Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

12
Jun18

Olha a chucha limpinha

jl

chucha.jpgOlá.

Hoje li um artigo bastante curioso e que falava que a saliva da mãe é a melhor maneira de limpar a chucha. E embora esta fase esteja a ficar esquecida pela minha pimpolha isto despertou-me a atenção. Cá vai então:

Nem sabão, nem álcool, nem água. O segredo está na saliva. Investigadores da Universidade de Gotemburgo sugerem que esta é a melhor maneira de uma mãe limpar a chupeta do filho, quando ela cai no chão, por exemplo.

 Saliva da mãe é a melhor forma de limpar a chucha

Embora pareça pouco higiénico, este gesto não só ajuda a proteger os bebés dos micróbios como também lhes transfere microrganismos benéficos vindos da saliva materna que fortalecem o sistema imunológico das crianças, protegendo-as contra alergias.

O estudo foi desenvolvido com duas centenas de bebés (coitadinha desta canalha!!). Os cientistas recolheram amostras da saliva dessas crianças para analisar os tipos de bactérias que viviam no organismo de cada uma e os pais relataram de que forma costumavam limpar as chuchas dos filhos. Quando completaram um ano e meio de idade, 25% das crianças do estudo apresentaram eczema (ou dermatite atópica), 15% algum tipo de alergia alimentar e 5% haviam sido diagnosticadas com asma.

As crianças cujas chupetas costumavam ser limpas com a saliva dos pais mostraram-se mais propensas a ter uma variação maior de tipos de bactérias benéficas à saúde.

Por outro lado, em comparação com crianças cujas chuchas eram limpas de outra forma, apresentaram cerca de 30% menos de riscos de ter eczema, que é considerado o primeiro sinal de alergia em crianças até os 18 meses. Esse efeito protetor da saliva dos pais manteve-se quando as crianças atingiram os três anos de idade.

Só fico a pensar numa mãe que seja agricultora e em que a sua criança ande no meio da bicharada e a chucha (ou bibi como cá em casa é conhecida) caia na «mousse» da bicharada.

Hoje me dia vejo cada estudo que fico meio parvo a olhar para as notícias.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D