Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

02
Set17

Conselhos bonitos!!

jl

telemoveis e baterias.jpgBoas. 

Por norma este blogue não tem qualquer tema  específico. Basicamente vou escrevendo daquilo que me vem à ideia e sobre os meais diferentes aspectos da vida. Uns mais sérios, outros mais soft mas sempre sobre aquilo que penso, do que vejo e do que leio. Para comprovar isso mesmo hoje deixo aqui mais um artigo que espero que seja útil a alguém. Cá vai ele então:

A bateria do seu telemóvel dura cada vez menos tempo? Siga estes 5 passos para que a situação melhore um pouco.

As baterias de iões de lítio, que alimentam a maioria dos telemóveis de hoje em dia, não ‘gostam’ de ser carregadas até ao fim, por exemplo. É preferível realizar pequenos carregamentos ao longo do dia. Os erros mais comuns que danificam as baterias e as soluções para melhor as preservar durante mais tempo.

Deixar o telemóvel a carregar durante toda a noite (o que por vezes fazia), permitir que se desligue por falta de bateria ou, pelo contrário, nunca o desligar são algumas das práticas que prejudicam a longevidade das baterias. Não admira que comecem a durar cada vez menos tempo ou que fiquem viciadas mais depressa do que supostamente seria suposto. Prolongar o ciclo de vida de uma bateria de iões de lítio, como as que incorporam a maioria dos telemóveis, está nas mãos de nós, enquanto utilizadores. Estes são então alguns cuidados a ter em atenção, segundo as recomendações dos fabricantes:

1 – Não carregar de uma só vez

Claro que pode ser mais prático ligar o telemóvel à corrente durante algumas horas, ao chegar a casa, depois de um dia de trabalho. Mas não é o mais indicado para preservar a eficiência da bateria. É melhor optar por vários carregamentos, mais curtos, ao longo do dia.

2 – Toda a noite ligado à tomada? Não é nada conveniente

Pior do que fazer um único carregamento até a bateria ficar a 100% é deixá-la a carregar durante toda a noite. A partir do momento em que atinge o valor máximo – sendo que o ideal é não chegar sequer a esse ponto -, toda a carga eléctrica que continua a receber é prejudicial. Se dormir oito horas, por exemplo, e a bateria ficar completa ao fim de duas, as restantes seis estão apenas a danificá-la.

3 – Nunca deixar acabar a bateria

Sempre que o telemóvel se desliga por falta de bateria é mais um golpe no seu ciclo de vida. É aconselhável desligá-lo antes que isso aconteça. Até porque hoje em dia uma bateria original tem um custo bem substancial.

4 – Desligar uma vez por dia

Não se deve manter o telemóvel ligado 24 sobre 24 horas. As recomendações indicam que se deve desligar o aparelho uma vez por dia. Nem que seja por uns minutos. Este parágrafo é dedicado aos meus chefes. Se não conseguirem falar comigo, já sabem. Enviem um pombo-correio!

5 – Gerir funções

Se a sua bateria não tem sequer um dia de autonomia, experimente desactivar algumas funções que consomem bastante energia, como os serviços de localização, as animações, a vibração do teclado ou a actualização automática de aplicações. Pode também activar o modo poupança de energia, que no fundo bloqueia algumas destas funções. Claro que hoje em dia o Facebook, os joguinhos e outras aplicações preenchem um espaço considerável da nossa vida. Mas por muito boas que as baterias sejam, milagres ainda não são vendidos na loja.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D