Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

10
Jul18

Aftas

jl

aftas.jpgOlá.

Já aqui falei que a minha pimpolha teve o síndrome de Mãos Pés e Boca e com a graça de Deus e da Nossa Senhora de Rechousa lá lhe passou. Mas a juntar a isto ela teve ainda aftas. E numa criança com três anos não é nada fácil. Mas para se ter uma ideia mais concreta sobre o que falo aqui vai uma pequena explicação sobre as aftas na boca e língua e as causas e tratamentos.

As aftas são lesões benignas que não costumam causar maiores problemas além daquele desconforto tramado. Porém, algumas doenças mais graves da cavidade oral podem se manifestar com lesões ulceradas muito semelhantes, o que pode causar alguma confusão. Um exemplo é o cancro da cavidade oral, que nas fases inicias pode se parecer com uma afta.

E afinal o que é uma afta? É uma úlcera que pode surgir em praticamente qualquer ponto da cavidade oral: língua, lábios, gengiva, garganta, etc. São lesões ovais, esbranquiçadas (às vezes também amareladas), rasas e limpas, ou seja, não apresentam pus, bactérias ou outros sinais de infecção. Podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes.

Cerca de 20% da população sofre com aftas recorrentes mas quase toda a gente já teve isto uma vez na vida. São mais comuns em pré-adolescentes, adolescentes e adultos jovens, tendendo a diminuir sua incidência com o passar dos anos.

Apesar de serem lesões benignas, são bastante dolorosas e frequentemente atrapalham atividades simples, tais como falar, comer ou beijar.

A maioria das aftas dura, em média, de uma a duas semanas e costuma curar sem deixar cicatriz.

Algumas pessoas apresentam aftas grandes, chamadas de aftas major, maiores que 1 cm e profundas. Estas demoram até seis semanas para desaparecer e podem deixar cicatriz.

As aftas não são contagiosas, mas as suas causas não estão ainda completamente esclarecidas. As mesmas parecem ser provocadas por desequilíbrios no sistema imune. Algumas das origens poderão ser:

Traumas locais, como mordidelas acidentais.

Stress psicológico.

Poucas horas de sono. (aqui tenho muitas dúvidas porque senão eu era a AFTA)

Helicobacter pylori, a mesma bactéria que causa úlcera gástrica. Ou seja a culpa é da Pylori!!

Algumas pastas de dentes que contenham sódio-lauril-sulfato.

Refluxo gastroesofágico.

Comidas, como chocolate, café, refrigerantes, tomate e abacaxi.

Cigarro.

Alterações hormonais durante o ciclo menstrual.

Deficiência de algumas vitaminas e minerais, como vitamina B12, vitamina C, zinco, ferro ou ácido fólico.

Drogas, como anti-inflamatórios, Rapamicina, Metotrexato, Aspirina e Atenolol.

Tratamentos para as aftas

Não existe remédio milagroso para afta. Nenhuma substância cura a úlcera de um dia para o outro. Como as aftas costumam durar até duas semanas, os tratamentos que existem visam acelerar o processo de cicatrização da lesão.

É importante distinguir as pomadas que servem apenas para alívio sintomáticos, daquelas que efectivamente podem acelerar a cicatrização.

Tratamento caseiro para as aftas

Na Internet é muito fácil achar inúmeras receitas caseiras para tratar as aftas. Deve-se ter cuidado com o que se aplica na lesão para não aumentar a inflamação e piorar o quadro. O problema dos tratamentos caseiros é que boa parte deles nunca foi estudada em trabalhos científicos, não tendo, portanto, nenhuma comprovação científica da sua eficácia ou segurança.

Algumas opcções aceitáveis são:

– Bochechar solução feita com uma colher de leite de magnésio ou bicarbonato de sódio diluído em um copo de água.

– Diluir água oxigenada em água comum e aplicar com cotonete diretamente na afta.

Acima de tudo evite contacto directo de substâncias abrasivas puras, como álcool, sal ou bicarbonato em pó. Elixires  bocais com álcool também podem irritar a afta.  Isto pode irritar a lesão e piorar o quadro. Quando usar diluições para bochechar, cuspa sempre o líquido no final, nunca o engula.

Dúvidas mais comuns sobre aftas

  1. Tenho aftas recorrentes, isso significa que tenho alguma doença?

Não. Até 20% da população sofre com aftas recorrentes sem que isso indique a presença de outra doença.

  1. Todas as pessoas que costumam ter aftas apresentam problemas no estômago?

Não. Na verdade, apenas um pequena parte destas pessoas possui algum problema gástrico.

  1. Estou com uma grande afta na boca e notei um gânglio aumentado no meu pescoço. Uma coisa está relacionada com a outra?

Poderá estar. A presença de lesões na cavidade oral podem ser a causa de linfonodos aumentados no pescoço. O mesmo raciocínio vale para lesões na face e no couro cabeludo.

  1. Todas as vezes que eu acidentalmente mordo os meus lábios ou língua surge uma afta. Isto é normal?

Sim. Trauma na cavidade oral é uma das principais causas de aftas.

  1. Ouvi falar que colocar bicarbonato na afta ajuda a cicatrizar a lesão. Isto ocorre?

Sim e não. Deve-se evitar colocar o bicarbonato em pó directamente sobre a afta, pois isto pode causar irritação e aumentar a inflamação. Porém, bochechar com uma colher de chá de bicarbonato diluído em um copo de água é um dos tratamentos caseiros sugeridos.

  1. Quais são os alimentos que devem ser evitados quando existe uma afta activa?

Comidas ácidas, como sucos cítricos e refrigerantes, comidas com muito sal, condimento ou apimentadas. Procure também evitar alimentos muito duros que possam ferir e irritar ainda mais a afta enquanto se mastiga.

  1. Passar pastas dos dentes na afta ajuda a cicatrizá-la?

Não. Na verdade, alguns tipos de pasta de dente podem até piorar as lesões.

  1. Furar a afta com uma agulha ajuda na cicatrização

Não e pode piorar a situação.

  1. Sempre que eu como abacaxi, tenho aftas. Isto faz sentido?

Pode ser que sim. Algumas pessoas têm uma espécie de alergia a certos alimentos, fazendo com que desenvolvam aftas. Os mais citados são a noz, avelãs, canela, abacaxi e outras frutas cítricas.

  1. Afta pode causar febre?

Pode, mas nesses casos é sempre indicada uma avaliação médica para descartar outras causas, uma vez que a imensa maioria das aftas não causa febre.

  1. Sempre que dorme de barriga cheia aparece com uma afta nos dias seguintes. Isto faz sentido?

Sim. Pessoas que têm refluxo gastroesofágico apresentam piorias do quadro se deitarem logo após a alimentação. Isto pode aumentar a acidez da boca e provocar aftas.

  1. A afta é transmitida pelo beijo?

Não. Afta não é uma doença transmissível. Porém, algumas doenças infecciosas, como a sífilis, podem provocar úlceras orais contagiosas.

  1. Quantos dias costuma durar uma afta?

Em média cerca de 7 dias.

  1. Fumar causa afta?

Sim, o cigarro favorece o aparecimento das aftas na boca e na língua. Algumas pessoas também têm aftas logo após parar de fumar, devido ao stresse que passam nos primeiros dias sem o cigarro.

Que este artigo tenho servido de alguma ajuda.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D