Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

17
Ago20

Alimentação do hoje e amanhã

jl

alimentação infantil.jpgOlá.

Esta semana que passou e tendo eu pressa fui almoçar ao KFC e talvez por não estar habituado, ou porque fiquei enjoado, ao fim de três dentadas numa sande de frango já estava a ficar um tanto ou quanto cheio. Mas fiquei um tanto ou quanto boquiaberto, por ver que na mesa ao lado estava um casal com duas crianças, as quais deveriam ter uns nove ou dez anos e que já iam na sua segunda sandocha acompanhados da sua batata frita.

E ao ver comecei a pensar, que nós enquanto pais e educadores nem sempre damos às nossas crianças os melhores alimentos.

Até porque dar um chocolate, uma frutinha de beber, um hambúrguer (com o seu famigerado brinde) e outros alimentos processados, é um pouco difícil dizer que não, quando crianças nos pedem. E isto acontece ou por uma questão de comodidade, ou quase como uma recompensa ou porque fizeram algo de positivo ou para eles «sentirem» que os compensamos.

Mas a verdade seja dita é que ao fazermos isto, acabamos por dar más práticas alimentares com repercussões no futuro às nossas crianças.

Mas para ser mais fácil de ver isso deixo aqui o exemplo da chamada Fruta líquida.

Em primeiro lugar por muito prático que nos possa parecer, um alimento processado nunca substitui ou equivale a um alimento no seu estado em natureza.

Mesmo que nos digam que o conteúdo nutricional é igual, o modo como é digerido e processado pelo nosso organismo não é o mesmo e isso faz uma enorme diferença na forma como o nosso corpo utiliza os nutrientes.

Por outro lado, estes alimentos já se encontram triturados, o que faz com que o processo digestivo, a sensação de saciedade, a resposta glicémica, sejam diferentes.

Em resumo, a fruta deve ser consumida como fruta.

E os petiscos que os miúdos adoram como Hambúrgueres, salsichas e douradinhos?

Estes alimentos processados são pré-preparados, à base de carne picada ou de pescado desfeito.

As crianças, durante o primeiro ano de vida, deverão experimentar uma grande variedade de alimentos, onde se incluem os diferentes hortícolas (brócolos, curgete, couves, cenoura, abóbora, beringela, feijão verde, espinafres, as leguminosas (feijão, grão, lentilhas, favas), cereais (arroz, massa, pão), frutas, carnes, pescado, lacticínios.

Quando os pimpolhos chegam ao primeiro ano de vida, a sua alimentação deverá ser igual à alimentação da restante família, podendo consumir todo o tipo de preparações culinárias, assumindo naturalmente, um padrão alimentar saudável, onde se privilegiam os alimentos de origem vegetal. E isto é um alerta para os adultos, porque uma pessoa pode ingerir tudo mas com moderação e cozinhado de forma saudável.

Por norma, as nossas crianças já com três, quatro, cinco, ingerem alimentos triturados, como hambúrgueres, salsichas, almôndegas. Mas esta é uma má prática, pois a mastigação é uma competência que importa desenvolver e, por outro lado, este tipo de alimentos escondem muitas vezes ingredientes como sal, aditivos, ou outros com nenhum interesse nutricional. Como excepção tudo bem, mas como o normal isso não é nada recomendável.

Doces como chocolates

Nunca o consumo de chocolate de leite substitui o consumo de leite ou contém uma quantidade desse produto que seja relevante.

Bolachas, biscoitos, incluindo as versões juvenis; sem glúten, sem açúcares e similares

Estes produtos, nas suas inúmeras variedades são na verdade, quase todas iguais. Se têm menos açúcar, têm mais gordura, se têm menos gordura, têm mais açúcar ou outro nutriente.

O índice glicémico é uma classificação que traduz a velocidade em que o açúcar é libertado na corrente sanguínea. Quanto mais elevado o índice glicémico, mais rápida a absorção doa açúcares pelo organismo. Uma alimentação equilibrada deve conter alimentos de menor índice glicémico. Um índice glicémico elevado está acima de 70. Moderado de 50 a 70. Baixo, menos de 50.

Quando for às compras, veja a que é que corresponde uma dose e verifique se é realmente só isso que come de cada vez. O que importa saber é que três a quatro bolachas correspondem a um pão com 50 g (uma bola ou carcaça).

Se pensar e experimentar a saciedade de um pão ou de quatro bolachas, verá que é completamente diferente. Por norma ficamos muitos mais saciados e por mais tempo com o pão.

O que não nos podemos esquecer é que aquilo que as nossas crianças comerem Hoje, será a sua alimentação de Amanhã. E se queremos que os nossos filhos sejam saudáveis, temos uma importância fundamental.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub