdade seja dita que é bem preciso porque a larga maioria de nós tenta sempre dar a volta aquilo que é imposto e a imposição parece ser daquelas palavras que não rima bem com portugueses. Mas existem situações em que mesmo que não queiramos temos quem nos fiscalize e uma dessas situações é a fiscalização rodoviária. E aqui vão os locais onde nos pode calhar a «sorte grande» desta semana:

Dia 28 - 08H00 Rua Germano Vieira – Gueifães – Maia

Dia 29 - 14H00 Rua da Marginal – Ermesinde

Dia 30 - 08H00 Av. Calouste Gulbenkian – Matosinhos

Acima de tudo temos que ter sempre muita atenção a nós bem como com os outros.

23
Abr21

Que futuro nos transportes?

jl

transportes publicos.jpgBoas.

Como se sabe, o nosso país está a atravessar uma crise económica com o défice a crescer, o desemprego a subir e muita gente que irá necessitar de apoios sociais. Sinceramente não sei quanto tempo isto irá durar, mas tenho um palpite que as coisas ainda irão demorar. Aliás basta ver a novela que está a acontecer com as vacinas que já para ver que isto não irá melhorar do dia para a noite. E já nem falo de quanto tempo as vacinas farão efeito porque isso ainda é daquelas coisas que nem se fala ou se isso acontece é em surdina.

Mas o que me leva a escrever aqui estas linhas é que actualmente na Alemanha está a ser discutida a ideia de colocar os transportes públicos muito mais baratos, ou mesmo de maneira gratuita.

 E isto do gratuito acho que é daquelas coisas que seriam positivas para a maioria de nós, mas aí iria colocar-se a questão de quem iria pagar tal despesa. E não seria a única pergunta, porque como se sabe o estacionamento pago é algo que proporciona receita às Câmaras Municipais e como seria a partir daí. Se iria mudar algo no que diz respeito aos lugares ou se os preços aumentariam para compensar a despesa acrescida. Depois existem questões como existirem uma dúzia de grandes cidades que até poderiam suportar esta despesa e depois o resto do país onde temos locais onde o dinheiro é quase contado para as despesas.

Depois temos aquela discussão que em Portugal está sempre presente que é aquela coisa de quem não usufrui das coisas ter que as pagar. E isto existe muito na nossa sociedade, desde a taxa da televisão que todos pagam a RTP mesmo não vendo ou até aqueles como eu que nunca andaram de avião tenham que pagar as despesas da TAP. E depois temos aquelas pessoas que apostam na bicicleta e que não andam de carro ou de autocarro.

E depois falta saber se o dinheiro chegará ou não.

Na Alemanha, na cidade de Brandeburgo, os transportes públicos foram gratuitos no final da década de 90 e o que aconteceu? Passados quatro anos devido à despesa brutal isto teve que acabar. Isto também aconteceu na cidade de Bona.

E depois existe a questão do tempo de espera. Se não houvesse uma oferta que fizesse que existissem muitos autocarros em todas as linhas, as pessoas aceitariam de bom grado essa troca? Ou deixaria o seu carro que está sempre disponível por um autocarro que passa de hora a hora? Ou isso andar num autocarro da empresa Maré que têm mais buracos que um queijo suíço e deitam fumo que só falta aparecer o D. Sebastião?

Eu sei que muitas câmaras querem à força que os carros não circulem tanto nas estradas aumentando o estacionamento para preços quase pornográficos, mas esses autarcas adoptariam o transporte publico como o seu transporte? É que isto de mandar os outros sem dar o exemplo não é grande coisa.

O que me espanta um pouco é que um assunto sensível como este (quer em termos económicos, quer em termos ambientais) não seja alvo de uma discussão maior. Se nós todos queremos que o futuro seja melhor para as crianças de hoje, estamos à espera de quê? De que chegue o futuro?

22
Abr21

Que futuro vem aí?

jl

futuro sapiens.jpgOlá.

Que esteja tudo bem aí por esses lados.

Hoje enquanto via alguns sites deparei-me com um artigo que me chamou a atenção e no qual se dizia que cientistas espanhóis criaram na China 132 embriões com uma mistura de macaco e humano.

Isto já aconteceu em 2019, mas só agora é que viu a luz do dia.

Três desses embriões cresceram por 19 dias fora do útero, momento em que os pesquisadores interromperam o estudo, parcialmente financiado pela Universidade Católica San Antonio de Murcia.

A ideia base para este estudo é a criação de suínos e quimeras humanas, com o objetivo final de gerar órgãos humanos no gado suíno. Segundo a Organização Mundial de Saúde estima que haja cerca de 130 mil transplantes por ano no planeta, menos de 10% daqueles que seriam necessários. Vários pesquisadores argumentam que a cada ano dezenas de milhares de pacientes morrem na lista de espera por um órgão e com esses novos órgãos supostamente aliviariam este problema.

Mas o que me leva a escrever aqui estas linhas é sobre pensar onde isto tudo nos poderá levar e se existirá algum limite em termos éticos. Será que um destes dias os seres humanos começarão a ser criados em laboratório e todos aqueles que nascerem começarão a ser formatados? Aquilo que víamos em filmes ficção científica e que todos julgávamos que fazia parte de uma fantasia, será que não está assim tão longe? O que será eticamente aceitável quer à luz da ciência, quer dos valores morais?

E sei que na maioria dos países até existe legislação que regulamente estas áreas, mas será que isso por si só é uma garantia para que tudo corra normalmente?

Veremos mas que isto está a evoluir a velocidades cada vez mais rápidas isso é verdade. Há 30 anos se nos dissessem que os telemóveis serviriam para quase tudo menos para chamadas pensaríamos que isso era uma anedota. Quando entrou este século, se nos dissessem que agora os fabricantes de automóveis estariam a pensar de desistir dos carros a combustão então seria motivo para nos rirmos. Mas conforme está a acontecer isto, as outras áreas estão a ter um desenvolvimento igual e isso mais cedo ou mais tarde poderá fazer com que se levante a questão de que futuro queremos e iremos ter.

21
Abr21

Cartão Matosinhos para quando?

jl

cartao porto.jpgBoas.

Este ano como se sabe vamos ter eleições autárquicas e como se sabe isso em Portugal quer dizer que vamos ter os presidentes das Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia a fazer inaugurações diariamente. Desde os mercados e mercadinhos, às Avenidas ou a Ruelas, desde as piscinas até aos lagos; aos Lares de Idosos até aos bancos de jardim e por aí fora tudo servirá para que a propaganda ande aí em todos os locais.

E uma coisa curiosa que esta semana vi foi que na cidade do Porto foi lançado um cartão que é o Cartão da Cidade. E seja por haver eleições ou não, a verdade é que isto daquele que me apercebo é uma iniciativa bem positiva.

Este cartão a partir do mês de Junho passará a ser também um Cartão Andante 13.18, podendo ser utilizado nos transportes públicos. Actualmente mais de 5000 pessoas já aderiram a esta iniciativa.

Outra iniciativa deste Município é a Linha Porto que foi criada com o objectivo de aproximação das pessoas à autarquia, permitindo a vários tipos de informação, canalizando vários serviços numa só linha. O número único 220 100 220 dá acesso ao esclarecimento de assuntos sobre procedimentos administrativos e permite que se reportem ocorrências, simplificando o contacto entre munícipes e autarquia.

Mas voltando ao cartão deixo aqui uma lista de vantagens que o mesmo proporciona:

- Bibliotecas Municipais: acesso a serviço de empréstimo domiciliário, press reader e espaço internet.

- Piscinas Municipais: desconto de 50% e acesso às instalações e prática de modalidade.

- Teatros Municipais: desconto de 50% no Teatro Rivoli e no Teatro do Campo Alegre.

- Entrada gratuita em todas as estações do Museu da Cidade.

- Desconto de 50% em todas as atividades organizadas pelos serviços culturais.

- Desconto entre 10 e 20% em produtos e publicações culturais.

- Visita gratuita aos Paços do Concelho (marcação prévia).

- Utilização gratuita do elevador dos Guindais.

- Acesso prioritário aos créditos de inscrição em atividades, workshops e oficinas dos serviços de educação ambiental.

- Desconto de 50% no aparcamento de bicicletas no Parque da Cidade.

- Desconto de 50% na entrada no Pavilhão da Água.

- Avisos via SMS (informações de condicionamentos de trânsito e do serviço municipal da proteção civil).

Estando eu a morar em Matosinhos não me importava nada que a minha autarquia fizesse um programa semelhante a este, mas como este ano vão acontecer eleições fico sempre com aquela esperança.

20
Abr21

Afinal existem mais que três

jl

braga.jpgBoas.

Mais uma semana que passou e mais uma semana em que o Sporting vai assobiando para o ar a caminho do título de campeão nacional. E é mais uma semana em que Porto e Benfica lá foram sonhando, mas que chegou ao fim e não conseguiram aproximar-se dos leões. E a verdade seja dita é que pode acontecer tudo e mais alguma coisa (com honrosas excepções como a cada do jornal A Bola de sábado) que os temas basicamente se baseiam no futebol dos chamados tês grandes. E a culpa disso também é de nós todos, já que em Portugal as pessoas por norma são de um dos 3 grandes e só depois é que simpatizam com outro clube.

Mas essa situação mesmo que lentamente já está a mudar um pouco e um dos clubes que está a ter mais adeptos é o S.C.Braga.

E esta semana que passou, este clube teve uma grande atitude ao atribuir o prémio ‘Gverreiro Ouro e Mérito', (habitualmente entregue à personalidade ou entidade que mais se destacou ao longo do ano) ao Hospital de Braga pelo combate à pandemia de covid-19.

Eu sei que o futebol tem uma grande importância na nossa sociedade, mas foi preciso haver uma pandemia como aquela que agora se atravessa para que muitas pessoas comecem a ver aquilo que realmente importa.

Não quero com isto dizer que o deporto ou mais concretamente o futebol não tenha importância, mas temos que ver que existem coisas mais importantes, mas o que este clube fez deveria ser mais replicado.

Sociedades perfeitas não existem, mas pode-se sempre melhorar! E este é um exemplo.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub