Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

11
Mar18

Quem é contra a pena de morte?

jl

mae nao e.pngBoas.

De vez em quando aparecem notícias que me fazem duvidar se toda a gente foi abençoada com algum juízo. E pelos vistos muita gente ficou de fora e bem de fora. A próxima peça começa com um título que parece saído de um filme de horror. Aqui vai ele:

Mãe deixa filha ser violada e engravidar do padrasto

Celia Beatriz agarrava a menor durante os abusos sexuais.

Uma mulher argentina foi condenada a 14 anos de prisão depois de ter deixado que a filha, na altura com oito anos, fosse violada até aos 15 anos pelo padrasto. A mãe (sendo que é quase um crime chamar-lhe isto) agarrava a menina durante os abusos e chegou mesmo a pedir ao seu namorado, Sergio Gimenez, que abusasse da criança porque esta "tinha um demónio dentro dela e isso ia ajudqá-la". Vou respirar fundo, para não dizer asneiras!!

A menina chegou a engravidar do homem e foi levada ao Paraguai pela mãe para fazer um aborto. O namorado de Celia é procurado pela Interpol, depois de se ter posto em fuga na altura que os crimes vieram a público. A menina, que hoje tem 17 anos, começou a ser abusada pelo padrasto quando tinha apenas oito anos. Estes dois atirados a um rio cheio de crocodilos famintos era pouco.

O caso só foi denunciado em 2015. "Ele estava sempre bêbado e eu nunca gostei dele. Foi ele que começou a dizer que eu era má e que tinha um demónio dentro de mim. A minha mãe começou a acreditar nisso e deixava que ele me violasse. Tudo começou quando eu era uma criança, tinha só oito anos. Ele acordava-me e pedia-me para lhe fazer coisas nojentas que eu não queria", contou a vítima num tribunal de Buenos Aires.

A menina só quebrou o silêncio quando teve o apoio da avó, que a ajudou a formalizar a queixa junto das autoridades e a levou ao hospital para fazer os exames que vieram a provar o horror que a menina tinha vivido.

"Os abusos tornavam-se cada vez mais regulares. Antes de eu ir para a cama ele dizia-me ‘Não te deixes já dormir porque sabes o que tens de fazer’. Depois a minha mãe vinha para o quarto, abria-me as pernas, manietava-me e agredia-me com um cinto, enquanto ele me violava. Tinha que fazer tudo o que ele mandava. Às vezes durava toda a noite. Umas vezes ele usava preservativo, outra não", revelou a menor. Celia Beatriz Sosa foi condenada pelos crimes de maus-tratos infantis, abuso sexual de menores, agressão e obstrução à justiça.

Talvez seja por estas e outras coisas semelhantes que a Pena de Morte é tão popular.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D