Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

15
Jul21

Comer com conta, peso e medida

jl

comer com moderação.jpgOlá.

Depois de tanto se pedir, eis que o calor parece que está aí. Claro que agora falta saber se daqui por uns dias, não vamos ver por aí rezas para que venha o tempo mais fresco. E se o calor traz problemas em muitas vertentes, a alimentação é uma delas. Mas como se pode manter um plano de nutrição perfeito? Até porque este é daqueles pormenores que se transformam em pormaiores na nossa saúde.

É muito importante o que comemos, mas a hora do dia em que consumimos certos alimentos também desempenha um papel fundamental.

Ter uma dieta saudável, faz com que se reduza significativamente o risco de desenvolver cancro, doenças cardiovasculares e diabetes. Mas, além da comida e da quantidade que ingerimos, o momento em que comemos algo também obviamente desempenha um papel importante.

Existem vários estudos que afirmam que o que se come principalmente ao pequeno-almoço, almoço e jantar pode influenciar bastante a nossa saúde. Se essas refeições consistirem principalmente de frutas ou vegetais serão bem mais positivas do que aquelas que tenham muitos alimentos processados. Cereais ou alimentos ricos em amido bem como gorduras hidrogenadas e carnes curadas.

Mas isto é daquelas coisas que não é preciso ser estudioso para se saber, mas estudos revelam que as pessoas que comem mais frutas no almoço geralmente tinham um risco menor de mortalidade por doenças cardiovasculares - em contraste com os participantes que comem menos frutas.

Aqueles que consumiram vegetais à noite têm um risco geral menor de doenças e morte por cancro, diabetes e doenças cardiovasculares.

Daquilo que se vai vendo, comer mais frutas no almoço e mais vegetais e laticínios à noite é o melhor para o corpo.

Já o aumento da ingestão de grãos refinados, queijo, açúcar e carnes curadas no almoço, bem como a maior ingestão de batata e amido após as refeições principais, por outro lado, levam a um maior índice de doenças cardiovasculares e, portanto, a uma maior mortalidade.

acima de tudo temos que ter conta, peso e medida, aliás como em tudo na vida! Desde o dormir, o mastigar adequadamente, o respeitar intervalos e por aí fora!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub