Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

20
Abr18

Humidade – parte 2

jl

humidade-2.jpgOlá.

Depois de ontem ter escrito como é a origem do bolor, no dia de hoje dedico este artigo em como se conseguir limpá-lo o mais eficazmente possível. Cá vai:

A limpeza do bolor não é fácil e pode até nem sequer conseguir fazer desaparecer o bolor na totalidade, incluindo as suas marcas negras. Embora por norma o bolor não seja tóxico, o mais seguro é fazer toda a limpeza usando uma máscara para se proteger de respirar os esporos que se vão libertar, evitando as alergias respiratórias e também cutâneas. Se for acaso não tiver nada disto então diga à sua sogra para fazer um favorzinho de limpar aquelas manchas marotas na parede!

Mas continuando, por outro lado, mesmo os detergentes naturais podem ser bastante agressivos para a pele, pelo que uso de luvas é altamente recomendado. Já em relação à roupa certifique-se de que esta cobre bem o seu corpo, e de que pode ser descartada, pois há fortes possibilidades de que os produtos de limpeza as danifiquem permanentemente. Se a minha Maria ler isto via já dizer: “eu não disse para guardar aquele fato-de-treino velhote que ia fazer jeito?”

As paredes são altas e pode precisar de um escadote. Mas tenha muito cuidado! Utilize um escadote com segurança contra fechos intempestivos e antiderrapante. Uma queda desamparada para trás, mesmo que de uma altura pequena, pode ser extremamente perigosa! Mas não se esqueça da solução da sogra! Ainda é a melhor coisinha.

Mas que produtos usar para combater este mal?

Para inicio falo dos produtos químicos. Não é que os outros não sejam químicos também, afinal tudo à nossa volta se explica de forma química, mas são produtos menos agressivos, com proveniências naturais, e com menos impacto no meio que nos rodeia.

Vamos então falar dos detergentes. O mais conhecido é o hipoclorito de sódio o qual tem o vulgar de lixívia mas o primeiro nome dá mais pinta! Experimente na próxima ida ao hipermercado perguntar ao funcionário se tem hipoclorito de sódio. Dá logo mais pinta! Mas continuando, o cloro da lixívia mata o bolor na sua totalidade, incluindo os esporos. Mas, como já se sabe, tem aquele cheiro intenso que muitos não aguentam, sendo irritante para a pele e para as vias respiratórias, e estraga as roupas onde cai. Para limpar as paredes com lixívia aconselhamos a que faça uma diluição de metade produto e metade água, coloque a mistura num borrifador e aplique diretamente nas superfícies, tomando as precauções referidas atrás. Aguarde então cerca de 10 minutos e utilize uma esfregona plana para enxaguar. Pode acontecer descoloração em superfícies mais frágeis e em tons coloridos. A água oxigenada também é bastante eficaz na luta contra o bolor das paredes, em especial em manchas ainda pequenas. Molhe um pano com a água oxigenada e embeba bem o bolor com ela. Depois aguarde cerca de 15 minutos, esfregue com uma escova e seque bem. E por fim temos um grande número de formulações anti-bolor no mercado, que pode experimentar. Tenha em atenção as medidas de segurança, lendo os rótulos e aplicando o que ali está especificado.

Para não ser muito praga, esta aula de bricolage fica por aqui sendo que amanhã virá o resto da explicação.

Sem mais me despeço com um abraço deste vosso amigo Zé Trinchas!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D