Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

marianagugudada

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

A vida não é feita por parcelas, é feita pelo todo

marianagugudada

20
Mai18

VCI – Vamos Cobrar Imenso

jl

vci.jpgBoas.

Hoje li uma peça que me fez ver que temos um País que tem o futuro assegurado, pelo menos em termos de receitas. A mesma rezava assim: 

Excesso de velocidade na VCI vai dar multa nas "próximas semanas"

O excesso de velocidade detetado pelos radares da Via de Cintura Interna (VCI), na zona do Porto, vai traduzir-se em multas nas próximas duas ou três semanas, devido a novas condições técnicas para comunicar infrações às entidades competentes, referiu a Infraestruturas de Portugal.

"Dentro de algumas semanas já estarão visíveis os novos sinais de alerta de excesso de velocidade na VCI . A partir desse momento os radares estarão com todas as valências instaladas e operacionais", disse fonte oficial da Infraestruturas de Portugal (IP), apontando o início da actividade para o fim de maio ou início de junho.

O excesso de velocidade detetado pelos radares nessa via não é penalizado há mais de dez anos, depois de os pórticos, instalados em 2003 pela Câmara do Porto, terem sido desativados em 2007. Em 2013, quando passaram para as mãos da IP, os radares voltaram a assinalar as infrações sem que tal se traduzisse em multas, pois os dados não eram comunicados às entidades competentes para o processamento de contraordenações. Portugal a funcionar no seu normal!

Com as alterações em curso, correspondentes a um investimento de mais de 100 mil euros, passar nos radares da VCI em excesso de velocidade dará direito a multas, já que as infrações registadas pelos radares dos pórticos da VCI vão ser comunicadas às entidades competentes para a aplicação de contraordenações, ou seja, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

Os radares começaram a funcionar com a aplicação de multas em 2003, sob gestão da autarquia em colaboração com a P.S.P., segundo anunciou então o presidente da Câmara do Porto, Rui Rio.

De acordo com o autarca, o sistema que custou à autarquia cerca de meio milhão de euros permitiria detectar, através de sinais ocultos no pavimento, os veículos que circulassem a mais de 90 quilómetros por hora (limite de velocidade na VCI).

As coimas a aplicar variavam entre os 120 e os 1.200 euros, conforme o tipo de contraordenação (simples, grave ou muito grave).

Como o António Costa e o Rui Rio são muito amigos, um diz mata, outro diz esfola. Sei que os Tugas com um volante na mão são um perigo, mas se for como antigamente os aceleras vão ser iguais. Vão feitos maluquinhos até aos radares, sendo que chegando ao local travam até aos 90km/h (ou 80 na zona do Estádio do Dragão) acelerando logo de seguida. Claro que ao preço que a gasolina está a atingir um dia destes anda tudo a 40 ou anda tudo de bicicleta.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D