Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

22
Nov19

Despesas imprevistas

jl

carteira-vazia.jpgBoas.

Ainda no outro dia coloquei aqui uns artigos os quais falavam sobre as despesas que temos que enfrentar e aí tentar emendar. E hoje embora vá falar novamente sobre despesas vou ser um pouco mais abrangente, até porque a todos podem aparecer despesas inesperadas que podem desequilibrar as finanças pessoais de qualquer família.

Existem diversas alturas na nossa vida em que nos vemos com dificuldades em esticar os nossos rendimentos para fazer face a despesas inesperadas. Estas podem desequilibrar as finanças pessoais de qualquer família e, por isso, é essencial que fique a par dos imprevistos financeiros mais comuns e das melhores formas de se prevenir.

Embora não seja o dono da verdade, deixo aqui algumas dicas que poderão ajudar. Vamos lá então:

  1. Despesas com os nossos veículos

Embora o carro seja o meio de transporte de preferência de muitos de nós, a verdade é que o mesmo poderá trazer encargos muito elevados. E isso pode acontecer ou porque a conta da oficina é mais do que aquilo que se esperava, seja porque fomos brindados por uma multa por excesso de velocidade, ou até porque os acidentes acontecem e fomos nós os «escolhidos» para isso.

Outra situação que temos que analisar é contratar um seguro automóvel contra todos os riscos que lhe traga algum descanso em situações mais complicadas, mas se não puder arranje um seguro contra terceiros com as melhores coberturas possíveis. Não nos podemos esquecer que devemos ter algum montante de parte para o pagamento de impostos, do seguro e de outras despesas que invariavelmente terá com o automóvel, como é o caso da revisão anual e também para a inspecção.

  1. Problemas de saúde

A minha falecida avó já dizia que com a saúde não se brinca. Por isso se tiver disponibilidade financeira não descure um bom seguro de saúde. Estes seguros poderão cobrir, por exemplo, despesas com doenças de tratamento mais demorado ou uma cirurgia que é necessário realizar com urgência.

Mas atenção que por outro lado, alguns seguros de saúde não cobrem despesas derivadas da prescrição de certos medicamentos.

  1. Imprevistos em casa

Existem sempre despesas que surgem quando menos espera e que têm um impacto elevado nas nossas finanças.

Se é proprietário de uma casa, a manutenção da mesma é um aspecto que terá sempre de ter em mente. Nestas alturas de Inverno, devemos ter mais atenção ao telhado para evitar infiltrações. Se por acaso mora à beira-mar, é comum precisar de manutenções periódicas devido ao excesso de humidade.

E depois existem sempre aqueles imprevistos: a máquina de lavar a roupa, que entregou a alma ao criador, o cano do lavatório que rebentou ou o circuito eléctrico que tem que ser renovado.

Todos estes problemas levam a despesas maiores, pelo que deverá prevenir-se. Se o seu fogão já tem muitos anos e sabe que, a qualquer momento, terá de o trocar, comece então a fazer uma poupança.

  1. Gastos com educação

Se tem filhos e os mesmos já andam na escola, já sabe que isso traduz-se em mais despesas no final do mês.

E se quando são pequenos a despesa não é muita, à medida que eles vão crescendo, as despesas irão acompanhá-los. E chegará ao ponto que terá que pensar em comprar uma calculadora científica, um computador ou livros mais técnicos. E já nem falo em propinas e alojamentos.

  1. Eventos não planeados

E depois surgem aqueles eventos que embora não sejam programados, levam a despesas inesperadas, quebrando assim o equilíbrio das nossas finanças pessoais. E basta ter um amigo que nos convide para o seu casamento, para levarmos um rombo na nossa carteira. Ou por causa da roupa de cerimónia, pela prenda que teremos que oferecer ou com os gastos da deslocação.

  1. Outras despesas

Depois temos aquelas despesas que podem acontecer a qualquer um, mas que nem pensávamos nelas. Ou uma viagem de emergência por motivos familiares, ou porque o nosso gato vai ter que ir ao veterinário ou então porque temos que tirar os documentos que perdemos ou que nos roubaram.

E como tudo na vida, a palavra a reter é a prevenção. Uma hipótese para estas situações reside na criação de um fundo de emergência. Colocando todos os meses uma parte do seu rendimento numa conta poupança ou num depósito a prazo ficará com uma almofada financeira suficiente para fazer face a imprevistos. E nunca se pode esquecer que os imprevistos podem acontecer a qualquer um.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub