Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

21
Out20

O equilíbrio é o fundamental

jl

dieta equilibrada.jpgBoas.

Existem ingredientes alimentares que interferem com o metabolismo, acelerando e potenciando o processo de emagrecimento. Mas a verdade é que por um motivo ou outro muitas vezes não são incluídas na nossa alimentação. Descubra já quais são e introduza-os rapidamente na sua dieta para voltar a fazer as pazes com a sua balança. Quando se fala nestes produtos muitas vezes as pessoas tendem a pensar que são produtos complicados de arranjar e caros. Mas o que falo são produtos que se arranja em qualquer lado e não são demasiado caros. Cá vai:

- Chá verde

Esta bebida, que é bastante consumido pelas nossas bandas e barata, contém substâncias que inibem a fragmentação das gorduras e que, em conjunto com outras que estão também neste produto, aceleram o metabolismo, aumentando assim a queima natural de gorduras. Agora não se deve é beber uma chávena de chá com três colheres de açúcar.

- Salmão

É, à semelhança de outros peixes ricos em ómega-3, que também deve estar incluindo na nossa dieta, sendo que o mesmo é rico em ácidos gordos, os quais aumentam a capacidade das células queimarem calorias. E para além do mais a minha pimpolha gosta muito.

- Pimenta

São muitos os nutricionistas que recomendam o consumo desta especiaria. Ao adicionar ingredientes como a pimenta, a malagueta, o piripíri e a mostarda aos seus pratos está a aumentar as calorias que o organismo queima durante a digestão. Por isso se a sua sogra for comer lá a casa e ela estiver a precisar de fazer uma dieta carrgue na pimenta no prato dela. Pode não emagrecer, mas pelo menos está caladinha!

- Leite magro

Ao fazer uma ingestão de cálcio adequada, que ronde os 1.000 a 1.200 miligramas por dia, o seu organismo prefere queimar gorduras. Quando não o faz, opta por armazená-las. Se não gosta de leite, pode optar por outras fontes de cálcio, desde que magras para com isso ajudar o seu organismo.

- Azeite

Apesar de ser um alimento com um elevado teor de gordura, aumenta o metabolismo das células gordas, promovendo a eliminação de gorduras e evitando a sua acumulação nas zonas críticas. Mas como tudo tem que ser razoável. Não é por ser mais saudável que vai temperar a sua comida com litros de azeite.

- Cereais integrais

Os hidratos de carbono complexos são a melhor maneira de abastecer o organismo de manhã e de elevar o nosso índice metabólico. Também muitos especialistas que recomendam a sua ingestão após os treinos desportivos. Mas é a mesma conversa que o azeite, não exagere até porque não nos podemos esquecer que a maioria dos cereais estão carregados de açúcar.

- Pepino

Não sendo um alimento que esteja no rol dos meus preferidos, a verdade é que este é um legume que gera calorias negativas. Ou seja, o organismo gasta mais calorias a digeri-lo do que as que este alimento fornece, o que acaba por ser benéfico. Isto acontece com outros alimentos como a cenoura, a couve-flor, a cebola, a beterraba, a maçã, a melancia e os brócolos, frutas e legumes que deve privilegiar na sua alimentação quotidiana.

Mas lá está, o importante é saber variar e com isso conseguimos ter uma alimentação equilibrada.

17
Ago20

Alimentação do hoje e amanhã

jl

alimentação infantil.jpgOlá.

Esta semana que passou e tendo eu pressa fui almoçar ao KFC e talvez por não estar habituado, ou porque fiquei enjoado, ao fim de três dentadas numa sande de frango já estava a ficar um tanto ou quanto cheio. Mas fiquei um tanto ou quanto boquiaberto, por ver que na mesa ao lado estava um casal com duas crianças, as quais deveriam ter uns nove ou dez anos e que já iam na sua segunda sandocha acompanhados da sua batata frita.

E ao ver comecei a pensar, que nós enquanto pais e educadores nem sempre damos às nossas crianças os melhores alimentos.

Até porque dar um chocolate, uma frutinha de beber, um hambúrguer (com o seu famigerado brinde) e outros alimentos processados, é um pouco difícil dizer que não, quando crianças nos pedem. E isto acontece ou por uma questão de comodidade, ou quase como uma recompensa ou porque fizeram algo de positivo ou para eles «sentirem» que os compensamos.

Mas a verdade seja dita é que ao fazermos isto, acabamos por dar más práticas alimentares com repercussões no futuro às nossas crianças.

Mas para ser mais fácil de ver isso deixo aqui o exemplo da chamada Fruta líquida.

Em primeiro lugar por muito prático que nos possa parecer, um alimento processado nunca substitui ou equivale a um alimento no seu estado em natureza.

Mesmo que nos digam que o conteúdo nutricional é igual, o modo como é digerido e processado pelo nosso organismo não é o mesmo e isso faz uma enorme diferença na forma como o nosso corpo utiliza os nutrientes.

Por outro lado, estes alimentos já se encontram triturados, o que faz com que o processo digestivo, a sensação de saciedade, a resposta glicémica, sejam diferentes.

Em resumo, a fruta deve ser consumida como fruta.

E os petiscos que os miúdos adoram como Hambúrgueres, salsichas e douradinhos?

Estes alimentos processados são pré-preparados, à base de carne picada ou de pescado desfeito.

As crianças, durante o primeiro ano de vida, deverão experimentar uma grande variedade de alimentos, onde se incluem os diferentes hortícolas (brócolos, curgete, couves, cenoura, abóbora, beringela, feijão verde, espinafres, as leguminosas (feijão, grão, lentilhas, favas), cereais (arroz, massa, pão), frutas, carnes, pescado, lacticínios.

Quando os pimpolhos chegam ao primeiro ano de vida, a sua alimentação deverá ser igual à alimentação da restante família, podendo consumir todo o tipo de preparações culinárias, assumindo naturalmente, um padrão alimentar saudável, onde se privilegiam os alimentos de origem vegetal. E isto é um alerta para os adultos, porque uma pessoa pode ingerir tudo mas com moderação e cozinhado de forma saudável.

Por norma, as nossas crianças já com três, quatro, cinco, ingerem alimentos triturados, como hambúrgueres, salsichas, almôndegas. Mas esta é uma má prática, pois a mastigação é uma competência que importa desenvolver e, por outro lado, este tipo de alimentos escondem muitas vezes ingredientes como sal, aditivos, ou outros com nenhum interesse nutricional. Como excepção tudo bem, mas como o normal isso não é nada recomendável.

Doces como chocolates

Nunca o consumo de chocolate de leite substitui o consumo de leite ou contém uma quantidade desse produto que seja relevante.

Bolachas, biscoitos, incluindo as versões juvenis; sem glúten, sem açúcares e similares

Estes produtos, nas suas inúmeras variedades são na verdade, quase todas iguais. Se têm menos açúcar, têm mais gordura, se têm menos gordura, têm mais açúcar ou outro nutriente.

O índice glicémico é uma classificação que traduz a velocidade em que o açúcar é libertado na corrente sanguínea. Quanto mais elevado o índice glicémico, mais rápida a absorção doa açúcares pelo organismo. Uma alimentação equilibrada deve conter alimentos de menor índice glicémico. Um índice glicémico elevado está acima de 70. Moderado de 50 a 70. Baixo, menos de 50.

Quando for às compras, veja a que é que corresponde uma dose e verifique se é realmente só isso que come de cada vez. O que importa saber é que três a quatro bolachas correspondem a um pão com 50 g (uma bola ou carcaça).

Se pensar e experimentar a saciedade de um pão ou de quatro bolachas, verá que é completamente diferente. Por norma ficamos muitos mais saciados e por mais tempo com o pão.

O que não nos podemos esquecer é que aquilo que as nossas crianças comerem Hoje, será a sua alimentação de Amanhã. E se queremos que os nossos filhos sejam saudáveis, temos uma importância fundamental.

03
Jan20

Verdade ou Mentira?

jl

mitos ou verdades.jpgBoas.

Estando o novo ano aí fresquinho como uma alface é tempo de tudo voltar ao normal e acima de tudo encarado de maneira positiva. E uma das coisas que já vem desde o ano passado, é eu escrever aqui sobre o bem-estar e a alimentação. E é precisamente sobre isso que hoje aqui escrevo. E mais concretamente sobre certezas sobre a alimentação saudável que afinal não passam de mitos.

- A vitamina C previne gripes

Há anos que a vitamina C tem a fama de ser eficaz na prevenção de constipações e gripes, mas os estudos realizados em torno desta substância concluem que não é bem assim.

Um desses estudos, realizado em 2013 (que teve uma amostra de 11 mil participantes), demonstrou que, de facto, a ingestão de 200 mg de vitamina C por dia reduz para metade o risco de contrair uma constipação, mas isto apenas em pessoas extremamente activas. Para a maioria, a vitamina C tem uma influência praticamente nula na prevenção contra este tipo de doença. Ou seja aquela ideia que se tinha até aqui só não vai para o esgoto, porque cheira mal.

- O aipo tem calorias negativas

Tenham em atenção que não existe nenhum alimento tem calorias negativas.

O aipo, bem como a amêndoa, o pepino a maçã e a couve-flor, (para dar alguns exemplos) são alimentos que têm na sua composição menos calorias do que aquelas que o corpo gasta a ingeri-los. Mas isso não significa que comer aipo faça automaticamente com que perca calorias em vez de ganhá-las, graças a um mero truque de matemática. Mas se a sua matemática não for grande coisa, olhe coma aipo.

- As cenouras cruas são mais nutritivas

Na verdade, é exactamente o oposto: cozinhar as cenouras aumenta o seu valor nutricional.

A cenoura cozida fornece mais vitaminas A, K e luteína do que crua. No entanto, é verdade que alguns alimentos, nomeadamente de origem vegetal, perdem nutrientes quando mergulhados em água a ferver. Este parágrafo foi escrito pelo Bugs Bunny.

- A pele do frango deve ser retirada antes de o cozinhar

A pele do frango é uma fonte de gordura, que muitas pessoas preferem eliminar, seja por motivos de saúde ou muitas vezes numa lógica de perder peso.

Mas a verdade é que não passa de um mito acreditar que cozer o frango com pele irá fazer com que a gordura se infiltre na carne. Na realidade, a pele do frango limita-se a proteger a carne do calor e ajuda a manter alguma hidratação, evitando que a ave fique demasiado seca depois de grelhada. Por isto mesmo, pode cozinhar o frango com pele e retirá-la apenas na hora de servir. Por acaso já marchava um franguinho do churrasco.

- Os ovos aumentam o colesterol

Há alguns anos atrás, o ovo era considerado nocivo para a saúde devido ao seu elevado teor de colesterol.

Mas a verdade é que a gema do ovo apesar de ser rica em colesterol, não está comprovado que a ingestão de até quatro gemas por semana aumente o risco de doença cardiovascular. Mas falo de ovos de galinha, não vá pensarem que falo de ovos de avestruz.

- Os hidratos de carbono fazem mal à saúde

Isso não corresponde à verdade. Consumir os hidratos de carbono saudáveis, provenientes dos grãos e dos vegetais, é muito importante para a nossa saúde. Vários estudos já demonstraram que homens e mulheres que comem grãos reduzem em cerca de 20 a 30% o risco de doença cardiovascular. Poderão é ter mais gases devido aos grãos.

- A margarina tem menos calorias do que a manteiga

Quando inventaram a margarina foi para constituir uma alternativa saudável à manteiga (que contém colesterol e gorduras saturadas), e uma das principais diferenças reside no facto de ser feita com óleos vegetais. Mas na verdade, margarina e manteiga têm a mesma quantidade de calorias, e algumas margarinas chegam a ser menos saudáveis do que a manteiga, porque contêm gorduras trans, conhecidas pelos seus efeitos adversos no colesterol e na saúde do coração. Já dizia o Carlos Paião: bate, bate coração!

- O picante provoca úlceras

É um mito bastante comum, mas, os alimentos picantes não provocam úlceras no estômago. Ainda há pouco tempo um artigo publicado na “Critical Reviews in Food Science and Nutrition” referia que o chili previne o aparecimento de úlceras. O que, por vezes, acontece é o picante exacerbar inflamações no intestino, que podem ser confundidas com úlceras. Ou seja, se quer uma relação picante, coma um pratinho de malaguetas.

- Os vegetais frescos são mais nutritivos do que os congelados

Na realidade os frutos e vegetais frescos são mais nutritivos do que os congelados e os enlatados, mas isso só acontece apenas no momento em que são colhidos. Até chegarem ao ponto de venda, estes alimentos atravessam uma longa jornada e podem passar-se alguns dias desde a colheita até serem disponibilizados para serem comprados. Durante este tempo de transporte e armazenamento, é libertada uma enzima natural, que tem como consequência a perda de nutrientes de frutos e vegetais.

No caso dos congelados, estes produtos passam pelo processo de ultracongelação pouco depois da colheita, preservando-se muito conteúdo mineral e vitaminas. Alguns vegetais congelados acabam por ser, assim, mais nutritivos do que os frescos no ponto de venda. Pois se são congelados, são mais frescos! Esta foi gira.

- Entre as bebidas alcoólicas, só o vinho faz bem

É sobejamente conhecida a posição de muitos médicos de que beber um copo de vinho por dia não faz mal e até faz bem.

Isto tem sido bom para o mercado do vinho, mas estudos recentes concluíram que aquilo que nesta bebida aumenta os níveis de “bom colesterol” (HDL), ajudando a reduzir o risco de ataque do coração, é o etanol – que também está presente nas outras bebidas alcoólicas.

Basta estar presente numa Queima das Fitas para se ver como muita gente anda a aumentar os níveis do bom colesterol.

Mas falando mais a sério, estas são daquelas verdades que devagar se começam a ver que afinal não é nada daquilo que pensávamos.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub