Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

22
Jan19

Luxemburgo igual a Portugal

jl

luxemburgo.jpgOlá.

Hoje quando saí do meu trabalho peguei no meu carrinho e lá fui eu para casa a caminho de um merecido descanso. Isto era eu a pensar cor-de-rosa porque peguei no carro e para fazer meia dúzia de quilómetros demorei quase uma hora já se o transito estava em três velocidades: devagar; devagarinho e parado. Eu sei que hoje em dia toda a gente reclama, mas poucos de nós fazemos algo para que esta situação se inverta. Quantos de nós aceita deixar o carro em casa e andar de transportes públicos? Mas muitos dos que falam (essencialmente políticos) falam mas não o fazem. Já alguém experimentou andar de transportes à meia-noite no Porto? É que a essa hora tem autocarros de hora a hora e ligações a outos meios não existem. Falo no meu exemplo, uma viagem que à noite demora quinze minutos, pode levar até duas horas e meia.

E para além disso, os transportes são públicos, mas não são nada baratos. E no seguimento disto li uma peça em que o Luxemburgo vai ter transportes públicos gratuitos a partir de março do próximo ano.

O objetivo primordial é combater o fluxo de trânsito neste pequeno país bem como incentivar ao uso de alternativas mais amigas do ambiente. E este é um país em que os jovens até aos 20 anos já tinham direito a transporte grátis.

O objetivo da medida passa por combater o grande fluxo de trânsito no país (um dos maiores congestionamentos na Europa), tendo em conta que incentiva ao uso de transportes públicos e, assim, a diminuição do uso de carros individuais, e ajuda a aumentar o uso de uma solução de mobilidade mais amiga do ambiente. Será a capital luxemburguesa, com mais de 100 mil habitantes e 400 mil pessoas que se deslocam diariamente, uma das maiores beneficiadas com a decisão de tornar as viagens de comboios, autocarros e elétricos grátis. Segundo um estudo realizado em 2016, diz que os condutores passaram cerca de 33 horas retidos em filas no trânsito. Isto num ano inteiro. Se for numa cidade como Lisboa isto é o valor mensal.

Esta não é a primeira decisão relativa à abolição dos bilhetes para transportes públicos que este país toma. Desde Agosto do ano passado, uma nova lei definiu que todas as crianças e jovens com menos de 20 anos, estudantes ou não, passaram a poder viajar gratuitamente em comboios, elétricos e autocarros. Já os passageiros comuns precisam apenas de pagar dois euros para cerca de duas horas de viagem, o que, num país mais pequeno como é o Luxemburgo, permite cobrir quase qualquer viagem. 2€ num país que o ordenado médio é de cerca de 3000€ limpos!! É obra! Ou então aqui é um roubo!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub