Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

28
Mar18

Puffffff

jl

naom_5ab0eb25593c6.jpgOlá.

Pufffffffffffffffff. Desculpem isto que foi um carro que aqui passou e o pneu furou. Pois hoje venho falar de águas com gás e do bem (ou não) que faz à saúde. Cá vai então:

Dizem que beber 1,5 litros de água por dia nos faz muito bem, mas se for água com gás?

Embora se saiba que a medida exacta do que se bebe varie de caso para caso, o consumo diário de água é apontado numa média de 1,5 a 2litros por adulto. Já acerca da água com gás, que não deve ser vista como substituta da água mineral, o valor máximo é ainda mais relativo, isto porque, a par do peso, altura, idade ou atividade praticada por cada indivíduo, há o importante factor da forma como cada um processa o gás no organismo. E como se sabe há muita gente que é alérgica a isso e expulsa o gás de uma maneira que dá para fazer música.

Laura Gosalbo, especialista em análise sensorial de alimentos e bebida (que nome giro para quem prova comida), começa por apontar que a água com gás não é recomendada a toda a população, principalmente a quem sofre de problemas no esófago, tenha facilidade em acumular gás no estômago ou o cólon irritado. Conheço algumas pessoas que tem um cólon muitoooooo irritado!

A chave, diz a especialista, é ver a água com gás como qualquer outra bebida que se encaixa na rotina alimentar diária, sempre a par do consumo de água mineral. Por exemplo, não mais que dois copos a acompanhar a refeição será o limite. Claro que se tiver a sogra lá em casa e quiser oferecer-lhe uma partitura musical pode sempre beber mais uns copitos. Puffffffffff!!

Dentro desta medida, será possível aproveitar os benefícios que o consumo de água com gás traz, como o efeito saciante, o facto de não conter calorias e de ajudar à digestão, bem como o controlo dos níveis de colesterol e de pressão no sangue. Claro que não falo em águas com açúcar porque senão em vez de benefícios só trará prejuízos.

Dentro das águas com gás, importa também optar pelas menos ácidas, o que não e difícil de distinguir: quanto mais ácida a água, maiores e mais intensas são as ‘borbulhas’ de gás. Ou seja se você vir um jacuzzi não beba água daí até porque se tiver sabonete liquido você pode ser um candidato a fazer bolinhas de sabão numa rua perto de si. O problema é que não as fará com a boca!!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub