Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

21
Jan18

Que tal, Superpais?

jl

SUPER.jpgOlá.

Por estes dias, o debate do programa da SIC Supernanny (os nomes portugueses estão esgotados?) anda por aí e este programa faz-me lembrar o primeiro Big Brother. Ninguém viu, mas toda a gente sabe o que lá se passou e não faltam palpites perante as situações. Mas cá vai:

“Supernanny” tem "elevado risco" de violar direitos de crianças, diz Comissão de menores

A Comissão de Protecção das Crianças e Jovens manifestou a sua preocupação directamente à SIC e ainda remeteu o assunto para a Entidade Reguladora da Comunicação Socia, já que pode "violar os direitos das crianças", nomeadamente o direito à reserva da vida privada.

"Numa primeira análise efectuada ao conteúdo do programa" (em que uma psicóloga clinica se desloca a casa de uma família para ajudar os pais a controlar a rebeldia dos filhos), a comissão considera existir um "elevado risco" de este "violar os direitos das crianças, designadamente o direito à sua imagem, à reserva da sua vida privada e à sua intimidade".

Num comunicado divulgado na passada segunda-feira, a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens considera ainda que o conteúdo do programa é "manifestamente contrário ao superior interesse da criança, podendo produzir efeitos nefastos na sua personalidade, imediatos e a prazo". Até poderei estar de acordo, mas a continuação de um mau comportamento de uma criança é positivo?

No âmbito das suas atribuições, e tendo em conta os conteúdos pré-anunciados do programa e queixas remetidas à comissão, a CNPDPCJ manifestou junto da estação de televisão SIC a sua "preocupação face a este tipo de formato e conteúdos solicitando uma intervenção com vista à salvaguarda do superior interesse da criança".

Remeteu igualmente para a Entidade Reguladora da Comunicação Social o pedido de análise do conteúdo do programa.

A CNPDPCJ informa ainda que encaminhou para a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) com competência territorial a situação concreta transmitida no domingo pela SIC para "avaliação e acompanhamento do caso". Como se sabe esta Comissão é muito rápida a reagir a estas situações, mas não seria tão lindo se fossem sempre assim. Quando miúdos estão em risco, por exemplo?

No comunicado, a comissão nacional apela também aos meios de comunicação social que "assumam um papel responsável, protetor e defensor dos direitos da criança". De pleno acordo, mas estes conselhos também seriam bons em uso próprio!!

Reconhecendo o papel fundamental da comunicação social na "construção de uma opinião pública informada e sensibilizada para a defesa dos direitos da criança", a comissão nacional apela aos media que "assumam um papel responsável, protector e defensor dos direitos da criança". Mas antes da comunicação social assumir o papel, esta parte é da responsabilidade dos encarregados de educação. O nome encarregado de educação diz tudo. Os pais ou tutores das crianças não podem esperar que a Escola dê educação. Poderá ajudar, mas o papel da Escola ou de um Infantário é de formação. Mas como isto hoje é só «mariquices», isto é quase chover no molhado!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D