Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

11
Mar22

E o assalto continua!

jl

gasolina cara.jpgBoas.

A tragédia na Ucrânia parece que não tem meio de parar e pelos vistos está a agravar-se a cada dia que passa. E com tudo isto os países que estão longe do conflito, ficam mais desligados e a perder a ligação (infelizmente nos dias de hoje é quase tudo de consumo imediato) deste tema, mas não inteiramente desligados. Para além da tragédia que é a questão humanitária (que é basicamente indescritível como em qualquer Guerra, mas desta vez «pior», porque acontece à nossa porta) que nos faz chegar imagens que as novas gerações não lhes passaria pela cabeça verem, isto está a fazer tremer os governos da maioria dos países devido à parte económica. Isto acontece porque para além da Guerra em si (que está literalmente a fazer desaparecer um país quer em termos físicos, quer em termos morais), isto está a ter um grande impacto na parte económica onde todos os cidadãos (especialmente aqueles com mais baixos rendimentos) estão a sofrer o impacto. E nisto todos nós temos que nos mentalizar que ninguém ficará de fora desta questão.

E neste aspecto uma coisa que todos estão a notar, é o aumento brutal do preço dos combustíveis. Ter a gasolina 95 a mais de 2 euros, é algo de assustador para todos, mas ao que se vai ouvindo por especialistas, economistas e analistas de mercados económicos, parece o princípio de algo muito mau que ainda virá.

Claro que as gasolineiras dizem que tudo isto se fica a dever à escassez de petróleo e o preço deste produto estar a mais de 120 dólares e até poderão ter alguma razão. Mas uma coisa que me intriga é que em 2020 tínhamos a gasolina quase a 1, 40€ e o petróleo a pouco mais de 25 dólares. Ou seja se agora já ganham dinheiro e não é assim tão pouco, nessa altura quem fosse abastecer, pegava na pistola da bomba, mas quem era assaltado era o condutor, porque isso basicamente era um roubo.

Para além da culpa que as gasolineiras têm nesta questão, o outro culpado é o Governo (no plural já que neste aspecto, o ensinamento parece que foi o mesmo) que basicamente olham para os condutores como contribuintes puros e duros para a nossa sociedade.

Isto acontece num país que as alternativas são muito poucas (transportes públicos, meios alternativos como bicicletas ou carros elétricos que ainda custam os olhos da cara), mas quando a concorrência apertar aí teremos o ministério das Finanças a inventar mais um imposto.

Hoje em dia ter um carro elétrico é quase um luxo devido ao preço pornográfico que é praticado pelas marcas e a autonomia também não é nada de pasmar. Outra questão são os carregamentos que ainda não existem assim tantos postos e o preço dos mesmos que hoje em dia não são assim tão baratos.

Acima de tudo (e não só pela situação que vivemos) temos que tentar arranjar soluções como a partilha do carro!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub