Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

24
Ago19

Atingir o ponto de fervura

jl

burnout.jpgOlá.

Estando a maioria das pessoas numa altura de férias, a calma impera um pouco nos lares. Isto seria num Mundo Ideal porque no dia-a-dia nem sempre é assim. Posso falar por mim que embora de férias, entre muitas outras coisas tenho que estar com a minha pimpolha já que a sua Escola está de férias. E isto não é um queixume porque estar na companhia dela é um prazer e não um castigo, mas vejo por mim que eu e a minha Maria temos que tirar as férias em alturas diferentes porque a nossa filha é a nossa prioridade.

Mas sei de casais que por vezes o fusível queima e sei que existem miúdos que colocam os pais à beira da loucura. E isso o que poderá ser? Será cansaço ou esgotamento?

O esgotamento ou burnout, é um conceito que muitas vezes é traduzido por esgotamento profissional, e que entrou recentemente na Classificação Internacional das Doenças da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A síndrome de burnout foi pela primeira vez descrito em 1974. No entanto esta semana que passou, a OMS classificou-o como um fenómeno relacionado com o trabalho.

Na década de 70 do século passado, Herbert Freudenberger, médico de profissão, constatou que alguns dos colaboradores numa clínica para toxicodependentes que ele detinha, apresentavam, após um ano de actividade, desmotivação, queixas somáticas - como dores nas costas, problemas gastrointestinais e dores de cabeça - e também problemas de humor. Para além destes sintomas, os funcionários mostravam-se totalmente intolerantes a situações de stress.

O burnout pode afectar indivíduos com profissões ditas normais, no sentido de não terem uma depressão ou qualquer outra patologia prévia, mas pode cursar juntamente com uma depressão.

Em casos extremamente graves, o burnout pode levar ao suicídio mas, nestas situações, há invariavelmente uma conjugação de outras doenças, como a depressão, que escurece o passado, o presente e o futuro, deixando o doente sem qualquer sinal de esperança e perspectivas no futuro.

Segundo um estudo publicado pela Deco, os profissionais em maior risco de desenvolver crises de esgotamentos são os empregados de lojas e supermercados (43%), profissionais de saúde (39%) e quem trabalha em serviços administrativos (37%) ou em profissões ligadas ao ensino (28%).

Acima de tudo há que aproveitar as coisas boas da vida e não stressar por coisas que não passam de insignificâncias.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub