Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

30
Out19

Dia Nacional do Cancro da Mama

jl

cancro da mama.jpgBoas.

O Halloween está quase aí a chegar. Mas hoje é daqueles dias em que o medo se sente em muitas casas, já que é hoje que se celebra o Dia Nacional do Cancro da Mama. Se temos que parar para reflectir sobre as consequências do mesmo, a verdade é que isto não é uma sentença de morte e temos que pensar no que podemos fazer para prevenir estes factos, já que segundo os mais recentes estudos cerca 90% dos casos destes cancros devem-se ao (mau) estilo de vida que temos.

Segundo o que se sabe hoje em dia só 10% das situações diagnosticadas têm origem em factores hereditários. Os restantes acontecem devido a um conjunto de situações que aumentam o risco de transformação das células. Existem factores de risco, como a idade e a raça, que obviamente não podem ser alterados. Mas outros estão associados a factores cancerígenos ambientais e outros, ainda, estão relacionados com comportamentos individuais, como fumar, beber e o tipo de alimentação.

Não há limites de idade no que toca a este cancro, apesar de ainda existirem muitas mulheres que acham que são demasiado novas para fazer uma mamografia. E como tudo na vida, as coisas não acontecem só aos outros.

E todos têm que estar atentos porque este cancro também pode atingir os homens, embora muitos cavalheiros o desconheçam por falta de informação, mas as mulheres são as principais vítimas da doença.

Embora só em certos dias se fale neste assunto, a verdade é que no nosso país, de acordo com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, surgem anualmente cerca 6.000 novos casos de cancro da mama. A esmagadora maioria deles acontece entre o sexo feminino, confirmando a tendência internacional.

De acordo com vários estudos nos países desenvolvidos, uma em cada oito mulheres virá a ter cancro da mama. Mas apesar dos muitos conhecimentos que a ciência tem,  a verdade é que ainda ninguém sabe exactamente por que motivo o cancro da mama acontece a umas pessoas e a outras não. Ter um ou vários factores de risco (como o sexo, a idade, a genética, a história familiar e estilo de vida) para o aparecimento de cancro da mama não significa que se venha a ter a doença.

Mas por outro lado também sabemos que o estilo de vida dos países industrializados conduz ao aumento de doenças malignas. Não se pode apontar o dedo a um só factor isolado, mas, em conjunto, por serem agressões contínuas ao nosso organismo, eles criam terreno propício para que que as células se tornem malignas.

Nos últimos anos, têm havido avanços nas terapêuticas, mas a tão aguardada cura milagrosa ainda não existe.

Para que o nosso estilo de vida não seja um facto que potencie o cancro de mama, existem algumas estratégias que devemos adoptar:

- Controlar o peso

Numa mulher com excesso de peso os níveis de estrogénio circulante são mais elevados do que os de uma mulher magra. Quanto mais gordura existir, mais estrogénio será produzido.

Na menopausa, altura em que os ovários deixam de produzir estrogénio, a maior parte desta hormona tem origem nos tecidos adiposos. Segundo vátios estudos a obesidade está, ainda, relacionada com piores resultados de tratamento do cancro, incluindo uma maior taxa do facto de voltar a acontecer e também da mortalidade.

- Reduza o consumo de álcool

Existem estudos que comprovam a associação entre o consumo de álcool e o aumento do risco de se desenvolver cancro da mama. E quanto maior o consumo, maior o risco. As mulheres que ingerem uma bebida alcoólica por dia têm um ligeiro aumento do risco de desencadear a doença quando comparadas com outras que não o consomem. E entre as que bebem duas a três bebidas alcoólicas por dia, o risco aumenta 1,5 vezes em comparação com quem não bebe.

- Faça exercício

E com isto não quer dizer que tenha que ir para um ginásio. Praticar marcha rápida durante uma hora e meia a duas horas e meia por semana reduz o risco de cancro da mama em 18 por cento. Segundo a mesma fonte, caminhar 10 horas semanalmente, cerca de uma hora e meia por dia) diminui ainda mais esse risco.

A actividade física regular reduz a probabilidade de se desenvolver cancro da mama na pós-menopausa, mas esse escudo deixa de funcionar se as mulheres pararem de se exercitar. Uma caminhada diária de 30 minutos já traz benefícios.

- Durma mais

Estudos recentes sugerem que as mulheres que fazem turnos nocturnos podem ter um risco mais elevado de desenvolver cancro da mama, revela a American Cancer Society. Segundo esta organização, trata-se de uma descoberta recente que implicará mais investigação, mas uma das hipóteses é que este ritmo de vida possa provocar alterações na produção da hormona melatonina, essencial no mecanismo do sono, que é afectada pela exposição do organismo à luz. Claro que isto para os nossos governantes é basicamente igual a zero.

- Deixe de fumar

O tabaco é nocivo. E existem estudos que nos dizem que existe uma relação entre o tabagismo elevado e o aumento do risco de cancro da mama. Alguns constataram que o risco é mais elevado em certos grupos, como mulheres que começaram a fumar antes de ter o primeiro filho.

Acima de tudo tente pensar na sua saúde e mesmo em caso de lhe aparecer alguma coisa terá muito mais defesas do que se tiver uma vida feita de sedentarismo e de excessos. E nunca se esqueça que em caso de dúvida consulte sempre o seu médico.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub