Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

10
Jan19

Júnior és, Sénior serás

jl

seniores.jpgOlá.

Hoje em dia as idades que tem destaque, ou são as crianças que são a Esperança do nosso amanhã, ou os jovens e jovens adultos (e não falo daqueles que com 35 anos ainda são jovens e vivem à custa dos progenitores e os adultos que são a força motriz de um país devido ao seu trabalho. Entretanto uma das classes que é esquecida são os velhotes ou a Terceira Idade a não ser na altura do Natal onde é tudo abraços e beijos. O resto do ano ninguém se lembra, mas a vida correndo naturalmente todos lá chegaremos mas poucos se lembram, mas chegando a ser Sénior muitos acabam por viver sozinhos, sendo que nessa altura existem mil e um casos que poderão ocorrer acidentes.

Segundo a Operação Censos Sénior 2017 — a última do género de que existem dados disponíveis  no nosso país—, há quase 30 mil idosos (com mais de 65 anos) a viver sozinhos em Portugal (28.279) e mais de cinco mil (5.124) a viver isolados, números que deverão, naturalmente, aumentar nos registos dos próximos anos, devido ao gradual envelhecimento e o aumento da esperança média de vida da população portuguesa.

A maioria destes idosos prefere, ficar nas suas casas enquanto possível, em vez de lares, casas de repouso ou outro tipo de residências especializadas. Até porque com as reformas que existem em Portugal ou é milagre ou se anda a assaltar Bancos. Mas voltando ao tema, nem todos podem contar com serviços de assistência ao domicílio. Como é sabido, porém, essa permanência acarreta riscos naturais, relacionados com a falta de mobilidade, reflexos, visão ou memória, próprios da terceira idade.

A prevenção continua a ser a melhor forma de evitar acidentes caseiros — sobretudo as tão frequentes quedas. E há pequenas dicas que são muito simples de aplicar na maioria das casas.

Liberte a casa de mobília desnecessária. Quanto mais espaço e menos obstáculos houver para o idoso se poder movimentar à vontade, melhor. A maioria das pessoas não se consegue libertar das coisas, mas há que fazer escolhas.

Tire tapetes ou aplique-lhes protectores antiderrapantes para ter a certeza que não saem do lugar nem provocam escorregões e, consequentemente, quedas, que poderão ser fatais.

No caso de o piso estar em mau estado, com tacos soltos ou até partidos, estabeleça a sua reparação como prioridade.

Instale diversos pontos de luz e interruptores por toda a casa, para facilitar a sua iluminação. É especialmente importante instalá-los junto à cama, já que muitos idosos sentem necessidade de se levantar durante a noite. O xixi nocturno envolve muitas vezes quedas complicadas.

Não deixe fios nem cabos expostos à mercê de um tropeção. Enrole-os e/ou esconda-os.

Se necessário, instale corrimãos e barras de apoio onde necessário, como, por exemplo, na casa de banho. No caso de se tratar de uma casa com vários pisos, instale também barras antiderrapantes na escadaria. Mais vale uma casa segura, do que ter muita decoração que pode dar origem a incidentes.

Atenção à altura da cama: ao sentar-se nesta, o idoso deve conseguir apoiar os pés no chão de forma segura.

Atenção, também, à altura da sanita: existem alteadores (também lhes chamam elevadores) que facilitam o movimento de sentar e levantar, que pode estar limitado por falta de força, lesões na anca ou nos joelhos.

Opte sempre por sofás e poltronas com apoios laterais para os braços. O nosso corpo não tem a mesma força aos 70 anos do que quando tinha 30.

As portas das diferentes divisões devem estar oleadas, abrir e fechar facilmente e, importante, fazê-lo tanto por dentro como por fora. E isso custa muito pouco.

Rearrume a cozinha, ponha os objectos mais utilizados nas prateleiras mais baixas, para evitar subidas a bancos ou escadotes.

Se possível, instale torneiras com sensores, para evitar que fiquem abertas. O mesmo é válido para portas de frigoríficos e congeladores.

Os fogões a gás devem ser substituídos por modelos eléctricos e os esquentadores por cilindros. Os esquecimentos aumentam à medida que o nosso cérebro envelhece.

Certifique-se que a chaleira ou a cafeteira eléctrica se desligam automaticamente.

Evite o uso de velas, isqueiros e outros objectos que produzam chama. Mais vale prevenir que remediar.

Mantenha um extintor e uma manta antifogo em local facilmente acessível e que todas as pessoas que frequentam a casa saibam para que servem estas coisas.

Já dizia a minha avó que Filho és, Pai serás. E o mesmo se aplica com as palavras Neto e Avô.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D