Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

26
Nov17

Lindas histórias

jl

A-Bela-adormecida-.jpgOlá.

Hoje enquanto lia o que tinha saído nas notícias nestes últimos dias deparei-me com uma peça que me chamava a atenção por ser, digamos um pouco invulgar. Cá vai então:

Mãe quer banir livro  que snos fala de sexo e maldade das escolas. E como já devem ter adivinhado não falo das 40 sombras de Grey mas sim desse atentado ao pudor que é "A Bela Adormecida".

A senhora Sara Hall tem um filho de seis anos e conseguiu gerar debate a nível internacional com uma simples mensagem no Twitter, que pôs em causa parte da memória coletiva das infâncias de milhões de crianças.

Segundo ela, os comportamentos sexuais nunca irão mudar, enquanto continuarmos a ver "narrativas como estas na escola", escreveu numa mensagem acompanhada por imagens de um livro do conto infantil. Mas então qual é o problema que esta mãe encontra nesta maléfica história?

Sarah lembra que, na história, um príncipe beija uma mulher inconsciente para a salvar de uma maldição (o que só de si diz que este contexto é uma obscenidade), o que corresponde a uma "mensagem sexual inapropriada" (deve ser nestes momentos que esta senhora toma a medicação para a depressão)e, como tal, contactou a escola para ver o livro retirado do currículo dos alunos mais jovens.

"Julgo que o problema específico na história da Bela Adormecida é o comportamento sexual e o consentimento. Trata-se de dizer: Isto ainda é relevante? É apropriado?", revelou ao jornal "Newcastle Chronicle". Ou seja se ela estivesse acordada e fosse ela a baijar o príncipe já não estaria assim muito mau?

O caso está a gerar grande controvérsia nas redes sociais (sendo que deve haver muita gentinha que não deve ter mais nada com que se preocupar) e chegou a jornais de vários países (que devem ter despedido jornalistas que publicavam coisas com interesse), que colocam a questão: será que Sarah tem razão? Será que os contos de fadas, que relatam, quase sempre, a história de uma mulher frágil salva por homem ainda têm razão de ser? Ou poderão ser usados para introduzir outros temas, como consentimento ou igualdade, na sala de aula?

De seguida o Pinóquio que se ponha fino porque esta senhora é bem capaz de o acusar de fazer coisas indecentes com o nariz com a Pinóquia, a não ser que esteja com um saquinho plástico nas fossas nasais. O Lobo Mau também que não se ria porque quando dizia que queria comer o Capuchinho Vermelho, ou muda de discurso ou então que faça dieta.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub