Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

22
Jun21

Sono das nossas crianças

jl

desligar as nossas crianças.jpegOlá.

Trabalhando eu por turnos, o meu sono basicamente é como uma montanha-russa. Ou durmo pouco e mal, ou durmo mal e pouco. Mas isto não acontece sempre, mas sim quase sempre. Mas o que me levou a escrever aqui estas linhas é sobre o falar do sono das crianças e sendo eu Pai de uma Pimpolha, é um assunto que me preocupa.

E isto vem no seguimento de uma investigação que foi publicada e que na mesma se afirma que televisões, telemóveis ou ter tablets no quarto das crianças prejudica imenso o sono destas.

Ao contrário do que muitas vezes acontece, esta investigação foi realizada em Portugal e acompanhou 8 mil crianças (dos 3 aos 8 anos) sendo que foram analisados vários dados de escolas públicas e privadas das cidades do Porto.

Um dos pontos que me chamou a atenção foi o facto que são as pessoas mais pobres que colocam estes e outros dispositivos no quarto dos mais pequenos, sendo que muitas vezes não sabem que esse procedimento prejudica o sono e a saúde dos utilizadores, sendo esta a conclusão do estudo divulgado pela Universidade de Coimbra.

Embora estes aparelhos sejam mais prevalentes nas casas de famílias portuguesas com maior estatuto socioeconómico, a verdade é que a disponibilidade desses equipamentos no quarto da criança é mais comum em famílias mais desfavorecidas, com impactos negativos no sono.

Uma das explicações avançadas neste artigo é a possibilidade de as famílias de baixo estatuto socioeconómico terem menos conhecimento sobre os problemas de saúde associados ao uso excessivo de dispositivos com ecrã, menos tempo para supervisionar seus filhos ou menos oportunidades de envolvê-los em atividades extracurriculares.

Esta investigação, permitiu concluir que os dispositivos eletrónicos disponíveis em casa, especialmente no quarto, diminuíram significativamente o tempo de sono das crianças.

O ter um equipamento no quarto da criança não está relacionado com uma maior disponibilidade do equipamento em casa, nem com maior disponibilidade financeira, sendo necessário desenvolver estratégias eficazes para minimizar o acesso ao dispositivo na hora de dormir, sendo que o tempo excessivo em frente ao ecrã e a menor duração do sono têm importantes implicações na saúde das crianças.

E se este já era um problema grave antes deste tempo de pandemia, então desde que apareceu a covid-19 nas nossas vidas, as crianças foram obrigadas a passar mais tempo em casa e ficaram ainda mais dependentes de equipamentos eletrónicos, pelo que é urgente aplicar estratégias de gestão do uso destes equipamentos na hora de deitar.

O que também temos que nos lembrar é que as crianças fazem muito do que lhes é transmitido pelos adultos e por isso temos que ter atenção, porque se tivermos os pais a verem telemóvel até dormirem, o que passa na cabeça das nossas crianças?

Não é por dar «tudo» às nossas crianças. que se gosta mais delas!

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub