Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

02
Set18

Alimentação saudável para a pequenada

jl

c82b75992eae9582d3bccf403799b01c.jpgBoas.

Agora que está a chegar a altura das escolas e dos infantários já se começa a ver o frenesim dos pais ou com os livros, ou com as mochilas ou com os tempos mortos que os miúdos terão. Uma das coisas que aproveito para falar é sobre o que colocar nas lancheiras dos mais pequenos e se muitas vezes os encarregados de educação ficam sem ideias então deixo aqui algumas coisitas que poderão ajudar.

Coloque a quantidade certa

Adeque as quantidades de alimentos ao apetite do seu filho. Se tem uma criança que anda sempre a petiscar pode precisar de uma generosa sanduíche mista com várias camadas (o que inclui vegetais, naturalmente), mas quem é mais arisco em termos alimentares pode apenas querer uma simples fatia de pão com queijo creme.

O importante é, independentemente da quantidade, pensar sempre em termos de alimentação equilibrada. Uma sande generosa não tem de ser abastecida com creme de chocolate por todo o lado ou por queijo e marmelada em doses industriais.

Diversifique, não fique preso ao queijo e fiambre

As sanduíches são muito versáteis, porque permitem variar tanto o tipo de pão (de trigo, mistura, integral, com sementes, etc.) como o próprio recheio. Para fugir do habitual queijo ou fiambre, experimente uma sanduíche de sobras de frango assado desfiadas misturadas com o mínimo de maionese; um pouco de atum ou sardinha de conserva; uma mistura de requeijão com mel ou umas delícias do mar. Acima de tudo tente variar.

Um truque para que eles comam mais vegetais sem começarem a refilar: misture na sandocha umas folhinhas de alface, agrião ou umas fatias de pepino ou tomate. Ficam maravilhosas com o pão. Acima de tudo, ensine o seu filho a gostar de outras coisas.

 Nunca esquecer a fruta e vegetais

Comer cinco peças de fruta e vegetais por dia é uma recomendação da Roda Alimentar que todos os miúdos aprendem na escola. Mas não se esqueça de dar o exemplo e inclua sempre frutos fáceis de descascar, como tangerina ou banana, ou que se possam comer à dentada, como a maçã. Uma caixinha com pedaços de melão, uvas ou outra fruta já cortada e lavada é sempre uma boa opção para as crianças.

Invista em lancheiras térmicas

Uma lancheira térmica é um bom investimento para quem leva comida de casa todos os dias. Embale os alimentos individualmente, para prolongar a sua frescura o mais tempo possível. Nos dias mais quentes, sumos, águas, iogurtes e até frutas podem ser congelados, pois estarão prontos a consumir à hora do lanche.

Escolha materiais leves, laváveis, fáceis de abrir e transportar -sendo que as caixinhas plásticas estilo tupperwar- são ideais. E não vale a pena gastar muito dinheiro, porque o mais certo é desaparecerem misteriosamente ao fim de algum tempo, isto para não dizer nos primeiros dias.

Dizer não aos açucarados e processados

Evite alimentos demasiado processados ou açucarados. Batatas fritas de pacote, bolos industriais e barras de chocolate são relativamente baratos e práticos, mas pense como o consumo regular deste tipo de produtos vai prejudicar a saúde do seu filho a longo prazo. Obesidade, problemas cardíacos, diabetes e outras doenças relacionadas com o excesso de peso podem ser prevenidas com lanches saudáveis desde a mais tenra infância. É muito mais fácil educar uma criança para uma vida saudável do que um adulto.

Bolos são a excepção, não a regra

Para aqueles dias especiais, como testes ou aniversários, aposte numa fatia de bolo de preferência caseiro, num snack de cereais saudáveis ou numa apresentação mais cuidada. Uma mensagem de carinho inesperada escrita no guardanapo poderá fazê-lo sorrir durante todo o dia – mesmo que o esconda dos amigos.

Acima de tudo temos que educar desde pequenos os nossos pimpolhos.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D