Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

07
Set18

De abrir o apetite, ou então não!

jl

sushi.jpgOlá

Agora que está aí a hora de almoço lembrei-me de um convite que me fizeram há uns tempos, de ir a um restaurante de sushi, em o sashimi de salmão era barato e muito saboroso. Realmente até poderá ser uma delícia, mas como a minha avó morreu de morte natural e não fui eu que a matei, dispensei bem esse convite.

E hoje esse convite veio à minha memória quando li uma peça que falava do caso do septuagenário que tinha sido amputado devido a estes petiscos!!

O senhor que é um sul-coreano de 71 anos tinha já problemas de saúde, mas, ainda assim, o seu caso mereceu a atenção da comunidade médica internacional já que 12 horas depois de ter comido marisco não cozinhado começou a ficar doente o que acabaria por ver o seu antebraço amputado.

O homem que tem diabetes tipo 2 e pressão arterial alta, estava já a ser submetido a hemodiálise por doença renal em estado muito avançado. Doze horas depois da refeição de peixe cru, começou a ter febre e uma dor que descreveu como alucinante na sua mão esquerda.

No segundo dia desta situação, o senhor foi então às urgências, onde os médicos se depararam já com uma cavidade cheia de sangue com cerca de 3,5 por 4,5 centímetros na palma da mão, enquanto que no antebraço havia um inchaço enorme e generalizado.

Ao ser operado de emergência, os médicos descobriram que o paciente tinha sido infetado com a bactéria Vibrio vulnificus, encontrada em águas costeiras oceânicas.

Depois da cirurgia, o homem foi tratado com dois antibióticos muito fortes, por via intravenosa, mas, ainda assim, as lesões na pele continuaram a progredir e quase um mês depois depois de ter dado entrada nas urgências, foi-lhe amputado o antebraço.

Mas mesmo sem chegar ao extremo deste paciente sul-coreano, há outros perigos à espreita no consumo de peixe ou marisco não cozinhados, apesar da sua larga popularidade, com os parasitas e a infeção por salmonela à cabeça.

Claro que o comer sushi e outros pratos crus ou mal cozinhados não têm estas consequências mas os mesmos tem feito com que os parasitas intestinais afetem cada vez mais pessoas no Ocidente, fazendo que muita gente tenha medo de comer estes pratos. Ou como eu, em que não é o medo mas sim o comer peixe cru, embora sushi ou bife tártaro para mim seja igual. Só de me lembrar até perco o apetite.

Mas se mesmo assim for amante deste tipo de comida tenha atenção ao estado do seu corpo já que existem estudos que apontam casos de infeção com anisakid (que quando for adulta é uma anisadult, perceberam kid, adult?!) nematodes que resulta da ingestão de alimentos contaminados com este parasita. Quando estes chegam às paredes do estômago ou dos intestinos, resultam em dores gastrointestinais, náuseas e vómitos. Casos mais graves podem incluir hemorragias, obstrução intestinal e peritonite e também há quem sofra uma reação alérgica, com inchaço, vermelhidão na pele ou, em casos extremos, choque anafilático.

Uma das coisas também faladas é a infeção por salmonela que é a mais comum de todas as intoxicações alimentares embora o peixe ou marisco mal cozinhados, ou crus, não sejam a sua principal fonte na alimentação humana (o frango e os ovos, por exemplo, são mais perigosos). Os sintomas incluem diarreia, febre e dores abdominais e podem aparecer até 72 horas após a infeção.

Acima de tudo temos que estar atentos.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D